🔴 NOVA META: ATÉ R$ 3.000 POR DIA COM DUAS OPERAÇÕES – CONHEÇA O INDICADOR X

Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
No Seu Dinheiro você encontra as melhores dicas, notícias e análises de investimentos para a pessoa física. Nossos jornalistas mergulham nos fatos e dizem o que acham que você deve (e não deve) fazer para multiplicar seu patrimônio. E claro, sem nada daquele economês que ninguém mais aguenta.
RECONQUISTANDO A COROA

Nubank (ROXO34) fecha pregão como banco mais valioso da América Latina pela primeira vez em dois anos, desbancando Itaú (ITUB4)

O banco digital é avaliado em US$ 58 bilhões, equivalente a R$ 299,2 bilhões pela cotação atual

Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
28 de maio de 2024
19:45 - atualizado às 10:25
Nubank
Nubank - Imagem: Shutterstock

A disputa pelo título de banco mais valioso da América Latina ganhou um novo capítulo nesta terça-feira (28). Depois de ultrapassar o Itaú Unibanco (ITUB4) durante o pregão na semana passada pela primeira vez em dois anos, o Nubank (ROXO34) voltou a conquistar a medalha de ouro no ranking de valor de mercado, desta vez no fechamento do mercado.

O roxinho encerrou as sessões de hoje da Bolsa avaliado em US$ 58 bilhões, o equivalente a R$ 299,2 bilhões pela cotação atual. Já o Itaú fechou avaliado em US$ 56 bilhões, cerca de R$ 288,6 bilhões. O bancão ainda permanece como a instituição financeira mais valiosa dentre aquelas negociadas na B3, já que o Nubank está listado somente na Bolsa de Nova York (Nyse), com recibos de ações (BDRs) na B3. 

As ações do banco digital subiram 3,8% nesta terça, enquanto o Itaú fechou com queda de 0,54%

Disparada em Wall Street

A liderança do Nubank acontece na esteira da sua recuperação desde o início do ano passado. Na B3, o Nu chegou a passar a Vale em valor de mercado em março deste ano. Mas o impulso maior veio da disparada das ações em Wall Street. No ano, os papéis da fintech acumulam valorização de quase 47%. Os BDRs subiram 51,45%.

O Itaú, por sua vez, viu seus papéis amargarem queda na primeira metade do ano. As ações continuaram mais ou menos estáveis, mesmo com lucro recorde. No ano, a queda acumulada é de pouco mais de 3%.

LEIA MAIS: Esta carteira recomendada acumula 15,9% de lucro desde o começo do ano; veja as 10 ações do portfólio gratuitamente

Reconquistando a coroa pela primeira vez em dois anos

Embora seja a segunda vez em menos de uma semana que o Nubank ultrapassa o Itaú em valor de mercado, essa é a primeira vez que o banco ocupa a liderança no fechamento do pregão. 

Na última sexta-feira, o roxinho superou o bancão pela primeira vez desde 2022 durante o pregão, mas acabou fechando ligeiramente abaixo do rival.

Ao longo do dia, o Nubank chegou a ser avaliado em US$ 56,19 bilhões, o equivalente a R$ 290,52 bilhões. O Itaú, por sua vez, recebeu a medalha de prata, com R$ 289,26 bilhões — uma diferença de R$ 1,26 bilhão. 

A última vez que o Nubank teve valor acima do Itaú no fechamento de mercado foi no início de 2022, dias após a abertura de capital (IPO) do banco digital em Wall Street.

No início de abril, a disputa entre as duas instituições estava em “empate técnico”, segundo o BTG, em relatório. O Nubank estava avaliado em US$ 58,3 bilhões, apenas 2% (ou US$ 1 bilhão) abaixo do Itaú, cujo valor de mercado chegava a aproximadamente US$ 59,3 bilhões.

Com isso, os analistas previam que a fintech poderia, em breve, se tornar o banco mais valioso da América Latina. Isso porque os papéis do Nubank já vinham sendo impulsionados em Wall Street por uma série de fatores. Entre eles, o forte resultado do banco no quarto trimestre e as projeções de crescimento no México.

NUBANK virou BANCÃO em POUCOS ANOS: o que está POR TRÁS?

Compartilhe

NOVO NEGÓCIO

Braskem (BRKM5) vende controle da Cetrel para GRI de olho no setor de resíduos industriais

13 de junho de 2024 - 19:47

Petroquímica passa a deter 49,9% da empresa de gestão de resíduos

Socorro governamental

Com medida provisória, governo tenta salvar a combalida Amazonas Energia

13 de junho de 2024 - 18:53

Ministério de Minas e Energia avalia que a saúde econômico-financeira da companhia está deteriorada

RECOMENDAÇÃO

Goldman Sachs: Após 1º trimestre fraco, desafio da Arezzo&Co (ARZZ3) é crescer em meio à fusão com o Grupo Soma; é hora de comprar a ação?

13 de junho de 2024 - 15:00

Queda de 22% nas ações da varejista de calçados no ano levantou preocupações dos investidores sobre a criação da nova holding

VÃO DIZER SIM?

Elon Musk afirma que conselho aprovou bônus de US$ 56 bilhões e ações da Tesla saltam na bolsa

13 de junho de 2024 - 12:24

O bônus multibilionário já havia sido aprovado em 2018, mas foi barrado pela Justiça de Delaware. A votação para a reavaliação do pacote salarial de Elon Musk ocorre nesta quinta-feira (13)

Aquisições

Allos desiste de comprar parte do Shopping Rio Sul; mas avisa que ainda está de olho no negócio

13 de junho de 2024 - 10:33

Companhia informou que a Combrascan tem intenção de exercer seu direito de preferência na operação

MUDANÇAS EM FOCO

Americanas contrata ex-Casas Bahia e outros dois executivos; veja quem é o trio que vai compor a equipe da varejista — AMER3 dispara 22% na B3

13 de junho de 2024 - 10:06

Ex-diretor de soluções financeiras da Casas Bahia, Tiago Abate entrará como vice-presidente de clientes e parceiros da companhia

MEIOS DE PAGAMENTO

Cielo se prepara para sair da bolsa e uma dupla de empresas de maquininhas pode surfar essa onda, mas o Santander tem uma favorita

12 de junho de 2024 - 17:33

Os analistas avaliam que existe uma boa janela de curto prazo para a Stone e a PagSeguro em meio à queda das ações e à OPA da Cielo; veja quem é a preferida

Rali das “meme stocks”

‘Efeito Roaring Kitty’ faz GameStop levantar mais de US$ 2 bilhões com venda de ações

12 de junho de 2024 - 16:04

Varejista de videogames vendeu 75 milhões de ações após volta de trader que inspirou o épico ‘short squeeze’ em 2021

Mercado acionário

Bank of America corta preço-alvo para ações de bancões brasileiros, mas mantém recomendação

12 de junho de 2024 - 15:10

Combinação de receitas diversificadas, funding, controle de custos e balanços fortes são os fatores positivos apontados pelos analistas

DINHEIRO NO BOLSO

Dividendos milionários: Grupo Mateus (GMAT3) vai pagar mais de R$ 134 milhões para acionistas; confira os prazos e como receber

12 de junho de 2024 - 12:50

O anúncio da distribuição do JCP ocorre em um momento positivo para a companhia, que vem contrariando a crise no varejo

Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies

Continuar e fechar