🔴 AS BIG TECHS ESTÃO ‘SUGANDO’ DINHEIRO DA BOLSA BRASILEIRA? – VEJA COMO SE PROTEGER

Liliane de Lima
É repórter do Seu Dinheiro. Jornalista formada pela PUC-SP, já passou pelo portal DCI e setor de análise política da XP Investimentos.
DESTAQUES DA BOLSA

De malas prontas: Presidente e dois membros do conselho da CVC (CVCB3) renunciam; ações caem mais de 7% na B3 

Valdecyr Maciel Gomes renunciou ao cargo depois de três anos na função; movimentação acontece uma semana após balanço do primeiro trimestre

Liliane de Lima
16 de maio de 2024
13:41 - atualizado às 18:27
Fachada da loja CVC Corp
Fachada da loja CVC Corp - Imagem: Divulgação

Um mês após o diretor financeiro fazer as malas e partir para longe, mais quatro passageiros pegaram o avião com destino de saída da CVC (CVCB3) — e um deles é o presidente do conselho de administração. 

Em reação, as ações da companhia de turismo operam entre as maiores quedas da B3. Os papéis da CVCB3 fecharam a bolsa em queda de 6,98%, a R$ 2,00. Desde janeiro, os papéis acumulam queda de mais de 43%. A empresa vale hoje pouco menos de R$ 900 milhões na bolsa. Siga os mercados.

Valdecyr Maciel Gomes renunciou ao cargo depois de três anos na função. O executivo continuará no posto até a eleição de um novo presidente do conselho — ainda sem data definida.

Além dele, outros dois membros do conselho deixaram a companhia: Eduardo de Britto Pereira Azevedo e Rodrigo Silva Marvão — este último também integrante do comitê financeiro da CVC. Por fim, Leonardo Guimarães Pinto, que era coordenador do comitê estatutário de auditoria, riscos e finanças, também pediu para sair.

Vale lembrar que em abril, Carlos Wollenweber, que concentrava os cargos de diretor financeiro (CFO), diretor de Relações com Investidores (DRI) e diretor de Governança Corporativa e Compliance, deixou a companhia — um ano após assumir as cadeiras. 

A companhia atravessa um longo processo de reestruturação financeira e as contínuas trocas na diretoria no alto escalão trazem incertezas sobre o plano estratégico da empresa. 

Uns saem, outros entram 

Com a renúncia dos quatro executivos, a CVC anunciou a eleição de nomes  para duas das posições que ficaram vagas. 

Guilherme Marques Bononi vai substituir  Leonardo Guimarães Pinto no cargo de  coordenador do comitê estatutário de auditoria, riscos e finanças. 

Tiago Ring vai ocupar uma cadeira de membro independente do conselho da companhia.  

Os números da CVC

Na semana passada, a CVC divulgou os números do primeiro trimestre. 

A companhia de turismo registrou um prejuízo de R$ 34,4 milhões entre janeiro e março deste ano, o que representa uma redução de 73,1% na comparação com o mesmo período do ano anterior — quando o prejuízo foi de R$ 128 milhões. 

O lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda, na sigla em inglês) ajustado totalizou R$ 86,2 milhões, uma alta de 216,1% na base anual. No primeiro trimestre de 2023, o Ebitda foi de R$ 47,3 milhões. 

Já o resultado financeiro da empresa ficou negativo em R$ 67,5 milhões, ante resultado também negativo de R$ 96,7 milhões nos três primeiros meses de 2023.

De acordo com a CVC Corp, a redução na base anual reflete a queda de R$ 30 milhões das despesas financeiras por três motivos: 

  • queda de R$ 10 milhões nos juros do endividamento, em efeito da renegociação das debêntures em abril de 2023; 
  • redução de R$ 18 milhões nos custos de antecipação de recebíveis, diante da menor necessidade de capital de giro; e 
  • efeito geral da redução do CDI médio no período. 

Na visão do Santander, a companhia apresentou resultados mistos, com números fracos de reservas de B2B e na Argentina.

“O resultado final ficou aquém das nossas estimativas e consenso, mesmo com o Ebitda maior que o esperado”, escreveram os analistas Ruben Couto, Eric Huang e Vitor Fuziharo. 

O banco mantém recomendação neutra para as ações CVCB3, com preço-alvo de 3,60 — uma potencial valorização de 67,4% em relação ao fechamento da última quarta-feira (15).

Compartilhe

MERCADOS HOJE

Bolsa hoje: Fed mantém juros inalterados pela sétima vez consecutiva e dólar sobe a R$ 5,40; Ibovespa cai 1% de olho no fiscal

12 de junho de 2024 - 17:21

RESUMO DO DIA: Se enganou quem achou que a decisão dos juros nos Estados Unidos seria o único destaque do dia. O cenário fiscal doméstico roubou a cena e o Ibovespa voltou ao território negativo. O principal índice da bolsa brasileira fechou em baixa de 1,40%, aos 119.936 pontos, renovando a mínima do ano e […]

FECHAMENTO DOS EUA

Inflação e juros: o combo que fez o S&P 500 e o Nasdaq saltarem para um outro recorde intradiário

12 de junho de 2024 - 17:06

De um lado, o CPI de maio veio melhor do que as projeções. De outro, o Fed manteve a taxa de juros inalterada e reduziu para um o número de cortes neste ano

REPORTAGEM ESPECIAL

Exclusivo: Controladores da Méliuz (CASH3) montam posição em opções com ações da empresa, que quer apertar “pílula de veneno”

12 de junho de 2024 - 15:22

Ações da Méliuz (CASH3) dispararam mais de 15% após empresa divulgar que pessoas ligadas ao controle “venderam opções de venda” de ações da companhia

OPERAÇÃO GREENWASHING

Como uma operação da polícia federal deve afetar os dividendos de dois fiagros com mais de 40 mil cotistas

12 de junho de 2024 - 13:26

Os proventos do AZ Quest Sole (AAZQ11) e do AZ Quest negociado na Cetip, devem ser afetados pelos desdobramentos de uma operação deflagrada na semana passada

TERREMOTO NO MERCADO

Dólar dispara a R$ 5,42 e Ibovespa atinge menor nível em um ano: o que Lula tem a ver com isso?

12 de junho de 2024 - 12:35

Declarações do presidente da República suscitaram mais preocupações sobre o cenário fiscal; mercado vê enfraquecimento de Haddad

CAPITAL PRIVADO

Como a seca dos IPOs na B3 vem atrapalhando a indústria de private equity — e o que esperar daqui pra frente, segundo a presidente da ABVCAP

12 de junho de 2024 - 9:31

Em entrevista ao Seu Dinheiro, Priscila Rodrigues detalhou as oportunidades que existem no mercado de capitais privado atualmente; confira

MERCADOS HOJE

Bolsa hoje: Ibovespa ignora IPCA e recupera os 121 mil pontos com bancos; dólar sobe à espera dos juros nos EUA

11 de junho de 2024 - 17:11

RESUMO DO DIA: Na véspera da decisão de política monetária dos Estados Unidos, os bancos brasileiros foram os impulsionadores do Ibovespa — em dia de alguns ventos contrários para a economia local. O principal índice da bolsa brasileira recuperou o fôlego deixado nos últimos minutos da sessão anterior e fechou o pregão hoje com a […]

PERDENDO O PODERIO

Acabou para o dólar? FMI confirma perda gradual e constante da dominância da verdinha — e moedas que ganharam espaço surpreenderam

11 de junho de 2024 - 15:03

Ainda que as incertezas econômicas contribuem para a valorização do dólar, alguns países começaram a incluir outras moedas nas reservas cambiais

FUNDOS IMOBILIÁRIOS HOJE

Maxi Renda (MXRF11) oficializa oferta de até R$ 1 bilhão e diz quanto custará cada nova cota; vai ter desconto?

11 de junho de 2024 - 12:28

O FII quer levantar até R$ 1 bilhão, considerando a oferta-base de R$ 800 milhões e um lote adicional de até R$ 200 milhões

MERCADOS HOJE

Bolsa hoje: Petrobras (PETR4) ‘rouba’ a cena e segura Ibovespa aos 120 mil pontos; dólar sobe de olho no Fed

10 de junho de 2024 - 17:20

RESUMO DO DIA: A semana focada na política monetária dos Estados Unidos começou com alívio para as bolsas de NY, mas não para o Ibovespa. Isso porque o avanço do petróleo – que favoreceu a Petrobras (PETR4) – foi insuficiente para dar um pouco de tração positiva ao principal índice da bolsa brasileira.   O Ibovespa […]

Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies

Continuar e fechar