🔴 ESTA CRIPTOMOEDA DISPAROU 4.200% EM 2 DIAS – VEJA SE VALE INVESTIR

Liliane de Lima
É repórter do Seu Dinheiro. Jornalista formada pela PUC-SP, já passou pelo portal DCI e setor de análise política da XP Investimentos.
ATENÇÃO, INVESTIDORES

B3 volta ao horário normal em março com início do horário de verão nos Estados Unidos

A bolsa de valores brasileira também informou que os contratos futuros seguem negociados no período estendido

Liliane de Lima
24 de janeiro de 2024
11:24 - atualizado às 11:33
Fachada da sede da B3, em São Paulo; o calendário de balanços do Seu Dinheiro concentra as empresas negociadas em bolsa
Sede da B3, localizada em São Paulo - Imagem: Divulgação

Com o início do horário de verão nos Estados Unidos, a B3 volta a acertar os ponteiros do relógio e retoma as negociações em período normal. 

Então, a partir de 11 de março, a abertura da bolsa de valores brasileira continua às 10h (horário de Brasília), mas volta a encerrar às 17h (horário de Brasília). 

O Ibovespa estava operando em horário estendido desde novembro do ano passado, das 10h às 17h55, conforme ajuste ao horário de verão nos Estados Unidos e no Canadá.

Além do mercado à vista, os mercados fracionário e de opções voltam a operar no período normal, com sete horas de pregão. O mercado a termo, por sua vez, deve seguir as negociações até 17h25. 

Por fim, o after market — período de negociações que ocorre fora do horário regular do pregão — volta a funcionar das 17h30 às 18 horas.

Mudanças no mercado futuro

Enquanto o mercado à vista volta ao período normal, a B3 manterá a negociação dos mercados futuros no horário ampliado a partir de 11 de março. 

Ou seja, os contratos e minicontratos futuros de Ibovespa (IND e WIN, respectivamente) continuam a ser operados até as 18h25. Já os contratos e minicontratos futuros de dólar comercial (DOL e WDO) podem ser negociados até as 18h30. 

Antes do ajuste aos relógios norte-americanos, os derivativos ligados ao Ibovespa encerravam a negociação às 17h55 e os ligados ao dólar, às 18h entre março e novembro. 

Segundo a B3, o objetivo da mudança “integra os esforços para facilitar o acesso ao mercado de capitais”. 

Vale lembrar que, na semana passada, a bolsa de valores brasileira anunciou estudos para o funcionamento do “pregão noturno”, envolvendo, principalmente, a negociação de contratos futuros de bitcoin (BTC).

Assim, a B3 planeja lançar um “mercado noturno”, operando entre 18h30 e 21h45, oferecendo aos investidores a oportunidade de negociar ativos após o horário convencional de funcionamento, que acontece das 10h às 18 horas.

Por que a B3 muda o horário de negociação entre novembro e março? 

O horário de funcionamento da B3 segue o relógio de Wall Street e, por isso, também é ajustado conforme os eventos dos Estados Unidos — como, por exemplo, o horário de verão no hemisfério norte. 

A adaptação, em linhas gerais, acontece por que a principal moeda de negociação de ativos do mercado é o dólar — tendo em vista que os Estados Unidos são a maior economia do mundo.

Sendo assim, desde que o horário de verão foi extinto no Brasil, em 2019, a B3 vem estendendo o horário de funcionamento por uma hora durante os meses de novembro a março, com abertura dos negócios às 10h e fechamento às 17h55.

Nos Estados Unidos, o horário de verão começa sempre no segundo domingo de março e termina no primeiro domingo de novembro.

Compartilhe

MERCADOS HOJE

Bolsa hoje: Ibovespa cai 3% na semana com peso da política monetária dos EUA e Petrobras (PETR4); dólar sobe a R$ 5,16

24 de maio de 2024 - 17:38

RESUMO DO DIA: A semana que parecia não ter fim acabou, mas sem alívio nos mercados: o Ibovespa completou seis pregões consecutivos de queda. O principal índice terminou o dia com baixa de 0,34%, aos 124.305 pontos. Na semana, o recuo acumulado foi de 3%. Já o dólar à vista avançou 0,27% ante o real […]

DESTAQUES DA BOLSA

Os números do PagBank (PAGS34) que ‘brilharam’ os olhos dos analistas e fazem as ações subirem na B3 e em NY 

24 de maio de 2024 - 14:53

A companhia teve um lucro líquido recorrente de R$ 522 milhões no primeiro trimestre, um crescimento de 33% na base anual

FUNDOS IMOBILIÁRIOS HOJE

Alianza Trust (ALZR11) fecha compra de imóveis do Oba Hortifruti; veja se há impacto nos dividendos do fundo imobiliário

24 de maio de 2024 - 11:47

A operação foi realizada na modalidade de “sale & leaseback”. Ou seja, os ativos serão locados pelo próprio vendedor

COMO SE ESPERAVA

Conselho de administração aprova e Magda Chambriard assume a presidência da Petrobras (PETR4)

24 de maio de 2024 - 9:41

Reunião do conselho de administração da Petrobras ocorreu na manhã desta sexta-feira; Magda Chambriard sucede Jean Paul Prates à frente da empresa

MERCADOS HOJE

Bolsa hoje: Petrobras (PETR4) e mau humor de Nova York pesam e Ibovespa cai pela quinta vez consecutiva; dólar tem leve queda 

23 de maio de 2024 - 17:33

RESUMO DO DIA: O Ibovespa até tentou romper o ciclo de quedas, mas a aversão ao risco dominou os investidores após dados econômicos mais fortes que o esperado nos Estados Unidos. Pela quinta vez consecutiva, o principal índice da bolsa brasileira fechou em queda de 0,74%, aos 124.729 pontos. O dólar fechou próximo da estabilidade […]

GRUPO DOS EXCLUÍDOS

B3 enquadra Infracommerce (IFCM3) para abandonar a condição de ‘penny stock’, mas solução ainda não foi encontrada  

23 de maio de 2024 - 10:35

Entre o período de 22 de março e 7 de maio deste ano, a dona da bolsa de valores acompanhou as cotações da companhia

MERCADOS HOJE

Bolsa hoje: Ibovespa cai 1% e volta aos 125 mil pontos com NY após ata do Fed; dólar sobe a R$ 5,15

22 de maio de 2024 - 17:10

RESUMO DO DIA: Os olhos dos investidores ficaram concentrados no exterior com a ata da última reunião do Federal Reserve (Fed). Por aqui, o Ibovespa acompanhou a deterioração das bolsas de Nova York, além da repercussão do noticiário corporativo local — que segue agitado com o fim da temporada de balanços. O índice terminou o […]

DESTAQUES DA BOLSA

Por que as ações da XP despencam 15% após o balanço do primeiro trimestre?

22 de maio de 2024 - 12:17

A corretora reportou lucro líquido de R$ 1 bilhão no período, alta de 29% ante os R$ 796 milhões registrados no início do ano passado

AÇÃO ESTÁ CARA?

XP tem apenas um motivo para rebaixar a recomendação das ações da Embraer (EMBR3) — e é por causa de uma assimetria

22 de maio de 2024 - 11:54

Para os analistas, a companhia deixou de atravessar os céus abertos e atingiu a ‘altitude de cruzeiro’ neste momento

EM BUSCA DE SALVAÇÃO

Unidas por Lemann? Americanas (AMER3) propõe grupamento de ações para deixar de ser ‘penny stock’ e abre espaço para aumento bilionário de capital

22 de maio de 2024 - 10:35

Na última terça-feira (21), as ações fecharam a R$ 0,53 na B3; veja o que muda para o acionista

Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies

Continuar e fechar