🔴 [TESTE GRÁTIS] 30 DIAS DE ACESSO A SÉRIE RENDA IMOBILIÁRIA – LIBERE AQUI

Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
No Seu Dinheiro você encontra as melhores dicas, notícias e análises de investimentos para a pessoa física. Nossos jornalistas mergulham nos fatos e dizem o que acham que você deve (e não deve) fazer para multiplicar seu patrimônio. E claro, sem nada daquele economês que ninguém mais aguenta.
Soma pode aumentar?

Braskem (BRKM5) confirma que Prefeitura de Maceió quer rever valor da indenização por afundamento de bairros

Município quer rediscutir valor da indenização de R$ 1,7 bilhão que petroquímica se comprometeu a pagar em julho em razão da inclusão de novo bairro na área de acompanhamento de risco

Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
9 de dezembro de 2023
12:43 - atualizado às 12:55
Fábrica de cloro-soda da Braskem em Maceió
Justiça Federal já havia determinado que Braskem deveria pagar reparações a moradores de novo bairro. Agora, prefeitura quer complemento de indenização ao município. - Imagem: Braskem

A Braskem (BRKM5) confirmou à Comissão de Valores Mobiliários (CVM), na noite da última sexta-feira (09), que recebeu correspondência da Prefeitura de Maceió com pedido para reabrir acordo selado em julho em que a petroquímica se comprometeu a pagar indenização de R$ 1,7 bilhão ao município em razão do afundamento de bairros na capital alagoana, provocado pela exploração de sal-gema na região.

O comunicado ao mercado responde a um pedido de esclarecimentos, por parte da CVM, em razão de uma reportagem publicada pelo jornal Correio Braziliense.

A Braskem diz que não emitiu fato relevante a respeito por se tratar de "uma abordagem inicial" por parte da prefeitura e que "está avaliando tal correspondência e irá responder oportunamente".

Por que a Prefeitura de Maceió quer rediscutir o acordo com a petroquímica?

O motivo do contato da Prefeitura de Maceió é o fato de a Defesa Civil municipal ter incluído, no último dia 30, mais um bairro, Bom Parto, na área de acompanhamento de risco do desastre ambiental decorrente da atuação da Braskem na capital alagoana.

A nova versão do documento inclusive embasou a decisão da Justiça Federal determinando que a Braskem realoque os moradores de Bom Parto, em atendimento a uma Ação Civil Pública movida pelos Ministérios Públicos Federal e Estadual, bem como a Defensoria Pública da União.

Em outras palavras, a Braskem não só precisará incluir novas famílias entre aquelas que devem receber reparações, como também pode ter de pagar uma indenização maior à Prefeitura pelos danos patrimoniais e prejuízos futuros decorrentes do afundamento dos bairros.

Com a ampliação da área atingida pelo que a petroquímica chama de "evento geológico", o valor de R$ 1,7 bilhão a ser pago ao município pode necessitar de uma complementação.

A inclusão de novo bairro na área de acompanhamento de risco e a decisão da Justiça contra a Braskem vem pesando sobre as ações da companhia na bolsa. Desde o dia 30 de novembro, os papéis BRKM5 recuam quase 14%.

PODCAST TOUROS E URSOS: CAMPOS NETO FECHA A CONTA DE 2023 COM CORTE NA SELIC. QUEM GANHA E QUEM PERDE COM OS JUROS MAIS BAIXOS?

Braskem (BRKM5) e o afundamento dos bairros de Maceió

O caso contra a Braskem começou depois do registro de tremores de terra em 2018 em uma região de Maceió na qual a empresa explorava sal-gema, insumo da cadeia produtiva do PVC.

Os tremores provocaram rachaduras em casas e edifícios, além de crateras nas ruas de vários bairros da cidade. Assim, milhares de moradores foram forçados a se mudar por questões de segurança.

Em abril do ano seguinte, as autoridades brasileiras entraram com processo contra a Braskem, e em maio o Serviço Geológico do Brasil (CPRM) publicou um estudo com a conclusão que, de fato, a principal causa das rachaduras era a atividade da petroquímica.

A Braskem teve de encerrar a exploração de sal-gema e também as fábricas de cloro-álcali e dicloreto de etileno em Maceió. Desde então, a companhia já desembolsou R$ 9,2 bilhões em reparações e fez provisões no valor de R$ 14,4 bilhões.

Compartilhe

RELATÓRIO OPERACIONAL

Vale (VALE3): alta na produção de minério, vendas fortes e preços baixos — o que você precisa saber sobre a mineradora no 1T24

16 de abril de 2024 - 19:35

O momento conturbado envolvendo indicações do governo e cobranças bilionárias ainda pesa sobre a Vale, cujas ações acumulam perdas no ano

NO BOLSO DO INVESTIDOR

Dona da Vivo (VIVT3) vai depositar até R$ 380 milhões na conta dos acionistas; confira os prazos para receber os JCP da Telefônica 

16 de abril de 2024 - 19:22

O montante corresponde a R$ 0,19545 por ação VIVT3. Saiba quem terá direito aos proventos e quando acontecerá o pagamento

Recuperação judicial

Americanas (AMER3) divulga resultado parcial das escolhas de pagamento feitas pelos credores; veja quanto deve receber cada grupo

16 de abril de 2024 - 19:12

No seu plano de recuperação judicial, a Americanas estabeleceu que seus credores deveriam optar como receber seus créditos devidos

A VAREJISTA DE R$ 23 BILHÕES

Mercado Livre (MELI34) “dobra a aposta” com investimento bilionário e contratações após deixar Magalu e Casas Bahia para trás

16 de abril de 2024 - 17:51

A companhia também informou a contratação de mais de 6,5 mil pessoas no Brasil, chegando a um quadro total de quase 30 mil funcionários; saiba mais

PRÉVIA OPERACIONAL

MRV (MRVE3) quebra recorde de vendas no Brasil, mas ainda queima milhões em caixa nos EUA

15 de abril de 2024 - 18:33

Na Resia, incorporadora norte-americana da MRV, há uma regra de ouro: não queimar caixa em 2024. Mas a diretriz ainda não foi refletida nos resultados do 1T24

Ranking

O Galaxy desbanca o iPhone: Apple (AAPL34) perde liderança global de smartphones no 1T24

15 de abril de 2024 - 18:17

Embora o setor esteja em crescimento, a gigante de tecnologia apresentou uma queda de quase 10% nas remessas de iPhone no primeiro trimestre do ano

NA CARTEIRA

JP Morgan tira BRF (BRFS3) da geladeira: ações da dona da Sadia e Perdigão disparam na B3 com recomendação de compra 

15 de abril de 2024 - 10:38

Analistas do banco norte-americano veem BRF barata mesmo após disparada de 173% em 12 meses na B3

FALHA NO ACELERADOR

Mais problemas para Elon Musk? Ações da Tesla caem mais de 1% com notícia sobre demissão em massa e falhas no Cybertruck 

15 de abril de 2024 - 10:10

Montadora do bilionário deve demitir cerca de 10% da sua força de trabalho global, o equivalente a pouco mais de 14 mil pessoas, segundo notícia da Reuters

A PARTIR DE 2025

Saiba como a maior produtora de alumínio do país pretende reduzir emissões em até 30% — parte da resposta: com um investimento de R$ 1,6 bilhão

13 de abril de 2024 - 13:13

A multinacional norueguesa Hydro do ramo de alumínio projeta reduzir em cerca de um terço a intensidade de emissão de dióxido de carbono (CO2) nas operações brasileiras a partir de 2025.  A controladora das maiores operações de alumina e alumínio primário no Brasil diz que a previsão é que a meta seja alcançada após a […]

VITÓRIA!

Prio (PRIO3) fica com 100% de Wahoo: como a vitória deve aumentar a produção da petroleira; ações sobem na bolsa

12 de abril de 2024 - 13:05

A empresa recebeu uma decisão favorável da Câmara de Comércio Internacional em um processo arbitral relacionado à concessão BM-C-30, no campo de Wahoo

Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies