🔴 AÇÃO QUE JÁ DISPAROU 1.200% E AINDA ESTÁ BARATA – VEJA QUAL

Camille Lima
Camille Lima
Repórter no Seu Dinheiro. Estudante de Jornalismo na Universidade Municipal de São Caetano do Sul (USCS). Já passou pela redação do TradeMap.
MARKET MAKERS #45

A economia da China está em apuros — e a culpa não é dos EUA, segundo gestor com R$ 75 bilhões em ativos

No episódio #45, Ruy Alves, gestor de fundos globais da Kinea Investimentos, explica que o principal problema do país é a etapa de transição econômica do modelo que a própria China decidiu adotar

Camille Lima
Camille Lima
19 de maio de 2023
14:06 - atualizado às 8:52
Ruy Alves, gestor de fundos globais da Kinea Investimentos, no Market Makers
Ruy Alves (à direita), gestor de fundos globais da Kinea Investimentos, no Market Makers - Imagem: Reprodução

A economia global está “resfriada”, mas enquanto a maioria dos países ocidentais lida com espirros e talvez um certo calafrio, a China já se encontra imersa em uma pneumonia. A afirmação é de Ruy Alves, gestor de fundos globais da Kinea Investimentos.

O sino de alerta de uma recessão global foi tocado diversas vezes ao longo dos últimos meses, especialmente dos Estados Unidos, que encontram-se com uma dívida trilionária, juros altos e o risco de um calote inédito

Mas os problemas do gigante asiático não são apenas culpa nem da desaceleração global nem da escalada nas tensões geopolíticas com os EUA, segundo o especialista da Kinea, que possui um total de R$ 75 bilhões em ativos.

No episódio #45 do Market Makers, Alves explica que o principal problema de Xangai é a etapa de transição econômica, que faz parte do modelo de economia que a própria China decidiu adotar.

“Essa transição para consumo não vai ser fácil na China. Quando eu penso nos próximos anos, eu digo que, se o mundo está resfriado, isso aí está com pneumonia e essa transição vai ser complicada.”

Isso porque, segundo o economista, as nações asiáticas costumam “fechar o sistema financeiro de uma certa maneira em que o recurso vai todo para investimento, traduzido em infraestrutura, fábricas e capacidade de exportação”.

“Aí chega num momento do processo que você tem que transicionar para uma economia de consumo, porque não dá mais para ficar investindo tanto com os mesmos recursos, e você não consegue.”

Confira o episódio completo aqui:

Além da China, o que esperar da economia global?

Em conversa com os apresentadores Renato Santiago e Larissa Quaresma, o gestor da Kinea revela que, ao contrário do que te dizem no mercado financeiro, na realidade, não é simples traçar cenários de longo prazo para a economia global. 

“Uma das maiores mentiras de investimento contadas é que o longo prazo é fácil e o curto prazo é difícil. Pelo amor de Deus, quem contou essa mentira? O longo prazo só foi fácil na história da humanidade para a economia americana. Para o resto do mundo sempre foi difícil para caramba, saber o futuro sempre foi uma tarefa muito difícil.”

Para Ruy Alves, a situação econômica dos países é quase que como um resfriado, devido ao baixo desemprego, inflação alta e taxas de juros não naturais. 

“Quando você está resfriado, sua mãe recomenda: ‘fica em casa, dá uma descansada e depois você sai para correr, mas não sai pra correr de cara porque pode gerar pneumonia’”, explica Alves.

“Na minha concepção, a economia global está parecendo que precisa descansar um pouco para que essa demanda arrefeça, para esse mercado de trabalho se recompor e essas taxas de juros poderem voltar pro ponto de equilíbrio dela e não ficarem tão restritivas como parecem estar no momento.”

Apesar de não apostar no exercício de “futurologia dos mercados” a longo prazo, Alves projeta que o geopolítico não fique mais fácil no mundo.

“Acredito que vai continuar ficando mais difícil. Acho que a energia vai ser mais cara. No processo de gente, as demografias não estão ficando melhores também. Você não tira a gente treinada do ralo, precisa de tempo. Tem coisas que só o tempo cura.”

Já no caso da China, a previsão do especialista segue longe do otimismo: para Alves, o gigante asiático não contribuirá com o crescimento econômico global nas mesmas proporções dos últimos anos.

Quer assistir ao bate-papo na íntegra? play aqui.

VEJA TAMBÉM - Socorro, Dinheirista! Inter saiu da Bolsa Brasileira e eu perdi 50% do meu patrimônio: e agora? Veja detalhes do caso real abaixo:

Compartilhe

LOTERIAS

Mega-Sena decepciona de novo, mas Lotofácil faz um novo milionário no interior de SP

24 de maio de 2024 - 5:54

Lotofácil continua fazendo jus à fama de loteria menos difícil da Caixa; prêmio da Mega-Sena já está em R$ 47 milhões

APÓS FALA DE HADDAD

Inflação acima da meta não assusta — mas um outro desafio macroeconômico se impõe sobre o Brasil, diz André Esteves, do BTG Pactual

23 de maio de 2024 - 19:26

O economista avalia que o mercado “não precisa perder o sono”, mas sim manter a disciplina em relação ao sistema de metas de inflação

LEVANTAMENTO

Motoristas e entregadores de aplicativo ganham menos e trabalham mais, aponta Ipea

23 de maio de 2024 - 17:10

Entre 2012 e 2015, os motoristas tinham rendimento médio mensal de R$ 3.100. Em 2022, o valor auferido era inferior a R$ 2.400, uma queda de 22,5%

FAÇA SUAS APOSTAS

Em quanto tempo a inteligência artificial vai ultrapassar a humana? Elon Musk fala em 2 anos, mas CEO de big tech chinesa vê evolução lenta da IA

23 de maio de 2024 - 15:00

Enquanto CEOs norte-americanos avaliam que a Inteligência Artificial irá ultrapassar a humana em breve, bilionário chinês projeta mais de 10 anos para o feito acontecer

O MERCADO TAMBÉM ERRA

CEO do JP Morgan não descarta pouso forçado da economia dos EUA, mas alerta para uma possibilidade ainda pior

23 de maio de 2024 - 11:11

Jamie Dimon, o CEO do JP Morgan, não descarta a possibilidade de os juros voltarem a subir antes de o Fed iniciar um ciclo de cortes

SE PREPARA

Rock in Rio 2024 abre hoje a venda de ingressos. Veja como comprar sua entrada para o festival e confira o line-up completo

23 de maio de 2024 - 8:59

O festival de música acontecerá entre os dias 13 e 22 de setembro de 2024, no Parque Olímpico, no Rio de Janeiro

LOTERIAS

A máquina de milionários voltou! Lotofácil tem 5 acertadores; Dupla Sena sai para bolão

23 de maio de 2024 - 5:48

A Lotofácil continua fazendo novos milionários pelo Brasil, mas ontem teve companhia; Mega-Sena corre hoje valendo R$ 42 milhões

A VOLTA DO “DPVAT”

Governo tem folga de R$ 2,5 bilhões para aumentar gastos após “jabuti” no novo DPVAT liberar crédito bilionário

22 de maio de 2024 - 19:16

Com a inclusão dos R$ 15,8 bilhões no PL que retomou o seguro de veículos, o governo agora tem folga em relação ao limite de gastos do arcabouço fiscal

LOTERIAS

Solidão que nada! Lotofácil faz um novo milionário em SP; Mega-Sena acumula e prêmio sobe ainda mais

22 de maio de 2024 - 6:48

Lotofácil continua fazendo novos milionários pelo Brasil; depois de sair na segunda-feira, Quina volta a acumular

Ainda o país da renda fixa

Investidor prefere renda fixa no 1º trimestre mesmo com juros mais baixos – e títulos isentos como LCI, LCA, CRI e CRA foram as estrelas

21 de maio de 2024 - 18:14

Crescimento do volume alocado em títulos de renda fixa isenta se destacou ante o desempenho de ações e fundos mais arriscados; poupança perdeu participação no volume investido pela pessoa física

Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies

Continuar e fechar