🔴 AÇÃO QUE JÁ DISPAROU 1.200% E AINDA ESTÁ BARATA – VEJA QUAL

Tremores de terra em Brasília e na Turquia, o futuro das criptomoedas e mais destaques do dia

6 de fevereiro de 2023
19:34
Montagem mostra imagem com tons de vermelho do prédio do congresso nacional ruindo e gráficos em queda ao fundo | Ibovespa
Congresso nacional ruindo e mercados em queda - Imagem: Montagem Andrei Morais / Shutterstock

Muitos desastres ambientais, como furacões e tormentas, são facilmente monitorados e previsíveis, mas abalos sísmicos e os seus inevitáveis tremores de terra são quase sempre uma surpresa indesejável. 

Mas ao contrário do que dita a natureza, Brasília consegue sentir a aproximação de um terremoto que pode rachar as estruturas do Banco Central brasileiro e a confiança do mercado financeiro no governo de Luiz Inácio Lula da Silva. 

Não é de hoje que o novo chefe do Planalto tem se mostrado descontente com o patamar elevado dos juros no país e com a sinalização de que os riscos fiscais devem evitar que a Selic recue no curto prazo. Ao longo do fim de semana, o presidente não poupou palavras e fez apitar os radares. 

Na posse do presidente do Banco Nacional de Desenvolvimento (BNDES), Lula não tentou amenizar a situação e pode até mesmo ter aumentado os atritos, uma vez que voltou a criticar a comunicação do BC e justificou o seu posicionamento: “Se eu que fui eleito não falar isso, quem vai falar? O catador de papelão?”. 

Os tremores de terra em Brasília foram, em parte, compensados por um terremoto do outro lado do mundo. Esse sim fruto do choque entre duas placas tectônicas. 

A tragédia que atingiu a Turquia e a Síria deixou pelo menos 3 mil mortos e levou muita destruição aos países — danificando até mesmo o mais importante oleoduto da região e um dos principais centros de exportação. 

Para o mercado de petróleo, isso significa que um desequilíbrio na produção não está descartado, o que pode levar a uma redução da oferta da commodity.

O tremor de terra foi gatilho para uma alta do Brent, utilizado como referência global na definição do preço de combustíveis, e a salvação para o Ibovespa — que chegou a cair mais de 1% na mínima do dia. 

A alta do preço do petróleo foi de pouco mais de 1%, mas o suficiente para puxar a Petrobras (PETR4) e garantir que a estatal impactasse positivamente o principal índice da bolsa. 

Com as ações ON e PN da petroleira subindo quase 4%, o Ibovespa garantiu uma leve alta de 0,18%, aos 108.721 pontos. O dólar à vista fechou longe das máximas, mas ainda assim apresentou ganhos de 0,51%, a R$ 5,1737.

Veja tudo o que movimentou os mercados segunda-feira, incluindo os principais destaques do noticiário corporativo e as ações com o melhor e o pior desempenho do Ibovespa.

Confira outras notícias que mexem com o seu dinheiro

COMPASSO DE ESPERA
Por que o mercado ignorou o recado do Banco Central e manteve a previsão de queda da Selic em 2023. Divulgação da ata do Copom, prevista para amanhã, pode ter levado parte dos agentes do mercado a aguardar o documento para rever os juros, mas não é só isso.

AINDA PODE SUBIR MAIS
Mesmo após a disparada de 2022, o Citi ainda vê potencial de alta para as ações da Cielo (CIEL3). Na avaliação do banco, a empresa trouxe um resultado financeiro forte e deve manter a mesma tendência ao longo deste ano.

JOGO DE TABULEIRO
No tabuleiro de ‘War’ dos frigoríficos, Minerva (BEEF3) leva a melhor e pode subir mais de 60%; ações da BRF (BRFS3) caem 7%. Analistas do Banco Santander apontam que a atuação internacional de algumas empresas acaba desfavorecendo as projeções para os papéis dessas companhias.

ABASTECE AÍ
Itaú BBA diz que é hora de encher o tanque com Vibra e Ultrapar — saiba o potencial de alta de UGPA3 e VBBR3. Segundo o banco, a dinâmica da distribuição de combustíveis tem variado bastante ao longo dos anos, regida pelas políticas de preços da Petrobras e flutuações no mercado internacional. 

BITCOIN A US$ 80 MIL? 
A disparada do BTC neste ano pode ser fichinha perto do que deve vir aí. É isso que um dos maiores analistas em cripto do Brasil revela em entrevista exclusiva para o Seu Dinheiro. Ele também avaliou quais são as chances de o Ethereum deixar o Bitcoin para trás e deu o nome de outras 3 criptomoedas que têm tudo para subir daqui para a frente. Clique aqui e confira o papo na íntegra

EXILE ON WALL STREET
Felipe Miranda: No meio está a virtude, sendo os extremos, vícios. Se insistirmos na convergência acelerada da inflação em 3%, possivelmente mergulharemos o país numa recessão, com o risco real de uma grave crise de crédito e quebradeira no meio do caminho.

Compartilhe

EXILE ON WALL STREET

Rodolfo Amstalden: Você leu o que o Fed escreveu para você?

22 de maio de 2024 - 20:05

O segredo para uma jornada de sucesso como investidor ou como empreendedor começa com algo bem simples… a leitura.

CRYPTO INSIGHTS

O mercado de criptomoedas está influenciando as eleições nos EUA? O que o ETF de ethereum (ETH) tem a ver com a política americana

21 de maio de 2024 - 20:05

Nesta semana uma votação crucial está prevista para acontecer em Washington e pode remodelar o panorama regulatório para os ativos digitais nos Estados Unidos

EXILE ON WALL STREET

Felipe Miranda: Dez anos de “O Fim do Brasil”

20 de maio de 2024 - 20:01

Dez anos de lançamento de “O Fim do Brasil” e, afinal, a que fim chegou a economia do Brasil? Estamos em queda livre em direção ao pior?

Especial IR

Me mudei para Portugal, mas não entreguei a Declaração de Saída Definitiva do País; como regularizar a situação?

18 de maio de 2024 - 8:00

Documento serve para encerrar as obrigações fiscais do contribuinte no Brasil, mas este leitor não a entregou e agora recebeu uma herança

SEXTOU COM O RUY

A Petrobras (PETR4) desabou mais uma vez: surge uma barganha na bolsa com dividendos bilionários?

17 de maio de 2024 - 6:04

Nas últimas várias trocas no comando da Petrobras, não tivemos grandes mudanças no dia a dia da companhia, o que inclusive permitiu ótimos pagamentos de dividendos nos últimos anos, mesmo com CEOs distintos — será que agora também vai ser assim?

CRYPTO INSIGHTS

Os sinais favoritos para entender o curto prazo do bitcoin (BTC)

14 de maio de 2024 - 19:17

A tendência macroeconômica é de expansão de liquidez, e os indicadores de curto prazo que mais gosto estão favorecendo a tese de que estamos próximos do fundo local para a mais recente correção do mercado

INSIGHTS ASSIMÉTRICOS

Vai piorar antes de melhorar? Milei começa a arrumar uma Argentina economicamente destruída

14 de maio de 2024 - 6:01

Em poucos meses, Milei conseguiu diminuir inflação, cortar os juros e aumentar reservas do Banco Central da Argentina, mas custo social é alto

EXILE ON WALL STREET

Felipe Miranda: O real vai morrer aos 30?

13 de maio de 2024 - 20:01

A decisão do Copom na semana passada foi inequivocamente ruim. Quando você tem um colegiado dividido entre os “novos” e os “velhos”, alimentam-se os piores medos. O Copom deveria saber disso.

Especial IR

Dúvidas cruéis sobre declaração de ações no IR: isenção, retificação, mudança de ticker, prejuízos e investimento no exterior

11 de maio de 2024 - 8:00

A Dinheirista responde algumas das suas dúvidas mais cabeludas sobre como declarar ações no imposto de renda

SEXTOU COM O RUY

Bolsa barata não basta: enquanto os astros locais não se alinham, esses ativos são indispensáveis para a sua carteira

10 de maio de 2024 - 6:07

Eu sei que você não tem sangue de barata para deixar todo o patrimônio em ações brasileiras – eu também não me sinto confortável em ver os meus ativos caindo. Mas há opções para amenizar as turbulências internas.

Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies

Continuar e fechar