🔴 PRIO3 E +9 AÇÕES PARA COMPRAR AGORA – ASSISTA AQUI

Ambev (AMBV3) colocou água no chopp? Veja o que pressionou os mercados hoje

3 de fevereiro de 2023
19:22
Budweiser, cerveja do portfólio da Ambev
Budweiser, uma das cervejas do portfólio da Ambev (ABEV3) - Imagem: Shutterstock

Muito tem se falado sobre a Ambev (AMBV3) nos corredores do Planalto e também da B3, mas quem realmente estragou o chopp dos investidores nesta sexta-feira (03) foi o mercado de trabalho americano. 

O happy hour em Wall Street tinha tudo para ser do bom e do melhor — na última quarta-feira (01), o Federal Reserve reduziu o ritmo do aperto monetário e há quem diga que até mesmo flertou com um corte de juros ainda em 2023. 

A realidade veio cobrar a conta hoje. O relatório de emprego dos Estados Unidos, o payroll, mostrou um crescimento de vagas muito acima do esperado. Ou seja: a economia segue aquecida, deixando espaço para que o Fed continue elevando os juros. 

E se ontem o dólar derreteu, hoje foi dia de valorização. A moeda americana subiu 2,03%, a R$ 5,1476. Na semana, porém, o avanço foi menor, de 0,7%, depois de chegar a ser negociado abaixo dos R$ 5. 

Nova York no vermelho já seria pressão suficiente, mas os investidores da B3 também tiveram que adiar uma celebração mais calorosa antes do fim de semana. 

Isso porque o presidente Luiz Inácio Lula da Silva voltou a criticar a atuação do Banco Central brasileiro, gerando temores de que o novo governo tente reverter a autonomia do BC ou haja uma eventual alteração das metas de inflação. 

A Petrobras (PETR4) até tentou fazer o Ibovespa desviar do balde d'água, mas o principal índice da bolsa brasileira não conseguiu evitar a queda de 1,47%, aos 108.523 pontos. Na semana, o recuo foi de 3,38%.

Veja tudo o que movimentou os mercados nesta sexta-feira, incluindo os principais destaques do noticiário corporativo e as ações com o melhor e o pior desempenho do Ibovespa.

Confira outras notícias que mexem com o seu dinheiro

A NATA DA B3
Folia com petróleo! As ações de uma petroleira da B3 são as mais recomendadas para fevereiro; veja os papéis favoritos de 12 corretoras. Aproveitando a mudança de foco de gigantes do setor para o pré-sal e águas profundas, esta companhia especializou-se em revitalizar campos maduros.

A ANTESSALA DA RJ
Justiça aceita pedido da Oi (OIBR3) que pode abrir espaço para a segunda recuperação judicial da empresa. Com a decisão, a operadora fica livre de pagar suas dívidas por pelo menos 30 dias, mas possibilidade de nova RJ permanece no radar.

O QUE ELES ESTÃO VENDO?
Mais um tubarão abocanhou uma participação maior na Americanas (AMER3). Depois do Morgan Stanley, agora é a vez da AQR Capital revelar aumento da exposição às ações da varejista. 

NÃO É A AMERICANAS
A culpa é do sistema (tributário): Ambev (ABEV3) sobe na mesa e rebate acusação de rombo. De acordo com a empresa de bebidas, trata-se de um litígio devidamente registrado em suas demonstrações contábeis. 

NA CORDA BAMBA
IRB (IRBR3) vai precisar de ainda mais dinheiro após a sequência de prejuízos? O Citi responde. Há três anos, a Squadra deu o sinal de alerta para o que seria uma fraude milionária na resseguradora, que agora volta aos holofotes com as crises de Americanas e Oi.

O QUE SERÁ DA OI? 
No mais recente episódio do podcast Touros e Ursos, nossos repórteres comentam a situação da Oi, que pode entrar em recuperação pela segunda vez. Além disso, a equipe também comenta a queda do dólar para abaixo do nível de R$ 5,00, o balanço do Santander Brasil e a recuperação do bitcoin. Clique aqui e acesse

Compartilhe

EXILE ON WALL STREET

Felipe Miranda: Cinco coisas que deveriam acabar no mercado financeiro

15 de abril de 2024 - 20:01

O sócio-fundador da Empiricus lista práticas do universo dos investimentos que gostaria de ver eliminadas

DE REPENTE NO MERCADO

O que Elon Musk, Javier Milei, Alexandre de Moraes, o halving do bitcoin e a China têm em comum? 

14 de abril de 2024 - 12:00

Acredite: tudo isso movimentou o mercado financeiro esta semana; veja os destaques

Especial IR 2024

Meu dependente paga pensão alimentícia; posso abatê-la no imposto de renda?

13 de abril de 2024 - 8:00

Titular da declaração de imposto de renda declara o pai como dependente, e ele paga pensão alimentícia à mãe dela. E agora?

SEXTOU COM O RUY

Enquanto você se preocupa com a Oi (OIBR3), esta empresa da B3 virou a campeã de qualidade no serviço de internet – e ainda está barata na bolsa

12 de abril de 2024 - 6:07

Para se diferenciar, essa companhia construiu uma infraestrutura de qualidade, que tem proporcionado prêmios de internet fixa mais rápida do Estado de São Paulo, à frente das gigantes de telecom

EXILE ON WALL STREET

Rodolfo Amstalden: Quintal da China, quintal do mundo

10 de abril de 2024 - 19:15

Se a economia chinesa sofre, nós necessariamente compartilhamos dessa desgraça?

INSIGHTS ASSIMÉTRICOS

Juro real de volta aos 6%: com bolsa na pior e dólar nas alturas, essa é uma nova oportunidade?

9 de abril de 2024 - 6:40

Uma regra prática comum para investimentos em renda fixa no Brasil sugere vender títulos quando os juros reais atingem 3% e comprá-los a 6%

EXILE ON WALL STREET

Além do bitcoin (BTC): esta carteira já rendeu 447% acima da maior criptomoeda do mercado

8 de abril de 2024 - 20:01

Acredito que exista uma forma melhor de pensar sobre a ciclicidade do preço do bitcoin (BTC), que historicamente nos ajudou a gerar alfa neste mercado

BOMBOU NO SD

Argentina entra na rota de ‘paraíso fiscal’, China encara mesma crise do Japão e inteligência artificial “sugando” o Ibovespa — veja tudo o que foi destaque na semana

6 de abril de 2024 - 13:36

A crise e os seus reflexos no país vizinho no Brasil despertaram o interesse dos leitores do Seu Dinheiro nos últimos dias

IR 2024

Pago escola e plano de saúde de um filho ilegítimo; posso abater esses gastos no imposto de renda?

6 de abril de 2024 - 8:00

Filho não assumido rende deduções no imposto de renda? A Dinheirista responde dúvidas de leitores sobre o IR 2024

EXILE ON WALL STREET

Rodolfo Amstalden: Lições da renda fixa — um intervalo assimétrico

3 de abril de 2024 - 20:01

De 2010 para cá, mediante a ajuda da balança comercial, a maturação do Copom e a lapidação das metas fiscais, os juros reais passaram a respeitar uma zona limítrofe de 3% a 6%, com raras exceções

Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies