A AÇÃO QUE ESTÁ REVOLUCIONANDO A INFRAESTRUTURA DO BRASIL E PODE SUBIR 50%. BAIXE UM MATERIAL GRATUITO

2022-07-02T19:38:16-03:00
Larissa Vitória
Larissa Vitória
É repórter do Seu Dinheiro. Formada em jornalismo na Universidade de São Paulo (ECA-USP), já passou pelo portal SpaceMoney e pelo departamento de imprensa do Instituto de Pesquisas Tecnológicas (IPT).
GALINHA DOS OVOS DE OURO

Subsidiária da MRV (MRVE3) nos EUA garante mais de R$ 1 bilhão para construtora com venda de empreendimentos na Flórida

A Resia vendeu dois conjuntos localizados na Flórida, e a negociação rendeu cerca de R$ 375 milhões aos cofres da incorporadora

30 de junho de 2022
19:15 - atualizado às 19:38
Logo da MRV (MRVE3) nas cores verde e amarelo
Imagem: Divulgação

A Resia mostrou nesta quinta-feira (30) porque tem sido um dos grandes - se não o grande - destaques financeiros da MRV (MRVE3) nos últimos trimestres. A subsidiária norte-americana da incorporadora brasileira, anteriormente conhecida como AHS Residential, concluiu hoje a venda de dois empreendimentos por US$ 195 milhões (pouco mais de R$ 1 bilhão).

Os conjuntos Village at Tradition e Harbor Grove, localizados no estado da Flórida, renderam um lucro bruto de US$ 71,6 milhões (cerca de R$ 375 milhões) à empresa, com cap rate de 4,2% - o indicador calcula a média de retorno de capital investido em um imóvel.

Vale relembrar que a "galinha dos ovos de ouro" da MRV pode ganhar um sócio estratégico em breve. A construtora admitiu que há possibilidades tanto de entrada de um parceiro na empresa quanto de uma oferta inicial de ações (IPO, na sigla em inglês) da subsidiária norte-americana.

Segundo os analistas, o movimento pode beneficiar as ações MRVE3. Para o Bank of America, por exemplo, a Resia ainda não foi precificada e "qualquer capitalização pode ser um gatilho".

MRV (MRVE3) anuncia recompra de ações

A venda dos dois empreendimentos não foi a única novidade anunciada pela MRV na noite de hoje. A companhia também informou ao mercado que dará início a um novo programa de recompra de ações.

Com vigência até 31 de dezembro, a operação trará até seis milhões de ações para o caixa da empresa. O número representa cerca de 2% do total de ações da construtora em circulação no mercado.

O programa de recompra ocorre em meio à queda dos papéis MRVE3, que acumulam um recuo de quase 31% neste ano.

Mas o "desconto" pode não ser o único motivo por trás da recompra. Entre outros fatores, as empresas adotam o programa de recompra quando:

  • acreditam que suas ações estão baratas ou mal avaliadas pelo mercado;
  • precisam distribuir ações aos executivos como bônus e não querem emitir novos papéis;
  • querem gerar valor ao acionista que continua em sua base, apesar da instabilidade do mercado.

O que muda para os acionistas?

Até que a MRV decida qual será o destino das ações recompradas, os efeitos para os acionistas ainda são incertos.

Mas há dois cenários mais prováveis. O primeiro prevê que, se os papéis forem cancelados, o acionista termina, proporcionalmente, com uma fatia maior da empresa, o que pode engordar sua contas de dividendos.

Já se os ativos permanecerem guardados na tesouraria para uma oferta no futuro, o acionista terá ganhos apenas após sua venda. Nesse caso, o ganho de capital fará parte do lucro, o que também influencia na distribuição de proventos.

Comentários
Leia também
CUIDADO COM OS ATRAVESSADORES

Onde está o seu iate?

Está na hora de tirar os intermediários do processo de investimento para deixar o dinheiro com os investidores

NOITE CRIPTO

Bitcoin (BTC) opera em queda depois de testar resistência dos US$ 25 mil; confira cotações

16 de agosto de 2022 - 20:15

O movimento do BTC coincide com a piora das condições das ações de tecnologia, incluindo a gigante chinesa Tencent, que deve registrar seu primeiro declínio trimestral de receita

O MELHOR DO SEU DINHEIRO

Nubank dispara, a nova briga entre BTG e XP e o xeque-mate de Putin; confira os destaques do dia

16 de agosto de 2022 - 18:36

Mais da metade de agosto já se passou e, até o momento, o “mês do desgosto” ainda não deu as caras na B3.  Por enquanto, o Ibovespa coleciona apenas dois pregões no vermelho. Em uma sessão hiper volátil, o índice até flertou com o campo negativo diversas vezes, mas o fluxo de capital estrangeiro levou […]

FECHAMENTO DO DIA

Ibovespa fecha no azul ‘de raspão’ e supera os 113 mil pontos; dólar sobe a R$ 5,14

16 de agosto de 2022 - 18:20

Nos Estados Unidos, o setor varejista alimentou o apetite dos investidores e o Ibovespa acabou se beneficiando

BATEU O DESESPERO?

Putin dá xeque-mate na rainha e faz Reino Unido buscar gás do outro lado do mundo; entenda a jogada

16 de agosto de 2022 - 16:44

De um lado, os britânicos enfrentam a pior crise energética em décadas — agravada pelos efeitos colaterais da guerra na Ucrânia — e, de outro, uma onda de calor que aumentou a demanda por energia

CORRIDA PELA INOVAÇÃO

A disputa entre BTG Pactual e XP no mundo dos investimentos chegou ao efervescente mercado de criptomoedas

16 de agosto de 2022 - 16:14

BTG e XP lançaram suas plataformas de negociação de criptoativos como bitcoin no mesmo dia; saiba como vai funcionar

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies