🔴 FONTE DE RENDA EXTRA COM APENAS 1 CLIQUE – CONHEÇA AQUI

Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
No Seu Dinheiro você encontra as melhores dicas, notícias e análises de investimentos para a pessoa física. Nossos jornalistas mergulham nos fatos e dizem o que acham que você deve (e não deve) fazer para multiplicar seu patrimônio. E claro, sem nada daquele economês que ninguém mais aguenta.
OPORTUNIDADE NA CRISE

Será a volta por cima? Credit Suisse atrai interesse de príncipe saudita e de fundo dos EUA

Propostas à nova unidade do Credit Suisse ainda não foram formalizadas, mas totalizaram o equivalente a mais de US$ 1 bilhão, segundo o Wall Street Journal

Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
5 de dezembro de 2022
12:11 - atualizado às 17:54
Credit Suisse
Imagem: Shutterstock

O Credit Suisse já foi um dos bancos de investimento mais robustos do mundo. Nos últimos anos, porém, uma sucessão de escândalos levou a instituição suíça para a beira do abismo financeiro.

Às voltas com prejuízos bilionários, saques da ordem de dezenas de bilhões de francos suíços - centenas de bilhões se convertermos para o real - e um aumento de capital, o Credit Suisse agora chama a atenção de potenciais investidores.

Um príncipe-herdeiro saudita e um fundo de private equity dos EUA estariam entre aqueles que enxergam uma oportunidade na crise do banco, segundo informações do Wall Street Journal.

Quem são os potenciais investidores do Credit Suisse?

O príncipe herdeiro Mohammed bin Salman está considerando um investimento de cerca de US$ 500 milhões na CS First Boston (CSFB), nova unidade do banco de investimento.

Mohammed bin Salman também seria a favor do CEO designado do CSFB, Michael Klein.

Outro interessado seria Bob Diamond, que já esteve à frente do Barclays e hoje dirige o fundo de private equity Atlas Merchant Capital.

De acordo com o Wall Street Journal, as propostas ainda não foram formalizadas, mas totalizaram o equivalente a mais de US$ 1 bilhão.

Até o momento, o Credit Suisse não se pronunciou sobre o teor da reportagem.

A reformulação do Credit Suisse

Uma das alternativas buscadas pelo Credit Suisse para viver dias melhores encontra-se na reformulação de sua unidade de banco de investimentos.

A instituição financeira anunciou em outubro que ressuscitaria a marca First Boston. Informou também que Klein, membro do conselho de administração da matriz, seria o CEO do CSFB.

Em seguida, o Saudi National Bank (SNB), controlado pelo governo da Arábia Saudita, comprometeu-se a investir até 1,5 bilhão de francos suíços (US$ 1,6 bilhão) no próprio Credit Suisse em troca de uma fatia de até 9,9%.

Também deixou as portas abertas para apoiar a refundação do CSFB, que deve operar como uma unidade independente com sede em Nova York.

Leia também

Revisita às glórias do passado?

A história do Credit Suisse com a marca First Boston data de 1978, quando a dupla se aliou para operar no mercado de títulos da dívida de Londres.

Posteriormente, eles se fundiram para criar o CS First Boston, mas a transação enfrentou problemas administrativos e regulatórios.

Entre investidores e analistas, a dúvida é se o CS First Boston será capaz de revisitar as glórias do passado em um mercado em retração.

*Com informações do Wall Street Journal e da Reuters.

Compartilhe

AUMENTANDO O PORTFÓLIO

Smart Fit (SMFT3) corre em direção à mais uma aquisição e fecha compra de academias Velocity por R$ 183 milhões

16 de julho de 2024 - 10:13

Empresa afirma que o negócio “aumenta a complementaridade do portfólio de modalidades do segmento de Studios” da Smart Fit

ENERGIA NO CRESCIMENTO

Follow-on na área! Eneva (ENEV3) pretende levantar até R$ 4,2 bilhões em oferta primária garantida pelo BTG

16 de julho de 2024 - 8:34

Também foram assinados memorandos de entendimentos para aquisição de usinas termelétricas de geração de energia

ALERTA DE PROVENTOS

Dividendos e JCP: Telefônica Brasil (VIVT3) aprova nova bolada e pagará  R$ 650 milhões aos acionistas; veja quanto cada um vai receber

15 de julho de 2024 - 18:58

Juros sobre capital próprio (JCP) serão depositados aos investidores que estiveram na base acionária da companhia de telecomunicações neste mês

TUTELA CAUTELAR

Na mira da CSN (CSNA3), InterCement pede proteção contra credores; vem recuperação judicial aí?

15 de julho de 2024 - 18:47

Segundo informações da imprensa, a companhia não tem como pagar uma dívida de R$ 3 bilhões que vence nesta semana

PAPEL EM ALTA

Suzano (SUZB3) lidera as altas no Ibovespa após aquisição milionária de fábrica nos EUA – mas é hora de comprar a ação? 

15 de julho de 2024 - 14:55

Na semana passada, a companhia anunciou a compra, por meio de uma subsidiária, dos ativos da Pactiv Evergreen, por US$ 110 milhões

FORA DO HYPE

A Burberry está fora de moda? Por que as ações da marca de luxo queridinha das celebridades despencaram — e os dividendos já eram

15 de julho de 2024 - 14:51

Os papéis recuaram 16% nesta segunda-feira (15) em Londres. Na tentativa de conter a hemorragia, a marca anunciou um novo CEO.

FUSÕES & AQUISIÇÕES

Google entra de cabeça no ramo da cibersegurança com inteligência artificial e deve adquirir Wiz por US$ 23 bilhões

15 de julho de 2024 - 10:33

Se concretizada, essa seria a maior aquisição da gigante da tecnologia até o momento, superando os US$ 12,5 bilhões pagos pela Motorola em 2012

ELES VOLTARAM

O plano dos irmãos Wesley e Joesley Batista para ficar com a Amazonas Energia

13 de julho de 2024 - 15:49

Proposta da empresa de energia do grupo J&F, dos irmãos Wesley e Joesley Batista, foi apresentada à Aneel 16 dias após o governo editar medida provisória salvando o caixa da distribuidora

FUTURA POTÊNCIA?

Para o Santander, expansão da IA e demanda por data centers são oportunidades para o Brasil. Veja quais empresas e setores na Bolsa podem se beneficiar

12 de julho de 2024 - 20:00

Segundo o banco, país possui “excesso de oferta” de energia e diversas fontes renováveis

FUSÕES E AQUISIÇÕES

Indo às compras: Suzano adquire fábricas de empresa de embalagens nos EUA por US$ 110 milhões

12 de julho de 2024 - 19:12

Acordo ocorre semanas após a companhia desistir de tratativas para comprar a International Paper por US$ 15 bilhões

Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies

Continuar e fechar