ESQUEÇA BITCOIN: outra criptomoeda de R$ 4 pode valer R$ 80 em breve; conheça aqui

Cotações por TradingView
2022-12-06T12:33:13-03:00
Renan Sousa
Renan Sousa
É repórter do Seu Dinheiro. Formado em jornalismo na Universidade de São Paulo (ECA-USP) e já passou pela Editora Globo e SpaceMoney. Twitter: @RenanSSousa1
PROMOÇÃO EM CRIPTO

Goldman Sachs quer aproveitar inverno das criptomoedas para ir às compras — e FTX aumentou o número de barganhas; entenda

Dos juros altos nos Estados Unidos até a falência da FTX, 2022 abriu uma janela de oportunidades que o banco quer aproveitar

6 de dezembro de 2022
12:33
Goldman,Sachs,Logo,Seen,On,The,Smartphone,Which,Is,Placed

Uma das maiores instituições financeiras do planeta pretende abrir a carteira e investir “dezenas de milhões de dólares” no setor de criptomoedas. Segundo a Reuters, o Goldman Sachs deve comprar ou investir em empresas após o colapso da FTX.

O colapso do que chegou a ser uma das maiores corretoras de ativos digitais (exchanges) do mundo afastou as instituições no investimento em criptomoedas.

O valuation das companhias também encolheu em virtude dos problemas enfrentados pelo setor este ano — e, na visão de Mathew McDermott, head de ativos digitais do Goldman Sachs, é hora de avançar.

“O Goldman está fazendo as devidas diligências em várias empresas criptográficas diferentes”, acrescentou ele, sem dar detalhes.

Crise X Oportunidade: Goldman Sachs encontra mercado “destruído”

Este ano não foi nada fácil para o setor de criptomoedas. Começando pelo cenário macroeconômico, os juros nos EUA escalaram da faixa de 0% a 0,25% ao ano para a faixa de 3,75% a 4,0% — o que por si só já teria potencial para impactar os negócios.

Mas o colapso do protocolo Terra (LUNA) e o efeito dominó no mercado foram demais para o setor. Primeiro, a Celsius suspendeu as negociações, o Three Arrows Capital (3AC) foi por água abaixo e, por fim, a FTX. Faltaram boas notícias e sobram problemas.

Ao mesmo tempo, há quem diga que o momento de cotações mais baixas abre uma oportunidade para os investimentos de risco.

Promoção de criptomoedas

Afinal, em dezembro do ano passado as cotações do bitcoin (BTC) giravam em torno dos US$ 50.400 — quase 200% acima da cotação atual de US$ 16.900. Outras criptomoedas podem ter um desempenho superior.

Para McDermott, o fato de a FTX ter preenchido o chapter 11, que permite a reestruturação empresarial em meio à insolvência da empresa, apenas atrapalhou partes do ecossistema. “Para frisar, a tecnologia por trás deles continua funcionando", diz ele, em referência às criptomoedas e à tecnologia blockchain.

Goldman Sachs vê demanda reduzida por criptomoedas

Além da busca por barganhas e empresas do setor, o Goldman Sachs vê um terreno praticamente livre para escolher.

Isso porque os principais concorrentes do banco, como o Morgan Stanley, HSBC e JP Morgan permanecem céticos ou com participações muito tímidas no setor de criptomoedas.

Enquanto isso, o Goldman Sachs investiu em cerca de 11 companhias relacionadas ao setor digital. Entre elas, serviços de compliance, análise de dados on-chain e gerenciamento de blockchain.

Por fim, as sucessivas demissões também abrem espaço para que a instituição amplie a qualidade das equipes. O time de McDermott — entre analistas e outros especialistas em criptomoedas — foi reforçado nos últimos meses.

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

Quem é a Pi

Uma plataforma de investimentos feita para ajudar a atingir seus objetivos por meio de uma experiência #simples, #segura, #acessível e #transparente.

NÃO É A AMERICANAS

A culpa é do sistema (tributário): Ambev (ABEV3) sobe na mesa e rebate acusação de rombo

3 de fevereiro de 2023 - 9:04

De acordo com a Ambev, trata-se de um litígio tributário devidamente registrado em suas demonstrações contábeis

PONTE AÉREA JURÍDICA

Americanas (AMER3): pedido de busca e apreensão vira disputa “Rio-São Paulo” na Justiça

3 de fevereiro de 2023 - 8:53

Justiça do Rio decidiu não cumprir a ordem de busca e apreensão na Americanas determinada por juiz de São Paulo; entenda o caso

O MELHOR DO SEU DINHEIRO

Sextando com big techs, payroll e Lula: Alfinetadas a Lemann, decepção com Apple e Amazon, crise na Light e outras notícias do dia

3 de fevereiro de 2023 - 8:29

As crises na Americanas, na Oi e agora na Light seguem no radar – e o presidente aproveitou para alfinetar o homem mais rico do Brasil e seus sócios na 3G Capital

MERCADOS HOJE

Bolsa agora: Ibovespa opera em queda com falas de Lula e realização no exterior; Oi (OIBR3) segue em leilão

3 de fevereiro de 2023 - 7:23

RESUMO DO DIA: Os investidores acompanham a divulgação dos números de emprego nos Estados Unidos. Porém, os balanços corporativos da noite de ontem (02) amargam o sentimento das bolsas nas primeiras horas da manhã. O destaque local vai para o novo ataque do presidente Lula à autonomia do Banco Central.

O QUE VEM POR AÍ?

A Oi (OIBR3) ainda tem futuro? O que está por trás do pedido que pode levar a companhia a uma nova recuperação judicial

3 de fevereiro de 2023 - 6:45

Medida solicitada pela Oi (OIBR3) prevê proteção contra credores sem que haja intervenção da Justiça

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies