O melhor do Seu Dinheiro
Victor Aguiar
2022-07-04T12:05:53-03:00
O melhor do Seu Dinheiro

Um guia para os seus investimentos: Confira a história do dia e outras notícias que mexem com o seu dinheiro hoje

Inflação, juros, recessão, guerra… Confira como o cenário macroeconômico influenciará os mercados no segundo semestre e saiba o que esperar dos investimentos

4 de julho de 2022
8:34 - atualizado às 12:05
Caricatura mostra homem seguindo pegada de dinheiro; riqueza ao longo do tempo
Imagem: Shutterstock

O primeiro trimestre de 2022 ficou para trás — mas a percepção de risco segue deixando um gosto amargo na boca dos investidores.

Inflação em alta no mundo, juros cada vez mais elevados, risco de recessão econômica global, guerra na Ucrânia, barril de petróleo acima de US$ 100; a lista de problemas ainda vai longe.

E, nesse cenário cheio de incertezas, os ativos de risco passaram por maus bocados: bolsas — no Brasil e no exterior — e criptomoedas ficaram no vermelho. Por outro lado, a renda fixa brilhou, pegando carona na alta dos juros.

Mas, como águas passadas não movem moinhos… o que podemos esperar daqui para frente? O que vai mexer com as suas aplicações nos próximos seis meses?

Sabendo que essa é uma dúvida crucial para os investidores, o Seu Dinheiro preparou um conteúdo especial para você: um guia com as expectativas para as diversas classes de ativos.

Afinal, todas essas variáveis continuam influenciando o dia a dia dos mercados. E, por aqui, ainda há um fator extra de tensão: as eleições presidenciais.

Nos próximos dias, o SD levará ao ar uma série de textos especiais, cada uma discutindo em detalhes as tendências para os ativos domésticos. Bolsa, renda, fixa, criptos, FIIs, BDRs e câmbio — vamos passar por tudo.

Nesta segunda, a matéria especial é sobre o cenário macroeconômico que permeia os mercados nos próximos meses. 

A repórter Flavia Alemi conversou com Luiz Fernando Figueiredo, ex-diretor do BC e CEO da Mauá Capital — e o especialista falou mais sobre suas expectativas para o segundo semestre.

Para ler o texto na íntegra — e ficar por dentro do cronograma de divulgação dos nossos especiais do “Onde Investir no 2º Semestre” — é só clicar aqui.

Este artigo foi publicado primeiramente no "Seu Dinheiro na sua manhã". Para receber esse conteúdo no seu e-mail, cadastre-se gratuitamente neste link.

O que você precisa saber hoje

SEGREDOS DA BOLSA
Sem Nova York hoje, bolsas sentem falta de liquidez antes de dados de emprego nos EUA; Ibovespa acompanha furo do teto de gastos. Ainda nesta semana, o IBGE divulga os dados de produção industrial de maio e inflação de junho.

NO CÉU
Cielo dá volta por cima: CIEL3 tem a maior alta do Ibovespa no primeiro semestre. Turnaround da empresa de maquininhas agrada, enquanto concorrência passa a sofrer em ambiente de juros em alta.

NO INFERNO
Magazine Luiza (MGLU3) registrou o pior desempenho do Ibovespa no primeiro semestre de 2022. Além do Magalu, que acumula queda de quase 70% no ano, outras varejistas e techs também sofreram no período.

CASOU!
Enfim, sós! Localiza (RENT3) e Unidas (LCAM3) consumam combinação de negócios. Hoje (04) começam a ser negociadas as ações da Localiza que serão emitidas aos acionistas da Unidas. 

VAI TER QUE PAGAR!
Um acordo de milhões: Petrobras (PETR4) se entende com a ANP sobre royalties da operação de xisto no Paraná. Segundo a estatal, o acordo envolve o pagamento de R$ 601 milhões pela companhia, montante já provisionado nas demonstrações financeiras.

PROTEÇÃO
Qual título público comprar no Tesouro Direto? Santander recomenda papel indexado à inflação para o mês de julho. Indicação do banco visa proteção contra a alta de preços e possibilidade de valorização. Conheça os detalhes do ativo.

SEM IMPOSTO DE RENDA!
Os CDBs isentos de IR: LCI e LCA podem render mais que a poupança e não dão trabalho com o Leão. Entenda o que é e como funcionam os investimentos de renda fixa de baixo risco com rentabilidade isenta de imposto de renda.

ROTA DO BILHÃO
Warren Buffett: Como o megainvestidor acumulou uma fortuna de US$ 95 bilhões e se tornou o sexto homem mais rico do mundo. Com o primeiro investimento feito aos 11 anos, o CEO da Berkshire Hathaway fez riqueza com alocações de longo prazo e baixo risco.

Uma boa semana para você!

Comentários
Leia também
DINHEIRO QUE PINGA NA SUA CONTA

Uma renda fixa pra chamar de sua

Dá para ter acesso a produtos melhores do que encontro no meu banco? (Spoiler: sim).

Balanço

BTG Pactual (BPAC11) tem lucro de R$ 2,175 bilhões no 2T22 e renova recorde

9 de agosto de 2022 - 7:26

Lucro líquido recorrente de R$ 2,175 bilhões do BTG no segundo trimestre representa um avanço de 26,5% em relação ao mesmo período de 2021

INSIGHTS ASSIMÉTRICOS

Um mundo tomado pela inflação: entenda ao que é preciso prestar atenção para saber se os preços vão finalmente parar de subir

9 de agosto de 2022 - 6:10

O processo de normalização dos preços será fundamental para que consigamos ter maior previsibilidade quanto ao futuro dos ativos de risco

COMBUSTÍVEIS

Mudou de ideia? Bolsonaro diz que política de paridade de preços da Petrobras (PETR4) pode ser mantida como está

8 de agosto de 2022 - 20:43

Bolsonaro anunciou que vai manter os impostos federais dos combustíveis zerados no próximo ano

NOITE CRIPTO

Bitcoin (BTC) perde um pouco de tração, mas segue operando em alta; saiba o que mexe com a maior criptomoeda do mundo

8 de agosto de 2022 - 20:04

O destaque do dia foi para o ethereum (ETH), mas não pela alta de preços e sim pelo volume negociado nas últimas 24h

ELEIÇÕES 2022

Bolsonaro alfineta banqueiros e diz que ações do governo contam mais do que “assinar cartinha”; confira o recado enviado pelo presidente

8 de agosto de 2022 - 18:49

Chefe do Planalto fez referência aos manifestos em defesa da democracia articulados em reação à ofensiva sem provas do governo sobre a lisura do sistema eleitoral brasileiro — e que contou com a assinatura de banqueiros

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies