O melhor do Seu Dinheiro
Ricardo Gozzi
2022-02-03T08:28:36-03:00
O melhor do Seu Dinheiro

Um GPS para navegar na bolsa, Facebook na contramão, Ambipar no Canadá, Cielo e outros destaques do dia

Que a Vale continua sendo um porto seguro, não é novidade. Mas, caso deseje desbravar novas rotas nos mares dos investimentos sem ficar à deriva, confira o mapa das Ações do Mês de fevereiro

3 de fevereiro de 2022
8:28
Mapa do tesouro e bússola
Imagem: Shutterstock

As tecnologias contemporâneas facilitam tanto alguns aspectos da vida que nem paramos para pensar como chegamos aqui.

Hoje, se você precisa ou quer ir a um lugar que não conhece, basta pegar o celular e acionar um aplicativo que rastreie sua localização e te oriente até lá.

Nem sempre foi assim, porém. Os navegadores do século 15, por exemplo, contavam apenas com as estrelas e instrumentos rudimentares de navegação para desbravar os mares.

Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Clique aqui e receba a nossa newsletter diariamente

Era melhor nem pensar em sair do porto sem um um astrolábio, um quadrante e uma bússola. E - mais importante ainda - um marinheiro versado nas artes desses instrumentos.

Além do perigo de cada viagem, outro grande desafio dos navegadores era determinar com exatidão a longitude de onde se encontravam. Foi apenas no século 18 que o cronômetro marinho de John Harrison solucionou satisfatoriamente o problema.

Talvez eu tenha voltado demais na cronologia. Afinal, nem faz tanto tempo assim que era prudente ter um guia de ruas no porta-luvas. Mas foi a corrida espacial entre EUA e URSS que elevou a precisão dos instrumentos de navegação a níveis até então imaginados apenas na ficção científica.

Algumas décadas depois, o GPS integrado ao celular é a mais moderna solução disponível para qualquer problema de localização que você possa vir a ter.

Mas você não assinou essa newsletter para ler sobre a história da navegação, e sim sobre investimentos. E é aqui que entra o trabalho minucioso da nossa cartógrafa Larissa Vitória.

Responsável por esquadrinhar as Ações do Mês para os leitores do Seu Dinheiro, ela desenvolveu um mapa pra lá de preciso para quem quer navegar pelos mares dos investimentos.

Ela descobriu que a Vale (VALE3) continua sendo a ação preferida das corretoras para chegar ao fim do mês a um porto seguro. Mas há outras, muitas outras rotas possíveis para singrar esses mares.

Confira o resultado do mapeamento feito pela Larissa nas Ações do Mês de fevereiro.

O que você precisa saber hoje

ESQUENTA DOS MERCADOS 
Bolsas no exterior operam em baixa após resultado fraco da Meta (Facebook); Ibovespa deve se ajustar a novo cenário de juros pós-Copom. Permanece no radar do investidor o balanço da Amazon nesta quinta para fechar a semana de resultados das big techs

DE VOLTA AOS DOIS DÍGITOS
Como ficam os seus investimentos em renda fixa com a Selic em 10,75%. A taxa básica de juros avançou ontem e deve subir mais ao longo do ano. Veja como fica o retorno das aplicações conservadoras.

NA CONTRAMÃO DAS BIG TECHS
O dado que fez as ações da Meta, dona do Facebook, despencarem mais de 20% em Nova York após balanço. Este é o primeiro resultado trimestral com o novo nome, alteração feita em outubro de 2021 depois de uma série de notícias sobre documentos vazados e compartilhados.

BOM, MAS NEM TANTO
Lucro líquido da Cielo (CIEL3) salta 98% em 2021, mas ainda passa longe do período pré-pandemia; confira o balanço da empresa de maquininhas. O valor foi impulsionado pela expansão na vertente de antecipação de recebíveis e pela melhora no desempenho das subsidiárias.

GESTÃO
A missão de Rodrigo Abreu no comando da Oi (OIBR3); veja os desafios que o executivo tem pela frente. Abreu está na empresa em recuperação judicial há dois anos e deve permanecer no cargo até 31 de janeiro de 2024 após reeleição.

MONEY TIMES
Ambipar compra empresa ambiental canadense de combate a incêndio. O negócio se trata da quarta aquisição da gigante no Canadá e a décima primeira na América do Norte, que passa a contar com 28 bases.

CRYPTO NEWS
De desacreditado a queridinho: ativo escolhido por Neymar pode repetir história do bitcoin (BTC). Apesar da queda do mercado cripto desde dezembro, os NFTs e o próprio metaverso vêm se popularizando cada vez mais; entenda como aproveitar essa oportunidade.

SEU DINHEIRO CONVIDA
Fernando Cirne, CEO da Locaweb: como os fundadores de empresas adquiridas podem colaborar para o crescimento do negócio. Comprar um negócio não é como comprar um carro. Empresas são feitas por pessoas. E elas são importantes para manter essa aquisição próspera.

Boa leitura!

Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Clique aqui e receba a nossa newsletter diariamente
Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

Quem é a Pi

Uma plataforma de investimentos feita para ajudar a atingir seus objetivos por meio de uma experiência #simples, #segura, #acessível e #transparente.

NOVO MODELO DE NEGÓCIOS

Varejo adota ‘loja-contêiner’ para fugir dos custos de shoppings e aluguéis; conheça o que são os estabelecimentos modulares

A estreante no formato é a Chilli Beans, de óculos de sol. “Acho que não teria uma Eco Chilli se não houvesse pandemia”, afirma o CEO, Caito Maia

NÃO MEXE NO MEU QUEIJO

Membros do mercado financeiro defendem Lei das Estatais em documento enviado ao ao Congresso; revogação seria ‘retrocesso’

O texto também cita o relatório de 2020 em que a OCDE afirma que a Lei das Estatais deixou os conselhos de empresas públicas mais independentes de interferências

NESTA SEGUNDA-FEIRA

Governador de São Paulo fará coletiva nesta segunda-feira após Bolsonaro aprovar isenção do ICMS sem garantia de compensação aos estados

O presidente da República vetou o fundo de ajuda aos estados após sancionar o teto do imposto estadual

SEU DOMINGO EM CRIPTO

‘Compre na baixa’ anima e bitcoin (BTC) busca os US$ 22 mil; criptomoedas aguardam semana de olho no Fed

Entre os destaques da próxima semana estão o avanço dos juros nos Estados Unidos e um possível default da Rússia

DE OLHO NO FUTURO

Goldman Sachs quer entrar no mundo da ‘renda fixa’ em criptomoedas e lidera grupo para comprar a Celsius por US$ 2 bilhões

O staking vem crescendo nos últimos meses e é motivo de certa preocupação após o caso da Celsius — e o banco de Wall Street quer um pedaço dele