🔴 RECEBA ANÁLISES DE MERCADO DIÁRIAS: CLIQUE AQUI E SIGA O SEU DINHEIRO NO INSTAGRAM

Jasmine Olga
O melhor do Seu Dinheiro
Jasmine Olga
2022-03-16T19:44:35-03:00
SEU DINHEIRO NA SUA NOITE

O saldo da Super-Quarta, o voo da CVC e o potencial de alta do Iguatemi; confira os principais destaques do dia

No momento em que o Fed tornou público os planos para a taxa de juros, as bolsas globais renovaram mínimas, mas Jerome Powell, presidente do BC americano, logo acabou com a festa

16 de março de 2022
19:44
Tela mercado juros
O dólar à vista recuou 1,27%, a R$ 5,0934 - Imagem: Shutterstock

O Banco Central acaba de anunciar (com mais de meia hora de atraso) uma alta de 1 ponto percentual na taxa básica de juros, elevando a Selic a 11,75% ao ano. 

O dia também foi de aumento de juros nos Estados Unidos – o primeiro desde 2018. Como resposta ao avanço da inflação e a recuperação da atividade econômica americana, o Federal Reserve (Fed) subiu a taxa de juros para a faixa entre 0,25% e 0,50% ao ano – uma alta de 0,25 ponto percentual (pp). 

Os próximos passos do Fed não estão escritos em pedra, mas o mercado financeiro já sabe que deve esperar pelo menos outras seis elevações ao longo do ano. O tamanho de cada ajuste vai depender da manutenção das condições sanitárias e do impacto que a guerra no leste europeu pode ter na economia americana. 

Embora o Federal Reserve tenha confirmado um dos cenários mais temidos pelos investidores, o saldo final foi positivo. Nos Estados Unidos, o Nasdaq subiu mais de 3%.

Por aqui, enquanto aguardava a decisão de política monetária do Banco Central, o Ibovespa encerrou o dia em alta de 1,98%, aos 111.112 pontos. O dólar à vista recuou 1,27%, aos R$ 5,0934. 

No momento em que o Fed tornou público os planos para a taxa de juros, as bolsas globais renovaram mínimas, mas Jerome Powell, presidente do BC americano, fez com que os mercados dessem um giro de 360º e voltassem para onde estavam antes da decisão. 

Como já é tradição, Powell adotou um discurso manso, não endurecendo o tom visto no comunicado – o que foi muito bem recebido pelos investidores. O chefe do Fed mostrou confiança na economia dos Estados Unidos, mesmo diante de um cenário de guerra, sem sinais de que uma recessão pode estar a caminho.

Veja tudo o que movimentou os mercados nesta quarta-feira, incluindo os principais destaques do noticiário corporativo e as ações com o melhor e o pior desempenho do Ibovespa.

O CAMPEÃO VOLTOU MESMO
Segue o líder: mesmo em tempo de guerra, juros reais no Brasil ainda são os maiores do mundo, na prática; enriquecer na renda fixa voltou a ser possível. Com disparada da Selic, país voltou a ser o paraíso dos rentistas, mesmo com inflação elevada; e nem o conflito na Ucrânia lhe tirou o título. 

DESTAQUES DO PREGÃO
CVC (CVCB3) sobe mais de 17% após balanço e lidera ganhos do Ibovespa; entenda porque ações dispararam mesmo com prejuízo da empresa. Em relatório, o BTG recomenda a compra das ações e destaca o bom desempenho da empresa, mesmo com intercorrências externas no último trimestre. 

JOIA DO SETOR
Quer uma ação com potencial de alta de até 55%? BTG Pactual e BofA elegem Iguatemi (IGTI11) como o campeão dos shoppings de luxo. Confira os números que deixaram os analistas tão confiantes com os papéis IGTI11 e as perspectivas para a companhia nos próximos anos.

IMPORTANTE: liberamos um guia gratuito com tudo que você precisa para declarar o Imposto de Renda 2022; acesse pelo link da bio do nosso Instagram e aproveite para nos seguir. Basta clicar aqui. 

AÇÃO ESTÁ BARATA?
Ambipar (AMBP3) vai recomprar até 2 milhões de ações; saiba o que isso significa para quem tem ações da empresa. Companhia acredita que o preço atual dos papéis não reflete o valor real dos seus ativos; AMBP3 acumula queda de quase 20% em 2022.

MERCADO DE CAPITAIS
Conheça as novidades do marco de securitização, que vai engrossar a sopa de letrinhas dos investimentos. Regras lançam duas novas formas de investimento — o CR e a LRS — e ampliam setores que podem captar recursos de investidores, incluindo seguros.

ALÍVIO NO BOLSO
Comprar dólar e pagar compra internacional no cartão vai ficar mais barato, após corte do IOF sobre operações de câmbio. Decreto zera imposto até 2029, mas medidas que afetam pessoas físicas não começam a valer já; veja o cronograma.

Comentários
Leia também
OS MELHORES INVESTIMENTOS NA PRATELEIRA

Garimpei a Pi toda e encontrei ouro

Escolhi dois produtos de renda fixa para aplicar em curto prazo e dois para investimentos mais duradouros. Você vai ver na prática – e com a translucidez da matemática – como seu dinheiro pode render mais do que nas aplicações similares dos bancos tradicionais.

NOITE CRIPTO

Na luta: bitcoin (BTC) opera em alta, mas performance não dá inveja; confira cotações

Apesar do avanço, o último mês foi o pior da história do bitcoin. A queda de 37,9% se consolidou como a mais terrível da história, desbancando maio de 2021, quando o recuo foi de 35,4%

PROBLEMAS FINANCEIROS

Tenda (TEND3) negocia com credores e consegue sinal verde para flexibilizar endividamento

Os detentores de debêntures da empresa aceitaram mudar os termos das dívidas em troca de garantias – e remuneração – extras

O MELHOR DO SEU DINHEIRO

‘Pane’ nas exchanges, os limites para a Rússia e a queda do Ibovespa; confira os destaques do dia

Os corredores do mercado financeiro estavam mais silenciosos do que o habitual nesta segunda-feira (04).  Nos Estados Unidos, as bolsas em Wall Street ficaram fechadas devido ao feriado do Dia da Independência americana, mas parece que boa parte dos investidores brasileiros também deu uma esticadinha no fim de semana.  Sem Nova York e com o […]

FECHAMENTO DO DIA

Ibovespa cai abaixo dos 99 mil pontos em dia de baixa liquidez; dólar e juros sobem com petróleo

Sem Wall Street, o Ibovespa teve um dia de movimentação limitada. Apesar da alta do petróleo, o índice não conseguiu se consolidar em alta

ELEIÇÕES 2022

Quem é Maria Luiza Ribeiro Viotti, a primeira mulher a comandar o Itamaraty se Lula vencer as eleições?

A indicação de uma mulher para o Itamaraty contemplaria o movimento feminino na diplomacia, que ganhou força política no Congresso e foi incentivado por Amorim no passado; o Brasil nunca teve uma chanceler

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies