O melhor time de jornalistas e analistas do Telegram! Inscreva-se agora e libere a sua vaga

O melhor do Seu Dinheiro
Victor Aguiar
2022-01-22T10:13:02-03:00
Seu Dinheiro no Sábado

E a bolsa ainda pulsa: os grandões do Ibovespa brilham e puxam o índice — mas e as demais empresas?

Além do ciclo aquecido das commodities e da entrada de recursos estrangeiros, também vale lembrar o desconto nos ativos domésticos

22 de janeiro de 2022
10:12 - atualizado às 10:13
Montagem do touro de ouro da B3 com olho roxo e estrelinhas de tontura em cima da cabeça
Confira o que foi destaque esta semana no Seu Dinheiro. Imagem: Montagem Andrei Morais / Shutterstock / Flaticon

Caro leitor,

O mesmo Ibovespa que amargou uma queda de 12% em 2021 já acumula ganhos de quase 4% em janeiro — e sem qualquer tipo de novidade no cenário político-econômico doméstico que justifique uma injeção de otimismo na bolsa.

Pelo contrário: no exterior, o clima é cada vez mais pesado para os mercados de ações. E esse desempenho surpreendente foi o tema do podcast Touros e Ursos desta semana.

Eu, a Julia Wiltgen e o Vinicius Pinheiro debatemos a fundo os fatores que dão força ao Ibovespa neste início de ano. Mas, antes de entrarmos nos detalhes em si, eis uma ressalva: se, por um lado, o índice como um todo vai bem, não se pode estender o bom desempenho para a bolsa como um todo.

Enquanto os setores com mais peso na composição do Ibovespa estão subindo forte — especialmente as ações de empresas ligadas às commodities e ao segmento financeiro —, outros papéis têm mostrado um comportamento bem menos intenso. É o caso dos ativos mais ligados ao mercado doméstico e dependentes do cenário de juros.

Ou seja: o Ibovespa ir bem não quer dizer que a bolsa toda esteja subindo. As chamadas blue chips — empresas de grande porte, como Petrobras, Vale e os bancões — começaram o ano com tudo e puxam o índice para cima; já as small caps, companhias de porte menor e mais ligadas à dinâmica local, enfrentam turbulências.

Uma matéria publicada pelo Seu Dinheiro nesta semana explicou com detalhes os motivos por trás do bom desempenho do Ibovespa em janeiro, mas o podcast Touros e Ursos deu alguns passos além, trazendo percepções de gestores e outros players do mercado financeiro sobre o atual momento da bolsa.

Além do ciclo aquecido das commodities e do intenso fluxo de entrada de recursos estrangeiros no mercado acionário do país, também vale lembrar que os preços dos ativos domésticos estavam bastante deprimidos — especialmente quando convertidos para dólar. Assim, em meio à incerteza global, o Brasil apareceu como uma boa oportunidade para quem buscava uma alocação maior em ações.

Mas é claro que a força do Ibovespa não foi o único tema importante desta semana. Então, vamos aos destaques dos últimos dias:

1. Short em Nubank

O banco do cartão roxo chegou em Wall Street com tudo: precificado a US$ 9 no IPO, o Nubank ganhou as manchetes ao atingir um valor de mercado superior ao do Itaú. Mas a Empiricus recomenda cautela com toda essa empolgação.

Para os analistas, as ações do banco estão caras, mesmo após a queda recente nas cotações. E, em relatório, a casa recomenda uma operação short (vendida) em Nubank — os detalhes estão nesta matéria.

2. Onde investir em 2022

O podcast Touros e Ursos falou tudo sobre o Ibovespa, mas há muitas outras classes de ativos a serem consideradas por você. Renda fixa, criptomoedas, fundos imobiliários, dólar, BDRs... A lista é extensa.

Por isso, o Seu Dinheiro preparou um guia com expectativas para os diversos mercados e dicas de investimentos para os próximos meses. É só clicar aqui para ter acesso ao livro.

3. O fim da Lojas Americanas?

A sexta-feira marcou o último pregão das ações da Lojas Americanas (LAME3 e LAME4); a partir da próxima segunda, os papéis serão tirados de circulação.

Mas, como assim? Bem, tudo faz parte de um plano de reorganização societária do grupo, cuja base acionária passará a se concentrar na Americanas S.A. (AMER3). Neste texto, explicamos melhor as movimentações e o que acontecerá com os detentores dos papéis da empresa.

4. Série de terror na Netflix

Lá fora, a temporada de balanços do quarto trimestre teve a sua primeira grande decepção: a Netflix frustrou o mercado ao projetar um crescimento bastante fraco da base de assinantes — e suas ações desabaram. Clique aqui e entenda mais sobre a má fase da gigante de streaming.

5. A semana nos mercados

Na B3, os últimos dias foram de continuidade na tendência de ganhos: o Ibovespa fechou a semana com alta de 1,88% e encostou nos 110 mil pontos. O dólar à vista, por sua vez, caiu mais de 1% e foi aos R$ 5,45. Confira tudo o que movimentou os mercados domésticos na semana.

Um bom sábado e um ótimo fim de semana a todos!

Comentários
Leia também
OS MELHORES INVESTIMENTOS NA PRATELEIRA

Garimpei a Pi toda e encontrei ouro

Escolhi dois produtos de renda fixa para aplicar em curto prazo e dois para investimentos mais duradouros. Você vai ver na prática – e com a translucidez da matemática – como seu dinheiro pode render mais do que nas aplicações similares dos bancos tradicionais.

CAÇADOR DE TENDÊNCIAS

Oportunidade de swing trade: compra de ações da Wiz (WIZB3) e lucro de 5% no bolso com Bradesco (BBDC4)

Identifiquei uma oportunidade de swing trade – compra dos papéis da Wiz (WIZS3), com entrada em R$ 8,44; veja a análise

O melhor do Seu Dinheiro

O Nubank estará Nu mais uma vez? Confira a história do dia e outras sete notícias que mexem com os seus investimentos

O Nubank virou rei na competição com os bancões, mas a nudez dos balanços amargou o gosto dos investidores pela fintech; veja o que esperar do resultado do primeiro trimestre

Segredos da Bolsa

Esquenta dos mercados: Desaceleração da China gera mal estar e bolsas amanhecem pressionadas; Ibovespa acompanha tensão na Petrobras (PETR4)

No panorama doméstico, os balanços de Magazine Luiza, Nubank e outros movimentam o dia

Fã ou hater?

O Nubank (NUBR33) vai calar a boca dos críticos? Saiba o que esperar dos resultados do 1T22 do banco digital

Nubank é um daqueles papéis que costumam gerar um comportamento binário dos investidores, a exemplo de Oi (OIBR3) e IRB (IRBR3): ou você é fã, ou é hater.

'PERGUNTA PRO SACHSIDA'

Bolsonaro se pronuncia sobre ‘fritura’ e possível substituição do presidente da Petrobras (PETR4)

Bolsonaro voltou a dizer que “ninguém vai tabelar preço de combustível”, mas afirmou que a “finalidade social” da Petrobras não está sendo cumprida

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies