🔴 03/06 – ‘GATILHO’ PARA BUSCAR ATÉ R$ 2 MILHÕES COM CRIPTOMOEDAS PODE SER DISPARADO – SAVE THE DATE

A nova alta da Selic, o salto da Cielo (CIEL3) e o balanço do Mercado Livre (MELI34); confira os destaques do dia

3 de agosto de 2022
18:57
banco central, bc, bolsas, juros e renda fixa, inflação e selic
Imagem: Shutterstock

“O fim está próximo, o fim está próximo. Os sinais apontam que o fim está próximo”. 

Qualquer um que passasse por um pregador do apocalipse na Praça da Sé ou pelos corredores da B3 poderia ouvir com clareza os gritos que embalaram os negócios nesta quarta-feira (03). 

A alta de 0,50 ponto percentual na taxa básica de juros, a 13,75% ao ano, anunciada há pouco pelo Banco Central brasileiro, já era dada como certa, mas os investidores tinham mais ambições para o comunicado.

Isso porque a inflação já dá sinais de arrefecimento, a economia global e o preço das commodities começam a desacelerar e economistas veem pouco espaço para uma Selic ainda mais elevada. 

A forte queda vista hoje no mercado de juros futuros e o salto nas ações de varejo e tecnologia tiveram como fonte a esperança de que o BC declararia o fim do aperto monetário que se iniciou há mais de um ano. O Copom, no entanto, voltou a deixar a porta aberta para que ajustes residuais sejam feitos no próximo encontro. 

Uma reprecificação dos ativos deve ser esperada para amanhã, já que o Ibovespa fechou a quarta-feira em alta de 0,40%, aos 103.775 pontos. 

O minério de ferro em forte baixa pressionou o setor de mineração e siderurgia durante a parte da manhã, mas os investidores brasileiros encontraram ânimo para reverter o quadro. O dólar à vista, depois de oscilar de um avanço de 0,70% a uma queda de 0,64%, encerrou o dia com um leve recuo de 0,02%, a R$ 5,2780. 

Em Nova York, os ganhos foram bem mais robustos. Nancy Pelosi, a presidente da Câmara dos EUA, mal chegou a Taiwan e já voltou, confinando a um dia o temor de que a visita da congressista iniciasse uma grande crise diplomática. Em Wall Street, os investidores mostraram que a preocupação com o futuro das relações sino-americanas ficou no passado. 

Pegando carona em bons números da temporada de balanços — e correndo atrás do tempo perdido —, o Dow Jones encerrou o dia em alta de 1,28%, o S&P 500 subiu 1,56% e o Nasdaq foi além, com um avanço de 2,59%.

Veja tudo o que movimentou os mercados nesta quarta-feira, incluindo os principais destaques do noticiário corporativo e as ações com o melhor e o pior desempenho do Ibovespa.

Confira outras notícias que mexem com o seu dinheiro

EMPRÉSTIMO FECHADO
3R Petroleum (RRRP3) capta US$ 500 milhões com bancos para financiar compra de ativo da Petrobras, mas pode precisar de mais dinheiro. O anúncio do empréstimo deve tirar uma fonte de incerteza que pairava sobre a petroleira, que fechou a compra do Polo Potiguar no início do ano.

BALANÇO
Mercado Livre (MELI34) responde à maré de inflação e juro alto com lucro 81% maior no trimestre. Com receita recorde entre abril e junho, graças ao Mercado Pago, os papéis MELI chegaram a subir 7% no after market em Nova York.

DÉBITO OU CRÉDITO?
Cielo (CIEL3) reage e ação dobra de valor no ano, mas ainda está longe de vencer a “guerra das maquininhas”. Os papéis da companhia controlada por Bradesco e Banco do Brasil dispararam hoje por conta do balanço do segundo trimestre, mas perda de clientes e saída de CEO preocupam.

PRÉVIA NÃO AGRADOU
UBS BB corta preço-alvo de Méliuz pela metade; saiba se é hora de comprar ou vender CASH3. O banco manteve a recomendação neutra e vê uma valorização de 31% para os papéis em relação ao fechamento de terça-feira (02).

SÓ O AMOR…
Entenda o que são as ‘pontes’ que ligam as blockchains das criptomoedas; elas já perderam US$ 2 bilhões em ataques hackers. A fragilidade desses sistemas se deve principalmente por serem projetos muito novos e somarem as fraquezas de duas redes diferentes.

Compartilhe

O melhor do Seu Dinheiro

Mais uma camada de cautela: Super Quarta à vista, funeral da rainha, inverno dos NFTs e as notícias que mexem com seus investimentos hoje

19 de setembro de 2022 - 8:16

Os investidores mantêm a cautela da semana passada com a reunião de política monetária do Federal Reserve. Analistas acreditam que o Fed fará a terceira elevação seguida na taxa básica de juro nos EUA

O MELHOR DO SEU DINHEIRO

O ethereum pós-The Merge, tensão pré-Fed e outros destaques do dia

16 de setembro de 2022 - 19:01

A queda acumulada de 2,69% do Ibovespa nesta semana indica que não foram dias fáceis — e o apetite por risco deve permanecer fora da mesa pelo menos até que a tensão que toma conta dos mercados antes da Super Quarta se dissipe.  Os dados da inflação ao consumidor dos Estados Unidos, divulgados na terça-feira […]

O melhor do Seu Dinheiro

Você vai jogar a toalha? Tempestade nas bolsas, o adeus do Nubank, dividendos da B3 e outras notícias que mexem com os seus investimentos hoje

16 de setembro de 2022 - 8:21

Os investidores parecem ter jogado a toalha — e é improvável que a pressão sobre os ativos de risco diminua antes da Super Quarta na próxima semana

O melhor do Seu Dinheiro

A grande cautela dos mercados: Fusão do ethereum, ações do Magazine Luiza (MGLU3), big techs e outras notícias que mexem com seus investimentos

15 de setembro de 2022 - 8:03

Investidores parecem dispostos a manter os ativos de risco em território positivo após a inflação nos EUA ter derrubado as bolsas nesta semana, mas pisam em ovos hoje

O melhor do Seu Dinheiro

Depois da queda, o coice? Bolsas sob tensão, o inferno da Méliuz (CASH3), dividendos da Petrobras (PETR4) e outras notícias que mexem com seus investimentos

14 de setembro de 2022 - 8:12

Após a queda dos ativos de risco, os investidores parecem se preparar para um coice, mas a espera pode não passar de puro pessimismo

O MELHOR DO SEU DINHEIRO

Nasdaq derrete, bitcoin volta a cair e quem leva a melhor entre IRB (IRBR3) e BB Seguridade (BBSE3); confira os destaques do dia

13 de setembro de 2022 - 19:22

Enquanto as restrições impostas pelo coronavírus saíam por uma porta, o dragão da inflação se preparava para entrar pela outra nos Estados Unidos.  Seguindo todos os clichês de uma visita indesejada, ele foi chegando de fininho, prometendo ficar por apenas meia hora, mas parece ter se estabelecido de vez na poltrona mais confortável da sala […]

O melhor do Seu Dinheiro

Expectativas para todos os gostos: inflação nos EUA, câmbio, eleições e todas as notícias que mexem com os seus investimentos hoje

13 de setembro de 2022 - 8:17

Entenda os movimentos do mercado de câmbio e confira insights que podem ajudar a antecipar os próximos passos do euro, do dólar e do real

O MELHOR DO SEU DINHEIRO

Bolsa começa semana em alta, a fintech promissora e outros destaques do dia

12 de setembro de 2022 - 18:21

Já dá para farejar o cheirinho de decisão de política monetária no ar. E, enquanto os ingredientes que devem compor a decisão dos bancos centrais do Brasil e dos Estados Unidos já foram para o forno, os investidores estão ansiosos à espera da cereja do bolo — os dados de inflação ao consumidor dos EUA […]

O melhor do Seu Dinheiro

A esperança é a última que morre: inflação nos EUA, disputa da Vamos (VAMO3) e outras notícias que mexem com os seus investimentos hoje

12 de setembro de 2022 - 8:27

A fé dos investidores de que os sinais de desaceleração da alta dos preços possam amolecer o coração do Fed impulsiona os ativos de risco nesta segunda-feira

O MELHOR DO SEU DINHEIRO

Deflação em agosto, motivos para comprar Nubank e novo rali do bitcoin; confira os destaques do dia

9 de setembro de 2022 - 19:04

Apesar de uma semana mais curta tanto no Brasil quanto nos Estados Unidos, os últimos pregões não estiveram livres de grandes emoções.  Nos Estados Unidos e na Europa, os dias foram marcados por sinalizações mais duras dos bancos centrais, preparando o cenário para que mais ajustes de grande magnitude ocorram nas próximas reuniões de política […]

Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies

Continuar e fechar