O melhor time de jornalistas e analistas do Telegram! Inscreva-se agora e libere a sua vaga

2022-04-01T14:21:49-03:00
Liliane de Lima
É repórter do Seu Dinheiro. Jornalista formada pela PUC-SP.
DEPOIS DAQUELE TAPA…

O que o tapa de Will Smith em Chris Rock no Oscar ensina sobre assédio moral e postura profissional

O ator premiado na noite, Will Smith, pediu desculpas sobre o ocorrido. Durante o seu discurso, ele comentou sobre assédio moral na carreira

29 de março de 2022
10:22 - atualizado às 14:21
will smith dá tapa em chris rock durante Oscar
Imagem: Reprodução/Brian Snyder/Reuters

A cerimônia do Oscar, na noite deste domingo (27), foi marcada pela agressão de Will Smith a Chris Rock. O tapa na cara do comediante aconteceu após uma piada sobre com o visual da esposa do ator, Jada Pinkett Smith, que sofre de alopecia — doença autoimune que causa queda de cabelo. 

A história do tapa dado pelo ator foi amplamente discutida. Mas uma parte do longo e emocionado discurso Smith ao receber o Oscar acabou ficando em segundo plano.

O ator mencionou que a atitude contra Chris Rock pode ser resultado de uma situação vivenciada em toda carreira profissional: o assédio moral.

“Eu sei que fazer o que fazemos, você precisa aguentar abuso, pessoas falando loucuras sobre você e lhe desrespeitando. Você precisa sorrir e fingir que está tudo bem”, afirmou Smith.

A piada e o tapa de Will Smith

O acontecimento que marcou o Oscar 2022 começou quando Chris Rock mencionou a esposa de Will Smith em uma piada, típica das cerimônias da Academia.

"Jada, mal posso esperar por Até o Limite da Honra 2", disse o comediante. A frase era uma referência ao filme "Até o limite da honra" (1997), em que a atriz Demi Moore interpreta uma militar com cabelos raspados. Smith então subiu ao palco e agrediu o colega com um tapa. Os dois ainda discutiram, depois que o ator exigiu que Rock não falasse mais sobre Jada.

Smith voltou aos holofotes da cerimônia minutos mais tarde, ao receber o Oscar de melhor ator. "Quero pedir desculpas à Academia e aos meus colegas indicados. (...) A arte imita a vida, eu pareço o pai maluco, assim como diziam sobre Richard Williams. O amor faz você fazer coisas loucas”, afirmou. 

Richard Willians é o pai Serena e Venus Willians, interpretado por Will Smith em “King Richard: Criando Campeãs”. O papel rendeu ao ator a estatueta de melhor ator pela primeira vez. No longa-metragem, Will interpreta um pai superprotetor, que insiste que as filhas se tornem tenistas profissionais. 

Confira o vídeo abaixo: 

Leia também

Assédio moral no ambiente de trabalho

Durante a cerimônia do Oscar, Will Smith comentou sobre as pressões do ambiente de trabalho, como “aguentar abuso” e desrespeito. Esse tipo de situação é mais comum no ambiente corporativo do que se imagina. 

Um levantamento realizado pelo Instituto de Pesquisa do Risco Comportamental (IPRC), publicado em 2020, mostrou que mais da metade dos trabalhadores brasileiros toleram ou praticam assédio moral. A pesquisa contou com a participação voluntária de 2.435 profissionais de 24 empresas, em todo o território brasileiro, durante o ano de 2017. 

Segundo o estudo, cerca de 41% dos entrevistados afirmaram que não denunciam e se omitem em situações de assédio praticadas contra colegas de trabalho. 18% dos profissionais disseram tolerar o assédio moral como algo normal e aceitável, “acreditando ser, muitas vezes, o único caminho para alcance de resultados”.  

Por outro lado, cerca de 37% dos participantes da pesquisa apontaram que rejeitam a prática, mas que possuem “alta resiliência quando se deparam com dilemas que envolvem assédio moral”. Ou seja, quando presenciam ou sofrem abuso psicológico, também não denunciam. 

Will Smith não relatou com detalhes um episódio de abuso psicológico no ambiente de trabalho, mas contou que deve “fingir que está tudo bem”. A psicóloga Silvia Zoffmann afirma que essa atitude faz parte de um padrão comportamental. 

“A pessoa adota um padrão de máscaras para ‘sobreviver’ aos abusos, com a premissa de evitar grandes perdas externas, como oportunidades de e no trabalho e nas relações sociais”, disse em entrevista ao Seu Dinheiro.  

Zoffmann, que também é especialista em orientação profissional e carreira, comenta que “os abusos pontuais ou constantes levam à perda de qualidade de vida e agrava quadros de estresse, de perda de autoconfiança e de habilidades”.

Ela ainda acrescenta que “mesmo em situações de assédio transitória, as consequências para a saúde mental e profissional são duradouras e, algumas vezes, irreversíveis”.

Já a psicóloga organizacional, Edwiges Parra, alerta que o assédio moral pode, em alguns casos, resultar em agressão física. “Isso acontece de repente, por sucessivas investidas do agressor.”

Como no exemplo de Will Smith, não era a primeira vez que o comediante Chris Rock havia feito uma piada direcionada à esposa do ator. Em 2016, após a indicação de apenas atores brancos ao Oscar, Jada decidiu boicotar a cerimônia de premiação e o comediante, que fez o discurso de abertura do evento, ironizou a atriz ao afirmar que ela não havia sido convidada. 

A psicóloga ainda ressalta que a agressão resultante de um abuso psicológico pode partir tanto do agressor quanto da vítima. “Uma hora essa conta chega e por mais sabedoria e boa pessoa que você seja, todo mundo tem seu momento de fragilidade. Às vezes, resultando em uma atitude não esperada, mas que mostra também uma situação de desabafo”, indica Parra. 

Vítima ou não de assédio, a reação do Smith não é indicada para casos de constrangimento no ambiente de trabalho, segundo os especialistas. “Não é a conduta certa, é necessário enxergar quando esse limite está chegando, mas nós não somos seres lineares e temos as nossas limitações. Portanto, é importante reconhecer esses limites e, principalmente, o do outro.”

Em caso de assédio moral…

Diante de situações de abuso psicológico dentro das empresas, as especialistas apontam que a criação de um ambiente acolhedor para que exista a possibilidade de denúncia – por canais exclusivos e sigilosos, geridos pelos setores Jurídica, de Compliance e Recursos Humanos, por exemplo – e a disseminação de um código de ética organizacional. 

Para a especialista em carreira, Silvia Zoffmann, “as recomendações são que as empresas estabeleçam ferramentas constantes de pesquisa de clima, de fomento aos feedbacks frequentes entre gestores e equipes, políticas de condutas e de cultura organizacional”. 

“É fundamental investir em capacitação para líderes, em políticas de retenção de talentos e em benefícios como acesso à saúde mental (conteúdos como palestras e letramentos, jogos corporativos, atendimentos psicológicos on-line ou presenciais e médicos)”, argumenta Zoffmann. 

“Quanto mais coletiva e ampla for a ação de conscientização coletiva sobre este assunto, mais eficiente será o acolhimento em casos de denúncias”, conclui. 

Por fim, a psicóloga organizacional, Edwiges Parra, complementa que “assédio não tem relação com a ocupação ou cargo, é uma questão de características de personalidade do agressor. Ele é totalmente voltado apenas para características de personalidade”.

Leia também

Comentários
Leia também
Um self service diferente

Como ganhar uma ‘gorjeta’ da sua corretora

A Pi devolve o valor economizado com comissões de autônomos na forma de Pontos Pi. Você pode trocar pelo que quiser, inclusive, dinheiro

'PERGUNTA PRO SACHSIDA'

Bolsonaro se pronuncia sobre ‘fritura’ e possível substituição do presidente da Petrobras (PETR4)

Bolsonaro voltou a dizer que “ninguém vai tabelar preço de combustível”, mas afirmou que a “finalidade social” da Petrobras não está sendo cumprida

BAIXOU A PREVISÃO

Magazine Luiza (MGLU3) rebaixado: JP Morgan corta previsão para ações antes do balanço de amanhã, mas projeção ainda é de alta de quase 50%; entenda motivos

O cenário de alta dos juros deve pressionar o varejo, mas o JP Morgan entende que a empresa está bem posicionada no setor

ESFRIOU

Ano deve ter queda de fusões e aquisições, mas 2022 conta com negócios de grante porte até o momento; relembre algumas delas

Entre os fatores que causaram essa freada, estão a guerra entre Rússia e Ucrânia e a expectativa de desaceleração na China, após lockdowns para conterdos casos de covid

SEU DIA EM CRIPTO

Terra (LUNA) não acompanha recuperação do bitcoin (BTC) neste domingo; criptomoedas tentam começar semana com pé direito

Mesmo com a retomada de hoje, as criptomoedas acumulam perdas de mais de dois dígitos nos últimos sete dias

A COISA VAI ESQUENTAR

Novo capítulo da guerra? Vizinhos da Rússia, Finlândia e Suécia devem se juntar à Otan e tensão na região aumenta

Vladimir Putin, presidente russo, já havia dito que a entrada dos países na Organização exigiria retaliações

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies