O melhor time de jornalistas e analistas do Telegram! Inscreva-se agora e libere a sua vaga

2022-04-22T13:43:35-03:00
Larissa Vitória
Larissa Vitória
É repórter do Seu Dinheiro. Cursa jornalismo na Universidade de São Paulo (ECA-USP) e já passou pelo portal SpaceMoney e pelo departamento de imprensa do Instituto de Pesquisas Tecnológicas (IPT).
TEMPESTADE NO CÂMBIO

Dólar salta mais de 3% hoje; veja três fatos que explicam a disparada da moeda norte-americana

Por trás da forte alta estão fatores externos e um elemento nacional: o risco político reacendido pela mais recente polêmica de Jair Bolsonaro

22 de abril de 2022
13:43
Aviãozinho de nota de dólar
Imagem: Shutterstock

A trajetória de queda do dólar foi um dos assuntos mais comentados das últimas semanas. Em meio a corte nas projeções para o final do ano e recomendações de compra, o mercado celebrava a volta da moeda norte-americana aos menores níveis em dois anos.

A alegria, porém, não durou até o final de abril. Nesta sexta-feira (22), em meio à aversão ao risco global, o dólar salta mais de 3%, cotado em R$ 4,77. Enquanto isso, o Ibovespa recua e afasta-se cada vez mais dos 112 mil pontos. Acompanhe a nossa cobertura completa de mercados.

Por trás da forte alta estão fatores externos, como os indícios de que Estados Unidos e Europa devem endurecer a política monetária. Há ainda um elemento nacional: o risco político reacendido pela mais recente polêmica do presidente Jair Bolsonaro.

Confira abaixo três fatos que explicam a disparada do dólar hoje.

Apertando onde mais dói

A tempestade econômica que leva ao salto da moeda hoje começou a se formar ontem, durante o feriado de Tiradentes no Brasil. E os primeiros raios surgiram logo após o discurso do presidente do Federal Reserve, Jerome Powell.

O líder do Fed afirmou que o conflito entre Rússia e Ucrânia seguirá pressionando a inflação. Para Powell, nesse cenário é apropriado que o Fed aja em ritmo "um pouco mais rápido".

Em outras palavras, o presidente do BC americano reconheceu que o aumento de juros de 50 pontos-base é uma opção na reunião de política monetária do BC americano em maio.

Coro da inflação

Como se não bastasse a cautela gerada pelas falas de Powell, duas autoridades monetárias de peso nos EUA e na Europa engrossaram hoje o coro da inflação e alertaram para a alta dos preços global.

Em entrevista conjunta à CNBC, a secretária do Tesouro norte-americano, Janet Yellen, e a presidente do Banco Central Europeu (BCE), Christine Lagarde, falaram sobre as preocupações com o cenário mundial.

Com a guerra entre Rússia e Ucrânia ameaçando a recuperação da zona do Euro, Lagarde admitiu que há uma “chance forte” de que o bloco econômico eleve os juros ainda neste ano.

Já Yellen reconheceu que as preocupações com a inflação não sairão de cena tão cedo nos EUA. A secretária do Tesouro norte-americano declarou que a alta dos preços “seguirá conosco por mais um tempo”.

Perdão inicia novo embate e alimenta alta do dólar

Por aqui, o risco político, um velho conhecido do mercado, voltou a dar as caras graças a um novo ato polêmico do presidente Jair Bolsonaro.

Tudo começou na quarta-feira (20), quando o Supremo Tribunal Federal (STF) condenou o deputado Daniel Silveira (PTB-RJ) a oito anos e nove meses de prisão por incitar agressões a ministro da corte e por atacar a ordem democrática. 

Mas Silveira, que ainda nem começou a cumprir a sentença, foi “perdoado” por Bolsonaro apenas um dia após a condenação. O presidente concedeu indulto presidencial ao deputado, elevando a temperatura de sua interminável queda de braço com o STF.

Juristas consultados pelo jornal O Estado de S. Paulo consideram o indulto ilegal. Além disso, o ato presidencial viola a separação entre os poderes e as prerrogativas constitucionais do Judiciário.

E, como já era previsto pelos analistas políticos e de mercado, o perdão não demorou a tornar-se alvo de contestações judiciais. O partido Rede Sustentabilidade e o senador Renan Calheiros (MDB-AL) protocolaram na manhã de hoje um pedido para que a Corte anule o indulto.

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

App da Pi

Aplique de forma simples, transparente e segura

DE VOLTA DAS CINZAS

Nova esperança da Terra (LUNA)? Criador do projeto tenta salvar criptomoeda que desapareceu com proposta de atualização; é o suficiente?

O relançamento da Terra inclui distribuição gratuita de novas criptomoedas para alguns investidores; saiba se você pode receber

concorrência no varejo

Magalu ameaçada? Dona da rival Shopee tem salto na receita e lidera aplicativos baixados no Brasil

Papéis da controladora da Shopee subiram 14% na bolsa de Nova York (Nyse) ontem (18) e fecharam o pregão valendo US$ 80,14

EM TEMPO REAL

TCU retoma julgamento da privatização da Eletrobras (ELET3) hoje; acompanhe ao vivo

O governo está otimista com a perspectiva de que o processo seja aprovado pelo tribunal

DE ROUPA NOVA

Com foco em criptomoedas e NFTs, Zuckerberg muda o nome do Facebook Pay para Meta Pay; entenda as alterações

Novo passo em direção ao metaverso inclui na plataforma de pagamentos e negociações usada no WhatsApp as funções de empréstimos e investimentos em ativos digitais

NA SAÚDE E NA DOENÇA

Parceria bilionária entre Dasa (DASA3) e Inspirali, da Ânima (ANIM3), sai do papel com foco em formação médica; confira detalhes do projeto

Iniciativa deve beneficiar os mais de 10 mil estudantes de Medicina da Inspirali assim como os médicos que fazem parte das mais de 900 unidades de medicina diagnóstica e hospitais da Dasa

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies