🔴 RENDA MÉDIA DE R$ 21 MIL POR MÊS COM 3 CLIQUES – SAIBA COMO

Cotações por TradingView
Larissa Vitória
Larissa Vitória
É repórter do Seu Dinheiro. Formada em jornalismo na Universidade de São Paulo (ECA-USP), já passou pelo portal SpaceMoney e pelo departamento de imprensa do Instituto de Pesquisas Tecnológicas (IPT).
Quem tem medo da CLT?

Informalidade na mira: ações da Uber despencam após declarações de secretário do Trabalho dos EUA

A autoridade balançou o mercado de transporte por aplicativo ao afirmar que a maior parte dos trabalhadores informais do país deveriam ser classificados como funcionários das empresas

Uber
Imagem: Shutterstock

As autoridades norte-americanas parecem estar se movimentando para expandir a proteção aos trabalhadores e fechar o cerco sobre as companhias que utilizam modelos informais de prestação de serviços.

Em entrevista à Reuters, o secretário do Trabalho dos Estados Unidos, Marty Walsh, declarou que a maior parte dos trabalhadores informais do país deveriam ser classificados como funcionários das empresas e receber os benefícios correspondentes.

A notícia caiu como uma bomba especialmente entre as companhias de transporte por aplicativo, sujeitas a sofrerem um aumento expressivo nos custos caso as regulações virem realidade.

“Estamos analisando isso, mas, em muitos casos, esses trabalhadores devem ser classificados como funcionários… em alguns casos, eles são tratados com respeito e em outros não, e acho que [o tratamento] deve ser consistente em todos os setores”, afirmou Walsh.

Os temores pesaram sobre os investidores e as ações da Uber, listadas na Nasdaq, chegaram a tombar até 8% no início da tarde.

Agora, por volta das 15h55, os papéis da empresa diminuíram a queda, mas seguiam com forte desvalorização de 6,78%, a US$ 54,47. Os BDRs do aplicativo, negociados na B3, também sofriam com os efeitos da declaração e recuavam 6,14%, a R$ 73,54.

Vem mudança por aí

A expectativa para a atuação de Walsh à frente do Departamento de Trabalho dos EUA é que ele expanda a proteção aos trabalhadores. “Essas companhias estão lucrando e eu não vou invejar ninguém por isso, afinal a América é sobre isso… mas nós também queremos garantir que esse sucesso respingue nos funcionários”, declarou.

O secretário garantiu que, nos próximos meses, a pasta entrará em contato com companhias que adotam determinados modelos de prestação informal de serviços. O objetivo das conversas é assegurar que esses prestadores tenham acesso consistente a salários, licenças médicas, planos de saúde e outras garantias disponíveis aos trabalhadores norte-americanos.

Uber também sofre derrotas no Brasil

E não é só na América do Norte que a Uber tem sofrido pressões das leis trabalhistas. Ontem (28), o Tribunal Regional do Trabalho da 15ª Região (TRT-15), em Campinas, reconheceu o vínculo empregatício entre um motorista e a empresa em um acórdão.

A Uber havia vencido o processo em primeira instância, mas, segundo informações do Uol, em nova decisão a justiça considerou que os elementos de subordinação, pessoalidade, onerosidade e de não eventualidade do serviço caracterizam o vínculo empregatício.

"O fato de o motorista poder escolher o horário em que trabalha ou de aceitar corridas (assumindo os riscos da punição), ou, ainda, de ter a ferramenta de trabalho (o veículo), não tem o condão de tornar a prestação de serviço autônoma, especialmente quando sequer há liberdade de escolher clientela, destino, tempo de execução ou valor da corrida", reforçam os procuradores no parecer.

Compartilhe

DEVO, NÃO NEGO...

Unigel entra com plano de recuperação extrajudicial para reestruturar R$ 3,9 bilhões em dívidas

21 de fevereiro de 2024 - 8:40

Indústria química obteve a adesão de pouco mais de um terço dos credores e agora tem 90 dias para aprovar plano de recuperação extrajudicial; veja a proposta

NÃO VAMOS DOBRAR A META?

Por que a Vamos (VAMO3) abandonou de vez o plano de atingir uma frota com 100 mil ativos até 2025

20 de fevereiro de 2024 - 19:50

A meta havia se tornado pública em entrevista concedida pelo CEO da empresa, Gustavo Couto, em meados do ano passado

CONFIRA O CRONOGRAMA

Weg (WEGE3) libera R$ 1,3 bilhão em dividendos extras e data de corte para ter direito à bolada está próxima

20 de fevereiro de 2024 - 19:07

O dinheiro sera depositado na mesma data em que os juros sobre o capital próprio anunciados em dezembro do ano passado

APÓS ENCONTRO COM A ADNOC

Petrobras (PETR4) compra ou vende uma fatia da Braskem (BRKM5)? CEO da estatal conta detalhes da conversa com árabes interessados na petroquímica 

20 de fevereiro de 2024 - 15:42

Jean Paul Prates reuniu-se na semana passada com o CEO da Abu Dhabi National Oil Company (Adnoc), uma das interessadas na petroquímica

JEAN PAUL PRATES REVELA

Petróleo subiu: a gasolina vai aumentar? Veja o que diz o presidente da Petrobras (PETR4)

20 de fevereiro de 2024 - 15:00

Segundo Jean Paul Prates, a discussão sobre eventuais reajustes está sempre no radar

DESTAQUES DA BOLSA

Carrefour de carrinho cheio: ação dispara quase 10% e lidera ganhos do Ibovespa após balanço. É hora de comprar ou vender CRFB3?

20 de fevereiro de 2024 - 13:15

Os papéis entraram em leilão três vezes por oscilação máxima permitida pela B3; a temperatura dos ganhos baixou, mas a varejista ainda aparece entre as cinco maiores altas do principal índice da bolsa brasileira

EM DIREÇÃO AO FUTURO

Sem efeitos colaterais? Como está o paciente da empresa de Elon Musk que implantou chip no cérebro

20 de fevereiro de 2024 - 12:20

Dispositivo desenvolvido por startup de Elon Musk, a Neuralink, deve permitir que seres humanos controlem computadores e celulares por meio do pensamento

O QUE VEM POR AÍ

Rombo ainda maior? Americanas (AMER3) adia de novo a divulgação do balanço e investidor vai ter que esperar para saber se a dívida cresceu

19 de fevereiro de 2024 - 19:56

A última vez que a varejista divulgou resultados financeiros foi em novembro do ano passado, quando a revisão dos balanços fraudados levou ao reconhecimento de prejuízos de bilhões

CONFIRA O CRONOGRAMA

Itaúsa (ITSA4) aprova R$ 3,1 bilhões em dividendos e vai depositar dinheiro na conta dos acionistas todo trimestre até 2025

19 de fevereiro de 2024 - 18:45

Os dividendos aprovados hoje pelo conselho de administração correspondem a R$ 0,3005 por ação e serão pagos em 8 de março

BIG TECHS

‘Similar a 1929’: as “Sete Magníficas” de tecnologia dos EUA já valem mais do que quase todas as bolsas do mundo; e agora?

19 de fevereiro de 2024 - 13:52

Situação é bastante similar à bolha pontocom, em 2000, e ao crash da Bolsa em 29, mas analistas defendem que cenário atual é mais sólido.

Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies