Menu
Dados da Bolsa por TradingView
2021-07-14T10:18:21-03:00
Larissa Vitória
Lá vem o roxinho

Nubank se lança de vez no mercado de investimentos com seus primeiros fundos na Easynvest

Os novos produtos já estão disponíveis para todos os clientes da corretora por um investimento mínimo de R$ 100

13 de julho de 2021
15:30 - atualizado às 10:18
Agora que o Nubank teve este investimento milionário (em dólares) vindo da Berkshire, a fintech ganhou o que os analistas chamaram de “selo Buffett”.
Imagem: shutterstock

Enquanto BTG Pactual e XP se enfrentavam em uma verdadeira batalha pela clientela, o Nubank observava dos bastidores e se preparava para entrar com tudo na disputa das plataformas de investimentos.

Agora, com Anitta no conselho de administração e Warren Buffett entre seus investidores, o banco digital anunciou o lançamento de seus primeiros fundos na plataforma Easynvest by Nubank.

Conforme explica a fintech em comunicado divulgado nesta terça-feira (13), os produtos já estão disponíveis para todos os clientes da corretora por um investimento mínimo de R$ 100.

“Os fundos Nu Ultravioleta foram desenvolvidos para clientes que buscam investimentos sofisticados e um excelente histórico na estratégia de diversificação de suas carteiras”, declara Fernando Miranda, líder da área de investimentos do Nubank.

Conheça os fundos

Com a mira apontada para uma classe que não costuma acessar os investimentos com tanta facilidade, os ativos — chamados de Nu Ultravioleta Ações e Nu Ultravioleta Multimercado — já têm um histórico de peso como cartão de visita.

O Nu Ultravioleta Ações rendeu 55,8% desde a sua criação, em abril de 2020, enquanto o Nu Ultravioleta Multimercado valorizou 266% do CDI de junho do ano passado até agora.

Isso é possível pois os produtos são fundos de fundos, ou seja, formados por portfólios de algumas das gestoras mais reconhecidas do mercado: Verde, Constellation, Bogari, SPX e Absoluto Partners, entre outras. 

O banco destaca que, se o cliente fosse investir diretamente nessas casas, o aporte mínimo poderia ser de até R$ 50 mil, bem distante dos R$ 100 exigidos pela fintech.

Ficha técnica

O Nubank não cobra taxa de administração para nenhum dos dois produtos. A remuneração do banco se dá por meio de uma taxa de performance de 20% sobre o retorno acima dos índices de referência (Ibovespa e CDI).

“A transparência com o cliente é algo que o Nubank carrega desde a sua fundação, por isso, associamos a taxa de performance dos fundos Nu Ultravioleta aos resultados efetivos: ganhamos apenas se o cliente ganhar”, destaca Miranda.

Além disso, há também custos de implementação das gestoras, com média de 1,5% ao ano. Segundo o comunicado, a taxa é inferior à praticada normalmente no mercado, pois foi negociada pelo banco junto às casas.

Dobradinha roxa

O termo “Ultravioleta”, presente no nome dos dois produtos, não é por acaso e conecta os fundos recém-lançados à outra novidade da fintech: o cartão de crédito Nubank Ultravioleta.

As vantagens de um cartão Mastercard Black somam-se a benefícios exclusivos como cashback imediato, com rendimento automático de 200% do CDI, e uma mudança de design com upgrade na segurança dos dados.

O cartão premium é gratuito para clientes com gasto médio mensal de pelo menos R$ 5 mil em transações na fatura do cartão de crédito ou R$ 150 mil guardados ou investidos com o banco. Já para quem não se enquadra em nenhuma das condições, o produto está disponível por R$ 49 ao mês.

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

Que pi… é essa?

Eu decidi sair do banco, mas não queria entrar em uma enrascada. Bem, acredito que eu tenha encontrado um portal para fugir dessa Caverna do Dragão das finanças. E cá estou para explicar essa descoberta.

O melhor do Seu Dinheiro

O seu momento Sherlock Holmes

Na adolescência, ouvia que quem buscasse por romance policial brasileiro deveria ler algo do Rubem Fonseca. Era uma vontade minha achar uma história desse gênero que fosse mais próxima da minha realidade — e o filtro nacionalidade me pareceu o mais adequado.  A ideia surgiu depois de ter conhecido parte das histórias criadas por Agatha […]

Mesa Quadrada

Comentarista da ESPN Paulo Antunes fala da sua paixão por futebol americano e experiência no mercado financeiro

Ele conta sobre suas aventuras na cobertura de futebol americano e basquete e ainda revela seus investimentos na Bolsa em novo episódio do podcast Mesa Quadrada

Garantindo a oferta

Crescem ofertas de ações com reserva antecipada

As ancoragens normalmente conseguem atrair mais investidores, numa espécie de chancela prévia, com potencial impacto positivo no preço da ação.

alto escalão

Fleury: CFO Fernando Leão renuncia ao cargo e será substituído por José Filippo

O Fleury informou que os dois executivos trabalharão juntos em um processo de transição estruturado que se terminará em dia 31 de agosto.

brumadinho

Sindicato recorre e indenização da Vale pode chegar a R$ 3 mi a cada morto em MG

Em nota, a Vale reiterou que está comprometida em indenizar as famílias das vítimas da tragédia de Brumadinho de “forma rápida e responsável”

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies