2021-04-28T12:12:01-03:00
Jasmine Olga
Jasmine Olga
É repórter do Seu Dinheiro. Cursa jornalismo na Universidade de São Paulo (ECA-USP), já passou pelo Centro de Cidadania Fiscal (CCiF) e o setor de comunicação da Secretaria da Educação do Estado de São Paulo
Chama o TI

B3 passa por problemas técnicos e instabilidade atrapalha negociações de diversas ações

A companhia não informou quantos e quais papéis foram afetados pelo problema de TI

28 de abril de 2021
12:00 - atualizado às 12:12
Sede da B3 em São Paulo - Imagem: Shutterstock

Um “apagão” na atualização de cotações de alguns ativos movimentou a bolsa brasileira na manhã desta quarta-feira (28). Segundo diversos relatos de analistas e operadores, a B3 informou problemas em sua área de TI, o que paralisou a abertura da negociação de alguns papéis por cerca de meia hora. 

Segundo a B3, administradora da bolsa brasileira, o “incidente pontual” começou por volta das 10h35 e foi retomado às 10h50 e “o sistema já foi restabelecido e as negociações seguem normalmente”. Por volta das 11h, um operador confirmou que as operações estavam “praticamente normalizadas”, após diversas companhias entrarem em leilão. 

Mesmo com o incidente, o Ibovespa tem uma performance positiva nesta manhã. Acompanhe a nossa cobertura de mercados.

Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Clique aqui e receba a nossa newsletter diariamente

Questionada sobre quais e quantos papéis foram afetados, a companhia ainda não se pronunciou. De acordo com uma fonte que falou ao Seu Dinheiro, foi possível perceber anormalidade em cerca de 30 ativos, entre eles Natura, Movida, Marfrig, Porto Seguro, Aeris, CVC e CSN Mineração

Segundo outro analista, a indisponibilidade de alguns ativos acabou gerando um desconforto nos investidores e alguns papéis ainda apresentam alguma lentidão na retomada das negociações, mostrando certa incerteza com relação à questão de preços e operações.  

Confira a nota completa da B3:

“A B3 teve um incidente pontual na manhã de hoje que afetou a negociação de alguns instrumentos financeiros. As negociações ficaram indisponíveis por cerca de 25 minutos e os leilões dos instrumentos afetados foram retomados às 10h35 com término às 10h50. O sistema já foi restabelecido e as negociações seguem normalmente.”

*Conteúdo em atualização

Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Clique aqui e receba a nossa newsletter diariamente
Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

Que pi… é essa?

Eu decidi sair do banco, mas não queria entrar em uma enrascada. Bem, acredito que eu tenha encontrado um portal para fugir dessa Caverna do Dragão das finanças. E cá estou para explicar essa descoberta.

PROVENTO EM DÓLAR

Aura Minerals (AURA33) anuncia dividendos e programa de recompra de BDRs — veja o que muda para os acionistas

O pagamento chegará bem a tempo para o Natal dos investidores nacionais, mas para ter direito é preciso possuir os ativos em 9 de dezembro

SEU DINHEIRO NA SUA NOITE

Ibovespa perto de perder os 100 mil pontos, Petrobras na mira de Paulo Guedes e outros destaques do dia

A dinâmica dos mercados globais nos últimos dias lembra muito os primeiros momentos de incerteza que marcaram o início da pandemia do coronavírus, no início de 2020. A covid-19 não é mais uma doença desconhecida e as vacinas já estão disponíveis no mercado, mas a desigualdade na distribuição de imunizantes e a recusa de muitos […]

FECHAMENTO DO DIA

Racha no Senado e chegada de ômicron aos Estados Unidos levam o Ibovespa a renovar as mínimas do ano (mais uma vez); dólar sobe

Embora o dia tenha começado positivo para o Ibovespa e as demais bolsas globais, a variante ômicron e a dificuldade de aprovar a PEC dos precatórios azedaram os negócios

CRYPTO NEWS

Aprenda com o bitcoin: não perca o timing com a próxima promessa cripto

O mercado de criptomoedas tem colocado alguns sorrisos nos rostos de quem vem investindo nessa classe de ativos

RECEITAS EM ALTA

Acredite se quiser! Governo pode ter primeiro superávit primário desde 2013 ainda neste ano

A notícia surpreende num momento em que um dos maiores temores do mercado financeiro é justamente o descontrole das contas públicas