Menu
2021-03-01T09:15:07-03:00
Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
dragão à vista

Economistas voltam a piorar projeções para inflação e dólar em 2021

Possibilidade de dólar fechar o ano abaixo de R$ 5,00 ficou ainda mais remota, segundo mediana de projeções divulgada pelo BC

1 de março de 2021
9:15
balança com moedas
Imagem: Shutterstock

Os economistas continuaram revisando para cima as projeções para a inflação deste ano, uma semana após ser divulgado que o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo 15 (IPCA-15) de fevereiro foi o maior para o mês desde 2017.

O Relatório Focus, levantamento feito pelo Banco Central (BC) com integrantes do setor financeiro, mostrou que a mediana das projeções para o IPCA ao final de 2021 alcançou 3,87%, acima dos 3,82% apurados na semana passada.

Esta foi a oitava semana consecutiva que o boletim mostrou reajuste positivo para a projeção de inflação. Há um mês, a mediana apontava para alta de 3,53%.

Para 2022, os economistas esperam que o IPCA alcance 3,50%, acima dos 3,49% que estimavam anteriormente.

A mediana das projeções para a taxa básica de juros ao final de 2020 foi mantida em 4,0% ao ano, depois de o relatório passado revelar que os economistas passaram a esperar um reajuste maior da Selic. Há um mês, as projeções eram de 3,50% ao ano.

Para 2022, a mediana de expectativas permaneceu em 5,00% ao ano pela quinta semana consecutiva.

PIB e atividade industrial

O Relatório Focus desta semana apontou ainda que a maioria dos economistas do mercado financeiro espera que o Produto Interno Bruto (PIB) de 2021 registre alta de 3,29% em 2021, mesmo projeção divulgada no boletim passado, e de 2,50% em 2022.

O IBGE vai divulgar na quarta-feira (3) o PIB do quarto trimestre e de 2020. A mediana das projeções feitas pelos analistas é de uma queda de 4,20% no ano. Para o período do quarto trimestre do ano passado, a mediana das projeções coletadas pela Broadcast é de um avanço de 2,80% com relação ao período anterior. 

Voltando às expectativas para 2021, o Focus mostrou uma revisão negativa das projeções para a produção industrial em 2021. De expansão de 5,18%, a mediana passou para uma alta de 4,30%.

Para a balança comercial, a expectativa caiu de superávit de US$ 56 bilhões para saldo positivo de R$ 55,1 bilhões.

Dólar e dívida

Diante das incertezas envolvendo a situação fiscal do país, os economistas pioraram as projeções para a taxa de câmbio, reduzindo ainda mais a esperança de vermos o dólar cotado abaixo de R$ 5,00.

A mediana das projeções subiu para R$ 5,10 nesta edição do Relatório Focus, acima dos R$ 5,05 divulgados na semana passada e dos R$ 5,01 projetados há um mês.

Em relação ao endividamento do país, o Focus mostrou que a mediana das projeções para a dívida líquida do setor público, como proporção do PIB, subiu pela segunda edição consecutiva, de 64% para 64,55%.

A expectativa para o déficit primário para 2021 permaneceu em 2,80%, enquanto a projeção para o déficit do resultado nominal em 2021 ficou em 7,00%.

O resultado primário reflete o saldo entre receitas e despesas do governo, antes do pagamento dos juros da dívida pública. Já o resultado nominal reflete o saldo já após as despesas com juros.

Comentários
Leia também
INVISTA COMO UM MILIONÁRIO

Sirva-se no banquete de investimentos dos ricaços

Você sabe como ter acesso aos craques que montam as carteiras dos ricaços com aplicações mínimas de R$ 30? A Pi nasceu para colocar esses bons investimentos ao seu alcance

entrevista

‘Orçamento está falido e não deveria ser sancionado’, diz Rodrigo Maia

Para ex-presidente da Câmara, governo e Congresso tem responsabilidade por esse Orçamento em que as emendas parlamentares são maiores do que os gastos discricionários

ESTRADA DO FUTURO

O que o mercado está tentando te dizer sobre as ações do Banco Inter (BIDI11)

Como analistas, gastamos cada vez mais tempo avaliando histórias. E se você quer investir bem o seu dinheiro, também deveria fazê-lo

termômetro

Tesla, Robinhood e GM: as apostas do bilionário Jorge Paulo Lemann

Empresário brasileiro respondeu quais seriam os investimentos de curto e longo prazo, em uma espécie de termômetro sobre a confiança em torno do negócio

escolha da CEO

Criptomeme bilionário, $moda$ de Hering e Arezzo, aposta contra o BC… veja o que bombou na semana no Seu Dinheiro

Você apostaria contra o Banco Central do Brasil?  Não falo de apostas mequetrefes com a turma do escritório, do tipo “quem perder paga uma rodada”.  Estou falando de colocar o seu patrimônio em investimentos que podem dar retornos altos se o BC estiver errado. Pois é justamente o que defende Rogério Xavier, da SPX Capital, um […]

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies