Menu
Dados da Bolsa por TradingView
2021-12-07T06:45:17-03:00
Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
SEGURANÇA NACIONAL

Bolsonaro desiste de privatizar a Casa da Moeda e produção de dinheiro continuará estatal

Responsável pela produção de cédulas de dinheiro, moedas, passaportes e selos, empresa estava no plano de desestatização desde 2019

7 de dezembro de 2021
6:45
Dinheiro; notas e moedas de real
Imagem: Shutterstock

Quando Jair Bolsonaro foi empossado presidente do Brasil, em 2019, seu então superministro da Economia, Paulo Guedes, assumiu o cargo prometendo privatizar praticamente qualquer empresa estatal que visse pela frente.

Até mesmo a Casa da Moeda, órgão do governo responsável pela produção de itens como cédulas de dinheiro e de documentos pessoais como o passaporte, foi parar no Programa Nacional de Desestatização (PND).

Ontem à noite, porém, Bolsonaro contrariou mais uma vez seu ministro e editou decreto excluindo a Casa da Moeda do PND. Ele também revogou a qualificação da estatal no Programa de Parcerias de Investimentos (PPI).

"Entendeu-se que há restrição em se efetivar eventual parceria com a iniciativa privada para essas atividades, enquanto se mantiver tal exclusividade", justificou o governo por meio de nota.

Não foi a primeira tentativa

Criada em 1694, a Casa da Moeda do Brasil, responsável pela fabricação das cédulas e moedas, além de passaportes e selos, havia sido incluída no programa de concessões, por meio de decreto presidencial, em outubro de 2019.

A iniciativa do governo não foi a primeira tentativa de privatizar a estatal. Em 2017, o então presidente Michel Temer anunciou que pretendia privatizar a empresa, mas não conseguiu.

Em novembro de 2019, Bolsonaro chegou a editar uma medida provisória que colocava fim ao monopólio da Casa da Moeda na confecção de dinheiro e passaporte.

Segurança nacional

No entanto, a MP caducou, pois não foi aprovada pelo Congresso após o fim do período de duração de 180 dias.

Pouco depois, Bolsonaro disse publicamente que considerava a fabricação de papel moeda e de passaportes um tema de segurança nacional.

*Com informações do Estadão Conteúdo.

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

Que pi… é essa?

Eu decidi sair do banco, mas não queria entrar em uma enrascada. Bem, acredito que eu tenha encontrado um portal para fugir dessa Caverna do Dragão das finanças. E cá estou para explicar essa descoberta.

EXILE ON WALL STREET

Tirando a poeira do tabuleiro de war: é bom ter ações de petroleiras com o preço do petróleo em disparada?

Com os preços de petróleo, tanto do tipo Brent quanto do WTI, atingindo os maiores níveis desde 2014, a ideia de um barril a US$ 100 não parece mais tão distante assim

Mercados Hoje

Ibovespa abre em alta de mais de 1% puxado pelo exterior positivo, e dólar recua a uma semana da reunião do Federal Reserve

Commodities permanecem no radar: minério de ferro avançou na China durante a madrugada, e agentes de mercado já apostam numa alta do petróleo até US$ 100 neste ano

Tendências da bolsa

AGORA: Ibovespa futuro avança próximo da estabilidade e dólar cai de olho no exterior positivo e nos balanços dos bancos de hoje

As commodities permanecem em rota de valorização, com o petróleo e o minério de ferro em destaque hoje

O melhor do Seu Dinheiro

Um guia com 51 investimentos para 2022, a queda das ações tech na B3, Binance e outros destaques do dia

Confira os investimentos mais promissores do ano, além de uma análise completa dos riscos e oportunidades nas principais classes de ativos

De olho na bolsa

Esquenta dos mercados: Bolsas buscam recuperação lá fora, de olho nos balanços do dia e Ibovespa foca no cenário doméstico

O presidente da República, Jair Bolsonaro, tem até sexta-feira (21) para decidir sobre o Orçamento e o reajuste dos servidores públicos

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies