Menu
2021-04-23T14:35:46-03:00
Renan Sousa
É repórter do Seu Dinheiro. Cursa jornalismo na Universidade de São Paulo (ECA-USP) e já passou pela Editora Globo
Estreia na segunda

Hashdex capta R$ 615 milhões para o primeiro ETF de criptomoedas

O ETF replicará um índice desenvolvido pela Nasdaq com a própria gestora Hashdex e estreia na bolsa brasileira na seugnda-feira (26)

23 de abril de 2021
11:44 - atualizado às 14:35
bitcoin
Bitcoin é um dos ativos descorrelacionados da Bolsa com maior potencial de multiplicação neste ano - isso pode ter quais consequências? - Imagem: Shutterstock

A Hashdex comunicou ao mercado que encerrou a primeira emissão de cotas do fundo de índice (ETF, na sigla em inglês) Hashdex Nasdaq Crypto Index. O montante total atingiu o valor de R$ 615,2 milhões, de acordo com a empresa.

O prazo de reserva para os investidores interessados em participar do IPO do HASH11 terminou na terça-feira (20). Mas se você não participou da oferta pode comprar as cotas diretamente na B3. A negociação com o ETF começa na segunda-feira (26), com o ticker HASH11.

O ETF replicará um índice desenvolvido pela Nasdaq com a própria gestora Hashdex. Chamado de Nasdaq Crypto Index (NCI), ele busca refletir o movimento do mercado de criptoativos.

De acordo com a Hashdex, o retorno do índice foi superior ao do próprio bitcoin. Desde junho de 2020, a principal criptomoeda do mercado acumulou um retorno de 510,15%, contra os 534,4% do NCI.

O índice leva em conta uma cesta com as seis moedas mais importantes e com projetos mais consolidados no mercado. Cada um deles tem uma porcentagem específica de participação na composição do índice, sendo eles:

  • Bitcoin (80,37%)
  • Ethereum (16,35%)
  • Litecoin (1,19%)
  • Chainlink (0,94%)
  • Bitcoin Cash (0,64%)
  • Stellar Lumens (0,50%)

A diversificação de ativos permite que os investidores carreguem um prêmio de risco com ativos menores, mas que podem subir. Entretanto, sempre vale a máxima do mercado: rentabilidade passada não é garantia de rentabilidade futura.

A criação de um ETF pode reduzir, mas não eliminar o risco existente nas criptomoedas. Por isso, é preciso entender bem o projeto e estar preparado para a possibilidade de perder dinheiro. 

Comentários
Leia também
Um self service diferente

Como ganhar uma ‘gorjeta’ da sua corretora

A Pi devolve o valor economizado com comissões de autônomos na forma de Pontos Pi. Você pode trocar pelo que quiser, inclusive, dinheiro

Novo competidor

Grupo catarinense que fatura R$ 8,8 bi vai abrir 1º atacarejo no estado de SP

O Grupo Pereira vai abrir uma unidade da Fort Atacadista, sua bandeira de atacarejo, na cidade de Jundiaí; forte competição em SP é desafio

Tensão em Brasília

Racha no Congresso põe reformas em xeque

A decisão do presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL), de fatiar a reforma tributária foi vista como a pá de cal nas chances de avanço das reformas no Congresso até o fim do atual governo. Embora Lira tenha prometido abrir o diálogo com o presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (DEM-MG), para definir os próximos passos, […]

Rapidinhas da semana

BLINK: Itaúsa, B2W, Eletrobras e mais recomendações rápidas

Felipe Miranda, sócio-fundador e CIO da Empiricus, fala sobre Alpargatas, Eletrobras, Itaúsa, Lojas Americanas e muito mais no Blink

Reserva de emergência

Jeff Bezos, o homem mais rico do mundo, vende ações da Amazon e põe US$ 5 bi na conta

O bilionário Jeff Bezos vendeu cerca de 1,5 milhão de ações da Amazon nos últimos dias e pode vender outros 500 mil papéis em breve

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies