Menu
Marina Gazzoni
O melhor do Seu Dinheiro
Marina Gazzoni
É CEO do Seu Dinheiro
2021-02-12T09:24:48-03:00
O melhor do Seu Dinheiro

Petrobras e o investidor traído

12 de fevereiro de 2021
9:24
Selo O Melhor do Seu Dinheiro; investimentos
Imagem: Montagem Andrei Morais / Shutterstock

Namorado (a) traído (a) até perdoa e volta. Mas é difícil confiar 100% na fidelidade do par depois de levar um chifre… 

O investidor brasileiro já foi traído pela Petrobras algumas vezes. Uma delas foi quando ela foi usada pelo governo Dilma Rousseff para “segurar” a inflação. E nem vou falar da Lava Jato...

Deixe-me refrescar sua memória. Ao contrário das outras petroleiras do mundo, no tempo de Dilma, a Petrobras não tinha autonomia para definir os preços dos combustíveis vendidos nas refinarias.

Isso significa que a empresa vendia o combustível mais barato do que deveria se estivesse no bom e velho livre mercado. 

Quem abastecia o carro naquela época ganhava “desconto” e o governo segurava a inflação. Quem pagou essa conta foi o acionista da Petrobras.

Recentemente o mercado voltou a desconfiar da estatal. Será que ela vai de novo “trair o acionista” para ajudar o presidente Jair Bolsonaro a segurar o preço dos combustíveis? 

Com razão ou sem razão, a mera desconfiança é suficiente para mexer com o preço da ação.

O colunista Ruy Hungria traz reflexões sobre o assunto na coluna de hoje e dá sua opinião se a Petrobras é ou não é uma empresa confiável.

O que você precisa saber hoje

MERCADOS

O Ibovespa fechou ontem em alta de 0,73%, aos 119.299,83 pontos, interrompendo a sequência de três quedas, embora a discussão pública entre o presidente da Câmara dos Deputados e o ministro da Economia a respeito do auxílio emergencial tenha pesado sobre os negócios. O dólar subiu 0,32%, a R$ 5,3883.

O que influencia os mercados hoje? Com o feriado do ano novo chinês e a aproximação do carnaval sem bolsa, o investidor deve ficar atento aos dados do IBC-Br e ao noticiário político. Um tema para acompanhar é o desenrolar da nova proposta de auxílio emergencial, que traz um estranhamento entre Paulo Guedes e Arthur Lira, novo presidente da Câmara.

ECONOMIA

O presidente Jair Bolsonaro disse que o governo pretende fechar até hoje uma proposta que permita a redução do PIS/Cofins sobre combustíveis. Em sua tradicional live de quinta-feira, ele aproveitou para cutucar o mercado financeiro.

Após ser cobrado publicamente pelo presidente da Câmara por uma solução para uma nova rodada de auxílio emergencial, o ministro da Economia, Paulo Guedes, disse ontem que o "protocolo" para dar segurança jurídica para a retomada do benefício está pronto.

EMPRESAS

O Banco do Brasil fechou 2020 com um lucro líquido de R$ 12,7 bilhões, queda anual de 30,1%. No quarto trimestre de 2020, a instituição lucrou R$ 3,2 bilhões. O banco também divulgou projeções para 2021.

O Banco do Brasil e a Cesp anunciaram ontem à noite que irão pagar juros sobre capital próprio e dividendos aos seus acionistas. Confira as condições para receber os proventos.

A Embraer registrou queda de 35% na quantidade de aeronaves entregues em 2020, ano marcado pelo fim do acordo com a Boeing e as dificuldades impostas pela covid-19 ao mercado aéreo

Concorrente do Tinder, o Bumble estreou ontem na Nasdaq com alta de 63,5%, com a ação fechando em US$ 70,31. O aplicativo de relacionamentos levantou US$ 2,2 bilhões com a abertura de capital.

*Esse conteúdo foi publicado em primeira mão na nossa Newsletter gratuita.

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

App da Pi

Aplique de forma simples, transparente e segura

FECHAMENTO

Aprovação da PEC emergencial garante recuperação do Ibovespa enquanto NY amarga perdas

A fala de Powell fez o Ibovespa reduzir os ganhos, mas ainda assim o principal índice da bolsa avançou 1,35%; dólar teve queda de 0,11%, a R$ 5,6582

Petróleo

Evitar volatilidade nos preços serve a consumidores e produtores, afirma ministro árabe na Opep+

Quanto aos elementos que vêm sendo observados na demanda para as decisões do grupo, o saudita apontou o retorno da mobilidade como uma prioridade.

Retirada histórica

Saques líquidos da poupança somam R$ 5,832 bi em fevereiro, revela BC

Este é o maior volume de retiradas para meses de fevereiro desde 2016, quando as saídas somaram R$ 6,638 bilhões.

Justificativa?

Carga tributária é ‘enorme e escorchante’ e Guedes busca solução, diz Bolsonaro

Bolsonaro disse também que “herdou um país com uma dívida enorme”.

Tentando arrumar a casa

Em meio a turbulência no mercado de títulos, Powell diz que Fed não deixará inflação disparar

“Os EUA têm tido inflação baixa por décadas”, frisou.

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies