Menu
Julia Wiltgen
O melhor do Seu Dinheiro
Julia Wiltgen
Dados da Bolsa por TradingView
2021-07-21T20:54:57-03:00
seu dinheiro na sua noite

Está aberta a temporada de balanços: Coca-Cola vs. CR7, as prévias do IRB e o que esperar das varejistas

21 de julho de 2021
20:53 - atualizado às 20:54
Varazdin,,Croatia,-,August,31,,2014:,Plastic,Bottles,Of,Coca

Está aberta a temporada de balanços do segundo trimestre das companhias abertas no Brasil e no mundo. Por aqui, a coisa só ganha tração mesmo a partir da semana que vem, mas as prévias operacionais já fazem preço no mercado, e os analistas divulgam as suas projeções para as principais ações da bolsa.

Hoje a XP divulgou suas projeções para os resultados de algumas varejistas, como mostra o Kaype Abreu. Já as prévias operacionais do IRB alçaram os papéis da resseguradora à maior alta do Ibovespa no dia, com avanço de mais de 8%. O índice, aliás, foi puxado pelo bom desempenho de Wall Street, onde os balanços já animam os mercados, como mostrou a Jasmine Olga.

No Seu Dinheiro a gente costuma focar mais na cobertura dos resultados das empresas brasileiras, mas quando uma companhia gringa tem uma boa história, procuramos contá-la aqui. Até porque, hoje em dia o brasileiro já consegue investir nessas empresas na própria B3, por meio de BDRs.

Em geral, os investidores e nós, jornalistas, voltamos a maior parte da nossa atenção às gigantes de tecnologia ou empresas muito inovadoras, mas hoje trazemos a história de uma das mais tradicionais companhias americanas: a Coca-Cola.

Isso porque em junho um episódio envolvendo o jogador Cristiano Ronaldo e a marca de refrigerantes chamou a atenção dos mercados e das redes sociais.

Em uma entrevista coletiva durante a Eurocopa, evento patrocinado pela Coca-Cola, o atleta retirou da sua frente as garrafas da bebida e as substituiu por uma garrafa d’água. O gesto não foi nem um pouco discreto.

Em seguida, as ações da Coca-Cola passaram a cair - uma queda modesta de 1%, é verdade, mas logo atribuída ao incidente com o jogador. A situação levantou o debate sobre o papel do marketing para uma marca que passou a ter telhado de vidro na era da “alimentação saudável”.

De fato, as empresas de alimentos processados e redes de fast food vêm enfrentando um mercado mais competitivo, além de precisarem lidar com crises de imagem ao terem suas marcas associadas à epidemia de obesidade que acomete diversos países. Também é verdade que as pessoas têm buscado um estilo de vida mais saudável, sobretudo os mais jovens.

Mas nem este cenário, nem o gesto de CR7 - ícone dessa “geração saúde” - foram capazes de abalar a Coca-Cola no segundo trimestre. O Victor Aguiar se debruçou sobre os bons números da companhia e mostra que ela ainda está cheia de gás.

Afinal, nem todo mundo que busca uma relação mais saudável com a alimentação abandonou totalmente as besteirinhas, e uma coquinha gelada num dia quente e difícil ainda tem o seu valor. Mas para quem não bebe refrigerante, a companhia oferece água também.

MERCADOS

 A ação da Smart Fit (SMFT3) ainda vale a pena depois do IPO? Confira a análise da especialista em ações Cristiane Fensterseifer no nosso quadro “Palavra do Analista”. Basta clicar aqui.

 A volatilidade do mercado levou a Multilaser a adiar sua estreia na B3. Mas com ventos melhores na bolsa brasileira, a fabricante e distribuidora de itens eletrônicos finalmente concluiu seu IPO e marcou sua estreia na B3 para amanhã (22). Veja quanto a companhia captou.

EMPRESAS

 A Via, ex-Via Varejo, anunciou que pretende lançar 120 novas lojas físicas até o final deste ano, com foco nas regiões Norte e Nordeste. Saiba mais sobre os planos e projeções da empresa até o fim de 2021.

ECONOMIA

 O fantasma da greve dos caminhoneiros voltou a assombrar o governo Bolsonaro. Entidades e associações que representam a categoria avaliam a possibilidade de uma nova paralisação a partir do próximo domingo (25), Dia do Motorista. Entenda.

 A reforma tributária ainda nem foi aprovada e a arrecadação federal registrou um salto em junho. Os cofres públicos receberam mais de R$ 137 bilhões no mês, um aumento real de 46,77% na comparação com o mesmo período do ano passado.

OPINIÃO

 Quem se interessa por conteúdo sobre finanças e investimentos geralmente ouve uma série de chavões “inteligentinhos”, entre os quais uma ou outra frase de guru tipo Warren Buffett. Na sua coluna de hoje, o Felipe Miranda, sócio-fundador e CIO da Empiricus, desmistifica 12 dessas máximas e mostra que muitas vezes elas não passam de clichês prejudiciais ao investidor.

Este artigo foi publicado primeiramente no "Seu Dinheiro na sua noite". Para receber esse conteúdo no seu e-mail, cadastre-se gratuitamente neste link.

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

Quem é a Pi

Uma plataforma de investimentos feita para ajudar a atingir seus objetivos por meio de uma experiência #simples, #segura, #acessível e #transparente.

COMPRA PROGRAMADA

‘Vale Gás’: Ultragaz cria cartão que permite ‘congelar’ o preço e parcelar a compra do gás de cozinha

O GLP é um dos derivados de petróleo afetado pela alta do dólar frente ao real e pela valorização da commodity no mercado internacional

SALTO COM FINANÇAS

Itaú (ITUB4) escala 53 posições em ranking e se torna único brasileiro entre 500 marcas globais mais valiosas; veja lista completa

Além de figurar entre as marcas mais valiosas, o Itaú conquistou uma posição na lista dos 250 principais CEOs ou “guardiões de marca”

SEU DINHEIRO NA SUA NOITE

Volatilidade a mil com decisão de juros do Fed, reabertura do fundo da Dynamo e nova aquisição da Petz: veja o que mexeu com o mercado hoje

O bom humor nos mercados era tanto nesta quarta-feira (26) que nem parecia dia de decisão de juros pelo Federal Reserve, o banco central americano. As bolsas americanas e europeias operavam em alta, ainda em clima de recuperação das perdas do início da semana, e o Ibovespa subia mais de 1,5%, ainda puxado pela entrada […]

Por que choras, Elon Musk?

Tesla (TSLA34) entrega balanço de gala, mas escassez de insumos produtivos azeda noite da montadora de Elon Musk e ações despencam em NY

O resultado da montadora veio recheado de recordes no quarto trimestre, mas os investidores concentraram-se em outra linha do balanço

Fechamento Hoje

NY desanda após fala de Powell, mas Ibovespa ainda consegue fechar em alta de quase 1%; dólar sobe na reta final

Decisão de juros do Federal Reserve até que agradou os mercados, mas discurso duro do presidente da instituição virou o humor dos mercados

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies