🔴 SAVE THE DATE: 22/07 – FERRAMENTA PARA GERAR RENDA COM 1 CLIQUE SERÁ LIBERADA – CONHEÇA

B3 Fashion Week

16 de abril de 2021
19:46
Selo O Melhor do Seu Dinheiro
Imagem: Montagem Andrei Morais / Shutterstock

A semana de moda da bolsa brasileira está pegando fogo!

Flashes por todos os lados, comentários entusiasmados, queixos caídos a cada novo desfile. As grandes marcas não pouparam esforços para a coleção outono/inverno — e, como era de se esperar, um intenso burburinho toma conta dos bastidores.

Essa sexta-feira foi particularmente animada, com a Renner roubando a cena desde o começo do dia. A empresa confirmou que está estudando uma oferta primária, sem citar o volume da operação. O mercado, no entanto, trabalha com cifras que chegam a R$ 4,5 bilhões.

A reação ao desfile da Renner foi bastante positiva, com as ações da companhia subindo forte. Afinal, com tanto dinheiro, a empresa pode apostar num look ousado, com mais peças no guarda-roupa — C&A e Marisa são vistas como alvos para uma potencial fusão.

Uma segunda companhia reforçou que as aquisições são a tendência da estação. O Grupo Soma, dono das marcas Farm e Animale, chamou o público para mostrar as novidades: está conversando com a Shoulder a respeito de uma combinação de negócios.

Vale lembrar que, ontem, a B3 Fashion Week já teve um dia quente, com a Hering rejeitando uma proposta de fusão com a Arezzo. Mas, como sempre, o público segue atento: não está descartada uma nova rodada de negociação entre as companhias.

Todo esse frisson tem como pano de fundo as dificuldades enfrentadas pelo varejo de moda em meio à pandemia. Neste ambiente de instabilidade financeira, movimentos de fusão e aquisição são estimulados, de modo a permitir a sobrevivência dos negócios.

O Seu Dinheiro continuará acompanhando os desfiles em tempo real — e os próximos dias prometem ser agitados...

MERCADOS

 A tensão em Brasília bem que tentou, mas não conseguiu impedir que o Ibovespa fechasse a semana no azul. O índice encerrou o pregão de hoje com avanço de 0,34% e segurou os 121 mil pontos. Já o câmbio aliviou a pressão e o dólar à vista recuou 0,77%, a R$ 5,58.

 As units do Banco Inter foram incluídas na segunda prévia da nova carteira do Ibovespa — um movimento que já era aguardado pelo mercado, considerando as inúmeras conquistas do banco ao longo do último ano. A terceira (e definitiva) versão do portfólio será divulgada no dia 29.

 Será que o efeito GameStop chegou aos criptoativos? O Dogecoin, uma moeda digital surgida a partir de um meme, disparou 500% nos últimos sete dias — o Renan Sousa te explica o que está por trás da valorização repentina nesta matéria.

EMPRESAS

 Parece novela mexicana, mas é só a troca de comando da Petrobras. Após uma série de polêmicas ligadas ao desagrado de Jair Bolsonaro com a política de preços da estatal, o conselho de administração confirmou a eleição de Joaquim Silva e Luna para a presidência da empresa.

 A Natura divulgou algumas de suas projeções financeiras para os próximos anos e apontou para um intenso crescimento orgânico. A empresa prevê um crescimento médio de até 10% nas receitas até 2023 e detalhou alguns planos para a Avon.

 Com exceção da Vale, que, sozinha, pagou R$ 18 bilhões em proventos no ano passado, as empresas brasileiras reduziram o volume de dividendos na pandemia. Com a crise econômica batendo à porta, a regra foi fechar os bolsos e engordar o caixa para superar o período.

 Para quem tem coragem de gastar em dólar ou euro com as cotações atuais, o Itaú, em parceria com o Banco24Horas, vai permitir o saque das moedas estrangeiras diretamente nos caixas eletrônicos.

ECONOMIA

 A Hometown, companhia americana que é dona de apenas uma lojinha de quitutes no interior de Nova Jersey, está sendo avaliada em US$ 100 milhões pelo mercado. O caso — mais um que remete ao infame episódio da GameStop — é um exemplo de “armadilha” para investidores. 

Recado

Uma última coisa antes de sextar: segunda-feira é dia de estreia no Seu Dinheiro! Marque aí na sua agenda: às 9h30, faremos uma live no Instagram para comentar os temas que mexerão com os mercados durante a semana. Se você ainda não nos segue, é só clicar aqui para conhecer o nosso perfil!

Este artigo foi publicado primeiramente no "Seu Dinheiro na sua noite". Para receber esse conteúdo no seu e-mail, cadastre-se gratuitamente neste link.

Compartilhe

O melhor do Seu Dinheiro

Mais uma camada de cautela: Super Quarta à vista, funeral da rainha, inverno dos NFTs e as notícias que mexem com seus investimentos hoje

19 de setembro de 2022 - 8:16

Os investidores mantêm a cautela da semana passada com a reunião de política monetária do Federal Reserve. Analistas acreditam que o Fed fará a terceira elevação seguida na taxa básica de juro nos EUA

O MELHOR DO SEU DINHEIRO

O ethereum pós-The Merge, tensão pré-Fed e outros destaques do dia

16 de setembro de 2022 - 19:01

A queda acumulada de 2,69% do Ibovespa nesta semana indica que não foram dias fáceis — e o apetite por risco deve permanecer fora da mesa pelo menos até que a tensão que toma conta dos mercados antes da Super Quarta se dissipe.  Os dados da inflação ao consumidor dos Estados Unidos, divulgados na terça-feira […]

O melhor do Seu Dinheiro

Você vai jogar a toalha? Tempestade nas bolsas, o adeus do Nubank, dividendos da B3 e outras notícias que mexem com os seus investimentos hoje

16 de setembro de 2022 - 8:21

Os investidores parecem ter jogado a toalha — e é improvável que a pressão sobre os ativos de risco diminua antes da Super Quarta na próxima semana

O melhor do Seu Dinheiro

A grande cautela dos mercados: Fusão do ethereum, ações do Magazine Luiza (MGLU3), big techs e outras notícias que mexem com seus investimentos

15 de setembro de 2022 - 8:03

Investidores parecem dispostos a manter os ativos de risco em território positivo após a inflação nos EUA ter derrubado as bolsas nesta semana, mas pisam em ovos hoje

O melhor do Seu Dinheiro

Depois da queda, o coice? Bolsas sob tensão, o inferno da Méliuz (CASH3), dividendos da Petrobras (PETR4) e outras notícias que mexem com seus investimentos

14 de setembro de 2022 - 8:12

Após a queda dos ativos de risco, os investidores parecem se preparar para um coice, mas a espera pode não passar de puro pessimismo

O MELHOR DO SEU DINHEIRO

Nasdaq derrete, bitcoin volta a cair e quem leva a melhor entre IRB (IRBR3) e BB Seguridade (BBSE3); confira os destaques do dia

13 de setembro de 2022 - 19:22

Enquanto as restrições impostas pelo coronavírus saíam por uma porta, o dragão da inflação se preparava para entrar pela outra nos Estados Unidos.  Seguindo todos os clichês de uma visita indesejada, ele foi chegando de fininho, prometendo ficar por apenas meia hora, mas parece ter se estabelecido de vez na poltrona mais confortável da sala […]

O melhor do Seu Dinheiro

Expectativas para todos os gostos: inflação nos EUA, câmbio, eleições e todas as notícias que mexem com os seus investimentos hoje

13 de setembro de 2022 - 8:17

Entenda os movimentos do mercado de câmbio e confira insights que podem ajudar a antecipar os próximos passos do euro, do dólar e do real

O MELHOR DO SEU DINHEIRO

Bolsa começa semana em alta, a fintech promissora e outros destaques do dia

12 de setembro de 2022 - 18:21

Já dá para farejar o cheirinho de decisão de política monetária no ar. E, enquanto os ingredientes que devem compor a decisão dos bancos centrais do Brasil e dos Estados Unidos já foram para o forno, os investidores estão ansiosos à espera da cereja do bolo — os dados de inflação ao consumidor dos EUA […]

O melhor do Seu Dinheiro

A esperança é a última que morre: inflação nos EUA, disputa da Vamos (VAMO3) e outras notícias que mexem com os seus investimentos hoje

12 de setembro de 2022 - 8:27

A fé dos investidores de que os sinais de desaceleração da alta dos preços possam amolecer o coração do Fed impulsiona os ativos de risco nesta segunda-feira

O MELHOR DO SEU DINHEIRO

Deflação em agosto, motivos para comprar Nubank e novo rali do bitcoin; confira os destaques do dia

9 de setembro de 2022 - 19:04

Apesar de uma semana mais curta tanto no Brasil quanto nos Estados Unidos, os últimos pregões não estiveram livres de grandes emoções.  Nos Estados Unidos e na Europa, os dias foram marcados por sinalizações mais duras dos bancos centrais, preparando o cenário para que mais ajustes de grande magnitude ocorram nas próximas reuniões de política […]

Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies

Continuar e fechar