Menu
Dados da Bolsa por TradingView
2021-01-11T19:43:45-03:00
Julia Wiltgen
Julia Wiltgen
Jornalista formada pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) com pós-graduação em Finanças Corporativas e Investment Banking pela Fundação Instituto de Administração (FIA). Trabalhou com produção de reportagem na TV Globo e foi editora de finanças pessoais de Exame.com, na Editora Abril.
seu dinheiro na sua noite

2021 ou 2020s? O inimigo ainda é o mesmo

11 de janeiro de 2021
19:43
Selo O Melhor do Seu Dinheiro; investimentos
Imagem: Montagem Andrei Morais / Shutterstock

No final de 2019, corria na internet o seguinte meme: “Já pensou se está todo mundo esperando 2020 e chega 2019s?” A brincadeira é uma alusão aos lançamentos dos modelos de iPhone e suas respectivas versões s, variantes do modelo original que não chegam a consistir numa nova geração.

Como muita gente comentava que 2019 havia sido um ano agitado e difícil, a perspectiva de 2020 ser uma espécie de repeteco do ano anterior, apenas com pequenas variações, era comicamente aterrorizante. Mal sabíamos o que estava por vir…

Eu não sei bem quando esse meme começou, pois tenho certeza de que ele já havia sido utilizado em anos anteriores, com a mesma conotação. Mas no fim do ano passado, engraçado... não me lembro de tê-lo visto. Talvez porque as pessoas quisessem que 2020 acabasse logo e não acreditassem ser possível que 2021 fosse pior.

Mas eu, pelo contrário, temia (e ainda temo) o 2020s. Uma versão anual do Dia da Marmota. Não que eu acredite num novo crash nos mercados, não é isso. Mas é que não dá para ignorar que a nossa maior dor de cabeça, a pandemia de covid-19, ainda não parece assim tão perto do fim.

Sim, há vacinas, e isso nos deixa otimistas, mas até alcançarmos a imunidade de rebanho, ainda temos que percorrer um certo chão. E, até lá, muitas ainda podem ser as internações e mortes, mais lockdowns podem se seguir, e as máscaras continuarão por aí. Aqui no Brasil, por sinal, ainda não temos sequer uma definição sobre o início da vacinação.

O inimigo, portanto, ainda não é outro. Segundo dados da Universidade Johns Hopkins, o coronavírus já contaminou mais de 90 milhões de pessoas ao redor do mundo e matou quase 2 milhões. Vários países já voltaram a impor restrições à circulação, incluindo o Brasil.

Depois de um início de ano com o pé direito, que levou o Ibovespa às máximas, as bolsas começaram a segunda semana de 2021 com realização de lucros. 

Como o coronavírus ainda preocupa, os investidores acharam melhor embolsar um pouco dos ganhos recentes. A situação política nos Estados Unidos também anda tensa, o que contribuiu para o cenário de aversão a risco. A Jasmine Olga conta tudo sobre o desempenho da bolsa e do dólar hoje na sua cobertura de mercados.

MERCADOS

 Depois de atingir a marca de US$ 40 mil na semana passada, o bitcoin passa hoje por um movimento de correção, tendo chegado a cair 20%.

 As ações do Twitter também tiveram um dia de queda, no primeiro pregão após a plataforma banir o presidente dos EUA, Donald Trump. O mercado teme que haja um impacto negativo na base de usuários a longo prazo.

 O Credit Suisse revisou as expectativas para ações de mineradoras e siderúrgicas da América Latina. O banco suíço rebaixou a recomendação para os papéis de Gerdau e Metalúrgica Gerdau de compra para neutro, mas apontou outras ações como promissoras

 A Locaweb anunciou um desdobramento de ações, visando aumentar a liquidez dos papéis e tornar o preço mais atrativo a um número maior de investidores. Só no último mês os ativos da empresa subiram mais de 20%. 

 As exigências do governo do Paraná à Copel para seguir com o programa de units foram vistas pela XP Investimentos como um golpe na governança corporativa da empresa. Para os analistas da corretora, a postura contrasta em muito com a independência que a estatal vinha tendo. Saiba por quê.

EMPRESAS

 A Ford planeja encerrar a produção de veículos nas fábricas do Brasil ainda neste ano, em razão dos impactos da pandemia sobre o setor. Os veículos vendidos no país passam a ser produzidos na Argentina e no Uruguai.

 Raymundo Magliano Filho, ex-presidente da Bolsa de Valores brasileira, morreu hoje, aos 78 anos. O empresário, que sofria de asma, foi vítima de complicações da covid-19. Ele foi um importante nome no desenvolvimento do mercado de capitais no Brasil. 

 O Banco do Brasil divulgou um plano de revisão e redimensionamento de sua estrutura organizacional, que envolverá fechamento de agências e a criação de planos de demissão incentivada aos funcionários.

Este artigo foi publicado primeiramente no "Seu Dinheiro na sua noite", a newsletter diária do Seu Dinheiro. Para receber esse conteúdo no seu e-mail, cadastre-se gratuitamente neste link.

Comentários
Leia também
Um self service diferente

Como ganhar uma ‘gorjeta’ da sua corretora

A Pi devolve o valor economizado com comissões de autônomos na forma de Pontos Pi. Você pode trocar pelo que quiser, inclusive, dinheiro

Negócio fechado

Empiricus conclui processo de venda das empresas do grupo para o Banco BTG Pactual

O processo marca o início de uma nova fase na trajetória da Empiricus no mercado financeiro, segundo o CEO do grupo, Caio Mesquita

O melhor do Seu Dinheiro

O melhor do Seu Dinheiro: O leão da maldade contra o poupador guerreiro

Em um país habituado a ver o surgimento de reformas tributárias que só aumentam a fatura para a média da população, o PGBL surge como uma das melhores armas

A BOLSA HOJE

Esquenta dos mercados: PIB do terceiro trimestre e falas de Paulo Guedes devem dividir atenção da bolsa com ômicron nos EUA

As falas de dirigentes do Fed também são destaque hoje, com o mundo de olho na retirada de estímulos da economia norte-americana

Planeje-se!

Fuja do Paulo Guedes! Como pagar menos imposto para o governo e ainda aumentar a sua renda para a aposentadoria

Não fique à mercê das reformas do Ministério da Economia. Utilizada da maneira correta, previdência privada pode te ajudar a pagar menos imposto de renda e a não depender totalmente da Previdência Social

PROVENTO EM DÓLAR

Aura Minerals (AURA33) anuncia dividendos e programa de recompra de BDRs — veja o que muda para os acionistas

O pagamento chegará bem a tempo para o Natal dos investidores nacionais, mas para ter direito é preciso possuir os ativos em 9 de dezembro

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies