O melhor time de jornalistas e analistas do Telegram! Inscreva-se agora e libere a sua vaga

Marina Gazzoni
Escolha da CEO
Marina Gazzoni
É CEO do Seu Dinheiro
2021-04-03T09:24:02-03:00
escolha da ceo

O investimento campeão rendeu 30% em março…

Bitcoin “lacrador”, a insistência do dólar de continuar tão caro e perrengue “nutella” na Suíça; confira o que foi destaque nesta semana

3 de abril de 2021
9:23 - atualizado às 9:24
Bitcoins,And,New,Virtual,Money,Concept.,Growth,Bitcoins.,Euro,Bills
Imagem: Shutterstock

Caro leitor,

É difícil falar em vitória nos dias sombrios em que vivemos. Gente morrendo, hospitais lotados, lojas fechadas e todos de máscara. 

Mas quando o assunto é “dinheiro” é necessário uma certa frieza.

Afinal, todo mundo tem conta para pagar. E a realização dos sonhos exige recursos financeiros.

Mesmo em tempos sombrios, é importante buscar o melhor resultado possível para seus investimentos. Ou seja: preservar seu patrimônio e fazer esse “bolo” crescer.

Mas dá para ganhar dinheiro no meio da crise? 

Ô se dá… 

O Ibovespa rendeu perto de 6% em março. É um bom número se você considerar que o juro brasileiro agora é de 2,75% ao ano.

Mas esse retorno parece uma mixaria perto do bitcoin: alta de 30% no mês.

O ranking dos melhores e piores investimentos de março, feito com maestria pela repórter Julia Wiltgen, é a minha primeira indicação de leitura para o seu fim de semana. Veja abaixo a lista completa:

1 - Bitcoin segue ‘lacrando’ na cara dos céticos

Depois de uma alta de cerca de 420% em reais em 2020, o bitcoin continua a subir em 2021. A criptomoeda acumula uma alta da ordem de 120% no ano. Só em março o retorno foi de 30,75%, o que colocou o bitcoin na primeira colocação do ranking de investimentos do mês.

O Seu Dinheiro traz todos os detalhes sobre o resultado de março para as diferentes aplicações. Quer saber mais sobre isso? 

2 - Deu Positivo na covid-19

Outra que está se dando bem na pandemia é a Positivo. A empresa viu seu lucro engordar no ano passado com o aumento das vendas de notebooks. O produto andava meio fora de moda, mas ganhou um gás com o home office, assim como as ações da companhia. 

A dúvida agora é se essa maré positiva veio para ficar. Para o CEO da empresa, Hélio Rotenberg, o momento é favorável não só pelo notebook, mas pelo avanço de outros projetos, como o de “casa inteligente” e de urnas eletrônicas. O repórter Kaype Abreu traz todos os planos da Positivo nesta entrevista exclusiva.

3 - O dólar insiste em ficar lá em cima

A semana fechou com um leve recuo do dólar, que encerrou a quinta-feira cotado a R$ 5,7153 (veja aqui a cobertura completa dos mercados na semana). O patamar ainda é alto considerando o histórico recente do país. 

Aliás, muita gente esperava um alívio do câmbio com a alta da taxa Selic. Afinal, por que o dólar continua tão alto? O Matheus Spiess fez uma análise sobre a situação câmbio e mostra na sua última coluna por que o dólar não está cedendo.

4 - Perrengue chique na Suíça 

Um dos textos mais comentados do Seu Dinheiro nesta semana foi a crônica do colunista Richard Camargo sobre um “dia difícil” para um operador dos mercados na Suíça.

Com um toque de humor, ele mostra como conceitos de volatilidade e risco dependem do referencial - e como o Brasil está a anos-luz de ser uma economia desenvolvida. Recomendo fortemente a leitura!

5 - Ficar rico no Brasil ou na Suíça?

Jorge Paulo Lemann ficou rico no Brasil… e depois se mudou para a Suíça. Não conheço ninguém que ficou rico na Suíça e depois se mudou para o Brasil.

Há alguma vantagem em estar no terceiro mundo: por aqui a volatilidade é mais alta e a chance de sair do “nada” e mudar de patamar financeiro com tacadas certeiras nos mercados é maior.

Para Felipe Miranda, sócio-fundador da Empiricus, a bolsa brasileira tem 21 ações que são “Oportunidades de uma Vida”. Elas são, a seu ver, a melhor escolha para quem busca multiplicar seu capital. O repórter Caio Nascimento explica o que está em jogo neste texto.

Um grande abraço e ótimo fim de semana!

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

Quem é a Pi

Uma plataforma de investimentos feita para ajudar a atingir seus objetivos por meio de uma experiência #simples, #segura, #acessível e #transparente.

MERCADOS HOJE

Bolsa hoje: Cautela pesa e Ibovespa futuro abre em queda com exterior fraco; dólar avança para R$ 4,95

RESUMO DO DIA: Após o rali da última terça-feira (17), as bolsas amanheceram com leves perdas, em um movimento de ajuste cauteloso. A inflação na Europa preocupa, enquanto o Federal Reserve dá sinais mistos sobre o aperto monetário. Por aqui, o Ibovespa acompanha a privatização da Eletrobras (ELET3) e falas de Roberto Campos Neto e […]

CAÇADOR DE TENDÊNCIAS

Oportunidade de swing trade: compra de ações da Suzano (SUZB3) e lucro de 5,3% no bolso com Wiz (WIZS3)

Identifiquei uma oportunidade de swing trade – compra dos papéis da Suzano (SUZB3), com entrada em R$ 52,74; confira a análise

O melhor do Seu Dinheiro

As stablecoins são o Real dos anos 1990? Confira a notícia do dia e outras sete histórias que mexem com os seus investimentos

Manter a paridade com o dólar não é tarefa simples, e o novíssimo mercado das criptomoedas experimentou esse travo amargo na semana passada; entenda a crise das stablecoins

De olho na bolsa

Esquenta dos mercados: Bolsas lá fora tentam emplacar terceiro dia de alta, limitadas por dados inflacionários; Ibovespa mira Eletrobras (ELET3) e briga entre poderes

Ainda hoje, os investidores acompanham o presidente do BC, Roberto Campos Neto, e o ministro da Economia, Paulo Guedes, em evento

TRAGÉDIA NA CHINA

Alguém derrubou esse avião de propósito na China; investigadores agora tentam descobrir quem foi

Dados recuperados da caixa preta sugerem que alguém na cabine derrubou o intencionalmente o Boeing 737-800 da China Eastern com 132 pessoas a bordo no fim de março

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies