Menu
Dados da Bolsa por TradingView
2021-05-04T07:42:13-03:00
Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
GATO ESCALDADO

Cautela pré-Copom, depoimentos na CPI e aversão a risco no exterior devem pesar sobre abertura do Ibovespa

Desempenho do setor bancário e andamento de reformas podem servir de contraponto à cautela ao longo do dia

4 de maio de 2021
7:42
imagem conceitual mostra homem com medo de atravessar lago rumo a cifrão
Um pouco de medo de perder dinheiro faz bem - Imagem: Shutterstock

Semana de Copom costuma ser assim, pelo menos há alguns anos. Os investidores sabem que raramente são pegos de surpresa. A comunicação da autoridade monetária ao mercado tem sido cada vez mais clara. E mesmo assim a cautela domina o mercado durante os dias que antecedem o encontro. Na dúvida, vai que…

Acontece que nem só de Copom se alimenta a cautela. Afinal, o mercado já contratou uma alta 75 pontos-base na reunião que começa hoje e termina amanhã. O movimento vem sendo antecipado pelo próprio Copom desde março, quando teve início o atual ciclo de aperto monetário.

Nas últimas semanas, vários diretores do Banco Central (BC), inclusive o próprio presidente da autoridade monetária, Roberto Campos Neto, afirmaram que apenas uma situação extraordinária levaria a um aperto maior.

Como nada de muito extraordinário aconteceu entre a reunião de março e a desta semana, a taxa Selic deve passar dos atuais 2,75% ao ano para 3,50% a partir de amanhã. Com a alta dada como certa, as atenções dos investidores estarão voltadas para o comunicado. Mas isto é conversa para amanhã e depois.

Ontem, no melhor estilo gato-escaldado-tem-medo-de-água-fria, o Ibovespa cravou uma alta modesta, de 0,27%, indo a 119.209,48 pontos. O índice, aliás, já anda flertando com os 120 mil tem um tempinho, mas parece que sempre aparece alguém pra atrapalhar o beijo na hora H do dia D. O dólar também deu sequência ao movimento de queda, recuando 0,24%, a R$ 5,4188, influenciado por indicadores econômicos abaixo das expectativas nos Estados Unidos.

Teich e Mandetta depõem na CPI da covid-19

Hoje, no que depender da cautela observada nos mercados internacionais logo cedo e da expectativa em torno do teor dos depoimentos das testemunhas convocadas para a CPI da pandemia, de novo não vai ter final feliz. Está prevista para hoje a presença dos ex-ministros Luiz Henrique Mandetta e Nelson Teich.

Ao mesmo tempo, encerrada a novela em torno do Orçamento para este ano, os investidores estarão atentos ao andamento das reformas tributária e administrativa – prometidas pelo governo e cobradas pelo mercado financeiro.

É esperada para a tarde de hoje a leitura do parecer do deputado Aguinaldo Ribeiro (PP-PB) sobre a reforma tributária. Pressionado a apresentar seu relatório, a expectativa é de que Ribeiro entregue um parecer completo. Apesar disso, o presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira (PP-AL), tem sinalizado a intenção de fatiar a reforma.

Balanços e indicadores na agenda

Entre os balanços corporativos, o Itaú Unibanco (ITUB4) superou as expectativas mais otimistas e lucrou R$ 6,4 bilhões no primeiro trimestre deste ano.

Para hoje, a expectativa em torno dos balanços do Bradesco (BBDC3/BBDC4), da Minerva (BEEF3) e da Iguatemi (IGTA3) devem agitar os negócios com os papéis e setores dessas companhias. Nos EUA, serão conhecidos os resultados trimestrais da XP e da Pfizer.

No campo dos indicadores, o IBGE divulga pela manhã seu índice de preços ao produtor (IPP).

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

Que pi… é essa?

Eu decidi sair do banco, mas não queria entrar em uma enrascada. Bem, acredito que eu tenha encontrado um portal para fugir dessa Caverna do Dragão das finanças. E cá estou para explicar essa descoberta.

Petróleo na Amazônia

Petrobras quer operar na foz do Rio Amazonas

Estatal apresentou ao Ibama pedido de licença para explorar petróleo na região, que é uma área de sensibilidade ambiental

Juros para cima

Prepare-se para crescimento baixo e inflação alta em 2022: manobra no teto reforça cenário de estagflação

Drible no teto de gastos pode pressionar ainda mais os preços e obrigar a uma alta de juros mais intensa, dizem especialistas

Great Places to Work

As melhores empresas para se trabalhar em 2021: Magazine Luiza é eleito melhor empregador do país entre as grandes companhias; veja ranking completo

Consultoria Great Places to Work Brasil realizou, na última semana, a 25ª premiação das melhores empresas para se trabalhar no país

Setor imobiliário na mira

China testará imposto imobiliário em parte do país para conter especulação

Projeto-piloto será conduzido por cinco anos em algumas regiões do país. Objetivo é distribuir riqueza de modo menos desigual

Clube do livro

Um passeio entre chás, sementes e cerveja: como ‘Uma Senhora Toma Chá…’ conta a história da estatística moderna de maneira descomplicada

O livro de David Salsburg te convida a conhecer o pouco mais de um dos campos mais necessários para o melhor entendimento do mundo das finanças, e claro, da ciência

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies