Menu
2020-05-14T07:26:20-03:00
Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
revertendo o lucro

Grupo Pão de Açúcar tem prejuízo de R$ 130 milhões no primeiro trimestre

De acordo com a empresa, o resultado é explicado pela compra do grupo Éxito e custo da dívida da companhia

14 de maio de 2020
7:16 - atualizado às 7:26
Grupo Pão de Açúcar
Imagem: Jacques Lepine / Estadão Conteúdo

O Grupo Pão de Açúcar (GPA) encerrou o primeiro trimestre de 2020 com prejuízo líquido dos acionistas controladores de R$ 130 milhões. A perda reverteu o lucro de R$ 126 milhões do primeiro trimestre de 2019.

De acordo com a empresa, o resultado é explicado pela compra do grupo Éxito e custo da dívida da companhia, "(o resultado é) explicado principalmente por maior depreciação com a consolidação do Éxito e maior custo da dívida (R$ 92 milhões de impacto no resultado financeiro com a reestruturação e otimização das operações na América Latina)", diz o grupo no documento de divulgação de resultados.

O GPA pontua ainda que ao expurgar o impacto das outras receitas e despesas, o GPA consolidado teria apresentado lucro líquido ajustado de R$ 65 milhões no primeiro trimestre.

O Ebitda (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização) no trimestre ficou em R$ 918 milhões, alta de 13,3% em relação ao mesmo período do ano passado, de R$ 810 milhões.

A dívida líquida da companhia ficou em R$ 11,207 bilhões, contra R$ 4,079 bilhões no mesmo período de 2019. Mais uma vez, a empresa atribuiu o resultado à captação de recursos destinados à aquisição do Grupo Éxito. "O maior patamar de alavancagem está em linha com o planejado pela companhia, permanecendo em patamar considerado adequado".

A empresa encerrou o trimestre com caixa de R$ 6,1 bilhões. O valor, afirma, é equivalente a 120% da posição de dívida bruta de curto prazo. O GPA diz ainda que o saldo de recebíveis não antecipados totalizou R$ 433 milhões e que o caixa foi reforçado por meio de nova linha de crédito aprovada no final de abril, em um total de R$ 500 milhões, com vencimento em dois anos.

*Com Estadão Conteúdo

Comentários
Leia também
ENCRUZILHADA FINANCEIRA

Confissões de um investidor angustiado

Não vou mais me contentar com os ganhos ridículos que estou conseguindo hoje nas minhas aplicações. Bem que eu queria ter alguém extremamente qualificado – e sem conflito de interesses – para me ajudar a investir. Só que eu não tenho o patrimônio do Jorge Paulo Lemann. E agora?

Novo competidor

Grupo catarinense que fatura R$ 8,8 bi vai abrir 1º atacarejo no estado de SP

O Grupo Pereira vai abrir uma unidade da Fort Atacadista, sua bandeira de atacarejo, na cidade de Jundiaí; forte competição em SP é desafio

Tensão em Brasília

Racha no Congresso põe reformas em xeque

A decisão do presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL), de fatiar a reforma tributária foi vista como a pá de cal nas chances de avanço das reformas no Congresso até o fim do atual governo. Embora Lira tenha prometido abrir o diálogo com o presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (DEM-MG), para definir os próximos passos, […]

Rapidinhas da semana

BLINK: Itaúsa, B2W, Eletrobras e mais recomendações rápidas

Felipe Miranda, sócio-fundador e CIO da Empiricus, fala sobre Alpargatas, Eletrobras, Itaúsa, Lojas Americanas e muito mais no Blink

Reserva de emergência

Jeff Bezos, o homem mais rico do mundo, vende ações da Amazon e põe US$ 5 bi na conta

O bilionário Jeff Bezos vendeu cerca de 1,5 milhão de ações da Amazon nos últimos dias e pode vender outros 500 mil papéis em breve

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies