Menu
2020-07-16T13:56:10-03:00
agenda de brasília

Sistema tributário atual trava crescimento da economia, diz Maia

Para o presidente da Câmara, uma simplificação do sistema tributário poderá atrair mais investimentos estrangeiros e será fundamental para retomada

16 de julho de 2020
13:55 - atualizado às 13:56
Rodrigo Maia
Presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia. - Imagem: Cesar Itiberê/PR

O presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), ressaltou nesta quinta-feira, 16, que o sistema tributário atual trava o crescimento do País e, por isso, é "urgente e necessária" uma reforma. O presidente da Casa participou nesta quinta de debate sobre o assunto conduzido pela comissão especial da Câmara.

Maia citou que o País tem no teto de gastos um "grande limitador". Segundo ele, mesmo que haja receita, não há espaço para ampliar o gasto público no próximo ano. Por esse motivo, ele considera a reforma tributária a mais importante de todas as mudanças estruturais, apesar de não ser algo simples, segundo ele.

"Se nós acreditarmos, faremos a reforma tributária que o Brasil precisa", disse Maia.

Ele ressaltou que uma simplificação do sistema tributário poderá atrair mais investimentos estrangeiros e será fundamental para retomada da economia no pós-pandemia. "Sabemos que os empregos estão sendo perdidos e esse é o melhor caminho", opinou. "Temos pouco para estar feliz com tantas vidas e empregos perdidos por conta da pandemia. Mas fico feliz que estamos retomando esse debate", declarou.

Apesar de tomar a frente do debate, Maia sinalizou que espera a colaboração do Senado e do governo para a construção da reforma. "Quero desejar sorte. Torcer para que o Senado venha junto conosco. Aqui não é uma questão de forçar, pressionar. A nossa pressão não é nossa, a pressão é da sociedade em relação ao parlamento", afirmou.

Reforma administrativa

Maia voltou a defender nesta quinta a necessidade de realizar uma reforma administrativa para tratar da qualidade do gasto público. "Temos que fazer reforma que valorize o servidor público que produziu e trabalhou melhor porque não vamos ter espaço para aumentar o tamanho do Estado brasileiro", disse.

Comentários
Leia também
ENCRUZILHADA FINANCEIRA

Confissões de um investidor angustiado

Não vou mais me contentar com os ganhos ridículos que estou conseguindo hoje nas minhas aplicações. Bem que eu queria ter alguém extremamente qualificado – e sem conflito de interesses – para me ajudar a investir. Só que eu não tenho o patrimônio do Jorge Paulo Lemann. E agora?

de olho nos números

Cemig registra lucro líquido de R$ 1 bilhão no 2º tri, queda de 50,6% em um ano

A receita líquida caiu para R$ 5,93 bilhões, de R$ 7,0 bilhões no mesmo trimestre do ano anterior.

balanço do coronavírus

Covid-19: Brasil registra 106.523 mortes e 3,27 milhões de casos

Nas últimas 24 horas, foram notificados 1.060 novos óbitos pela doença

seu dinheiro na sua noite

Quatro passos para escolher uma ação na bolsa

Os detratores da bolsa gostam de comparar o investimento em ações a um cassino, com apostas viciadas em favor da banca (ou dos bancos). Eu mesmo faço essa referência em tom de ironia no meu livro Os Jogadores — já fica a dica de leitura. Não há como negar que muitos investidores realmente encaram o mercado como […]

Sob nova direção

Banco do Brasil confirma indicação de André Brandão para presidência

O Banco do Brasil confirmou agora à noite a indicação de André Brandão para assumir o cargo de presidente da instituição financeira. Após a comunicação formal, via ofício do Ministério da Economia, iniciou-se no âmbito do BB os procedimentos de governança necessários à confirmação da elegibilidade do executivo para o cargo. Brandão faz parte do […]

Mercados hoje

Balanços trazem alívio ao Ibovespa e dólar sobe no fim de uma semana tensa nos mercados locais

Investidores avaliam sinais contraditórios do governo e aumento da popularidade do presidente em meio a cenário de recessão técnica

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements