🔴 RENDA MÉDIA DE R$ 21 MIL POR MÊS COM 3 CLIQUES – SAIBA COMO

Cotações por TradingView
Estadão Conteúdo
crise política

JP Morgan vê tensão política em alta após prisão de Queiroz

Banco manteve sua previsão de queda de 7% no PIB brasileiro este ano

Estadão Conteúdo
21 de junho de 2020
23:37 - atualizado às 23:38
Fabrício Queiroz
Fabrício Queiroz em entrevista -

O JP Morgan manteve sua projeção de que o Banco Central fará um corte de 0,50 ponto porcentual na reunião de agosto do Comitê de Política Monetária (Copom), levando a taxa básica de juros, a Selic, para 1,75% ano.

Já no cenário político, o banco americano vê o início de um "novo capítulo da saga política" com a prisão de Fabrício Queiroz, ex-assessor de Flávio Bolsonaro, de acordo com relatório divulgado neste final de semana.

Para os estrategistas do JP, a prisão de Queiroz aumenta a tensão política no Brasil, pois aproxima as investigações da família do presidente Jair Bolsonaro.

Sobre a taxa básica de juros, o JP Morgan avalia que a inflação abaixo da meta da autoridade monetária e um cenário de crescimento econômico mais preocupante do que constou no comunicado da última reunião - que reduziu a Selic para 2,25% e sinalizou a possibilidade de corte "residual" pela frente - apoiam a previsão de redução de 0,50 ponto.

O maior risco para um corte de 0,50 ponto na reunião de agosto é o cenário fiscal, alerta do JP Morgan. Até agora, o governo manteve o aumento de gastos públicos para conter os efeitos da pandemia de coronavírus restrito a 2020, mas pressões para estender estas despesas para 2021 ou sinais de que a âncora fiscal pode ser abandonada pelo Planalto podem afetar os próximos passos do BC, observa o relatório.

A visão do JP Morgan é que o ajuste fiscal será retomado em 2021. Por isso, o BC vai cortar a Selic para 1,75%, mantendo as taxas neste nível historicamente baixo até o segundo semestre do ano que vem.

Indicadores, como o Índice de Atividade do Banco Central (IBC-Br) divulgado na semana passada, apontam que o Produto Interno Bruto (PIB) do Brasil no segundo trimestre pode vir levemente melhor que o esperado pelo banco americano, destaca o relatório. O JP prevê para o período contração trimestral anualizada de 51%. O IBC-Br caiu 9,73% em abril ante março, enquanto o JP esperava recuo de 12%.

Contudo, os recentes eventos políticos e a evolução da pandemia do coronavírus, que desacelerou o ritmo de expansão, mas ainda não dá sinais de estabilização, indicam que a fraqueza na atividade econômica pode ser mais prolongada. Assim, o JP Morgan manteve sua previsão de queda de 7% no PIB brasileiro este ano.

Compartilhe

Radiocash

Consumidores prestam atenção em pessoas e não em anúncios, diz sócio-fundador da Adventures

3 de novembro de 2021 - 16:13

A agência criada há um ano para revolucionar não apenas o mercado publicitário, mas, com a própria forma como as companhias concebem e lançam novos produtos

Radiocash

O homem que ajudou a eleger Bolsonaro diz que liberalismo de Paulo Guedes foi “desfigurado” pelo governo

26 de outubro de 2021 - 13:05

Luciano Bivar, presidente do União Brasil, criado a partir da fusão entre o PSL e o DEM, diz que o partido vai apresentar nome para a “terceira via” nas eleições de 2022

Caso Queiroz

MP denuncia Flávio Bolsonaro e Queiroz por ‘rachadinhas’ na Alerj

4 de novembro de 2020 - 7:53

Após mais de dois anos de investigação, MP do Rio denunciou filho do presidente Bolsonaro por peculato, lavagem de dinheiro e organização criminosa

primeira-dama

Extratos bancários de Queiroz provam depósitos de 21 cheques a Michelle Bolsonaro

7 de agosto de 2020 - 15:33

Extratos bancários de Queiroz anexados a investigação sobre suposto esquema de rachadinha revelam 21 depósitos em cheques em nome de Michelle Bolsonaro

solicitação ao STJ

PGR pede retorno de Queiroz e Márcia à prisão para ‘resgatar bom nome da justiça’

3 de agosto de 2020 - 18:47

Ex-assessor do senador Flávio Bolsonaro, filho do presidente Jair Bolsonaro, Queiroz é apontado por investigadores como operador financeiro de esquema de ‘rachadinha’ no gabinete de Flávio enquanto deputado estadual no Rio

filho 01

Flávio Bolsonaro nega ter sido avisado sobre Operação Furna da Onça

20 de julho de 2020 - 20:21

O procurador disse que Flávio confirmou participação em uma reunião com Marinho e advogados

caso queiroz

Citados em ‘rachadinha’ continuam com cargos

12 de julho de 2020 - 12:04

Ex-assessores fazem parte de uma lista de 69 pessoas que trabalharam com Flávio Bolsonaro e tiveram sigilo bancário e fiscal quebrados por decisão da Justiça em abril do ano passado

caso das rachadinhas

Presidente do STJ decide colocar Queiroz em prisão domiciliar

9 de julho de 2020 - 18:41

O caso tramita sob segredo de Justiça. Preso desde 18 de junho, Queiroz é apontado como operador de um suposto esquema de “rachadinhas” – apropriação de salários de funcionários – no antigo gabinete do senador Flávio Bolsonaro

Fake news

Facebook derruba rede de fake news ligada ao PSL e à família Bolsonaro

8 de julho de 2020 - 18:32

Segundo a Atlantic Council, o envolvimento de funcionários de gabinetes pode indicar que a operação usou recursos públicos

de quando era deputado

Flávio Bolsonaro presta depoimento ao MP no Rio no inquérito da ‘rachadinha’

8 de julho de 2020 - 6:57

Esquema consistiria na devolução de parte dos salários dos assessores; depoimento desta terça-feira foi prestado a pedido do próprio senador

Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies