Menu
2020-10-02T17:13:56-03:00
Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
de olho na demanda

Tesla, de Elon Musk, bate recorde, mas incerteza ainda ronda empresa

Ações da montadora caem mais de 7% no pregão desta sexta-feira, mas acumulam alta de mais de 400% desde janeiro; mercado está atento a relação entre oferta e demanda

2 de outubro de 2020
17:12 - atualizado às 17:13
Modelo S da Tesla, fabricante de automóveis elétricos do bilionário Elon Musk
Imagem: Shutterstock

As ações da Tesla caem de maneira forte nesta sexta-feira (2), mesmo após a empresa entregar um número recorde de veículos no terceiro trimestre. Por volta das 17h30 (horário de Brasília) a baixa dos papéis da montadora era de 7,38%

A empresa comandada pelo excêntrico bilionário Elon Musk informou que entregou 139,3 mil veículos no terceiro trimestre - enquanto analistas do mercado esperavam 137 mil.

Os números do terceiro trimestre superam em 24% o recorde anterior, de dezembro passado. Segundo a Tesla, foram 124,1 mil carros do Modelo 3 e do Modelo Y, em uma alta anual de 56%, além de 15,2 mil do Modelo S e Modelo X.

Os bons resultados não são capazes de sustentar mais uma alta das ações da empresa de Elon Musk. Em primeiro lugar, é preciso lembrar que os papéis da montadora já subiram 417% desde janeiro. Em segundo, preocupa os investidores a demanda pelos veículos.

A empresa tem uma fábrica na Califórnia, nos Estados Unidos, e outra em Xangai, na China. Mas as vendas no país asiático permanecem estáveis ​​durante todo o ano e caem na Europa.

Desde a abertura da fábrica na China, a capacidade anual total da Tesla é de 690 mil. No entanto, analistas dizem que a companhia venderá menos que 500 mil neste ano.

Para atingir a marca de meio milhão, que Elon Musk colocou como meta, a Tesla precisa entregar mais 180 mil veículos no quarto trimestre.

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

App da Pi

Aplique de forma simples, transparente e segura

LUTO

Morre presidente da Samsung, aos 78 anos

Lee Kun-hee foi responsável por transformar a companhia em um dos maiores conglomerados do mundo

INFLAÇÃO

Custo alto deve se manter até 2021 no material de construção

Superaquecimento de itens é reflexo de distorção entre oferta e demanda, diz pesquisadora da FGV

“efeito de três pontos”

O [mau] comportamento dos mercados: as semelhanças entre a trajetória do câmbio e de uma bola de basquete

O câmbio vai oscilar ao gosto das notícias – das guerras comerciais à falta de agenda econômica do governo federal. Mas existe um estranho – e ainda pouco compreendido – “efeito de três pontos”.

DRAGÃO COM FOME

Comida pressiona inflação até o fim do ano, dizem analistas

Dólar em alta, oferta escassa por causa da entressafra e o auxílio emergencial estão provocando o aumento dos preços

CCR: Alerj recomenda retomar concessão de rodovia, mas governo é contra

Assembleia quer retomada da rodovia para reduzir tarifas, consideradas altas devido a irregularidades no contrato de concessão

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies