2020-08-31T21:22:32-03:00
Felipe Saturnino
Felipe Saturnino
Graduado em Jornalismo pela USP, passou pelas redações de Bloomberg e Estadão.
de olho no balanço

Com ajuda de crédito fiscal, Lojas Renner tem lucro líquido de R$ 818,1 mi no 2º tri, salto de 254,6%

Desconsiderando o efeito fiscal, a empresa teve prejuízo de R$ 228 milhões. A receita líquida com a venda de mercadorias tombou 73,3% em um ano, para R$ 539,6 milhões

31 de agosto de 2020
20:31 - atualizado às 21:22
Lojas Renner - Imagem: Estadão Conteúdo/Itaci Batista

A Lojas Renner divulgou nesta segunda-feira (31) que registrou um lucro líquido de R$ 818,1 milhões no segundo trimestre de 2020, em alta de 254,6% em relação ao mesmo período do ano passado. Na ocasião, o lucro foi de R$ 230,7 milhões.

O resultado se deveu à recuperação do crédito fiscal no período, no valor de R$ 1 bilhão, informou a Lojas Renner.

Sem esse efeito fiscal, a empresa teve prejuízo de R$ 228 milhões. Este resultado é explicado pelo Ebitda do varejo, que subiu 32,1% para R$ 455,3 milhões, mas que, com o crédito excluído, seria negativo em R$ 280,2 milhões.

O crescimento das despesas com depreciações, consequência dos ativos fixos e investimentos realizados em períodos anteriores, também pesou sobre o resultado trimestral.

A receita líquida com a venda de mercadorias tombou 73,3% em um ano, para R$ 539,6 milhões.

Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Clique aqui e receba a nossa newsletter diariamente

O indicador de vendas mesmas lojas (SSS) da empresa caiu 74,1% no período, refletindo o fechamento de 100% dos estabelecimentos da Renner em meio à pandemia. As lojas passaram a ser reabertas em 24 de abril e, ao fim do trimestre, 69% delas estavam abertas.

No trimestre, as vendas digitais subiram 121,8% na base anual, atingindo 36% das vendas totais. Já em julho e agosto, meses referentes ao terceiro trimestre, a Lojas Renner disse que as vendas digitais avançaram 239% e 206%, respectivamente.

O Ebitda Ajustado atingiu R$ 508,1 milhões, um avanço de 16,6% na mesma base de comparação.

Caixa e Ebitda

A Lojas Renner encerrou o segundo trimestre do ano com alavancagem (relação dívida líquida/Ebitda ajustado) de 0,61x, frente à alavancagem de 0,47x de há um ano.

O endividamento líquido da companhia encerrou o segundo trimestre em R$ 1,1 bilhão, alta de 29,8% em um ano, disse a empresa.

O caixa e equivalentes de caixa e aplicações financeiras chegou a R$ 2,3 bilhões. O fluxo de caixa operacional foi de R$ 1 bilhão no período, enquanto o fluxo de caixa livre foi negativo em R$ 88,1 milhões.

Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Clique aqui e receba a nossa newsletter diariamente
Comentários
Leia também
ENCRUZILHADA FINANCEIRA

Confissões de um investidor angustiado

Não vou mais me contentar com os ganhos ridículos que estou conseguindo hoje nas minhas aplicações. Bem que eu queria ter alguém extremamente qualificado – e sem conflito de interesses – para me ajudar a investir. Só que eu não tenho o patrimônio do Jorge Paulo Lemann. E agora?

DESTAQUES DO DIA

Commodities brilham e Gerdau (GGBR4), Braskem (BRKM5) e PetroRio (PRIO3) puxam recuperação do Ibovespa

Enquanto o Ibovespa sobe mais de 1%, o bom desempenho das empresas ligadas ao setor de commodities puxam a recuperação do índice

Bitcoin (BTC) hoje

Bitcoin começa dezembro em alta e se mantém nos US$ 58 mil; Terra (LUNA) e Shiba Inu (SHIB) são destaques entre as altcoins

As criptomoedas deixam para trás um final de mês difícil e avançam apesar das últimas declarações da secretária do Tesouro dos EUA sobre a regulamentação de stablecoins

Conteúdo NovaDAX

NovaDAX diversifica portfólio com listagem de cinco novas moedas

Os investidores da plataforma agora tem mais opções de trade

BURACO NEGRO

Empresa de Elon Musk à beira da falência? Bilionário admite que o risco é real se a SpaceX não decolar

Em e-mail enviado aos funcionários, CEO descreve a existência de uma crise muito pior do que a imaginada no desenvolvimento dos motores Raptor

Índice em expansão

Casa cheia: Porto Seguro (PSSA3) e Positivo (POSI3) entram na primeira prévia do novo Ibovespa

As units da GetNet (GETT11) foram excluídas da carteira nessa primeira prévia; com isso, o Ibovespa começaria 2022 com 93 ativos