Menu
Dados da Bolsa por TradingView
2020-08-31T21:22:32-03:00
Felipe Saturnino
Felipe Saturnino
Graduado em Jornalismo pela USP, passou pelas redações de Bloomberg e Estadão.
de olho no balanço

Com ajuda de crédito fiscal, Lojas Renner tem lucro líquido de R$ 818,1 mi no 2º tri, salto de 254,6%

Desconsiderando o efeito fiscal, a empresa teve prejuízo de R$ 228 milhões. A receita líquida com a venda de mercadorias tombou 73,3% em um ano, para R$ 539,6 milhões

31 de agosto de 2020
20:31 - atualizado às 21:22
Lojas Renner (LREN3)
Lojas Renner - Imagem: Estadão Conteúdo/Itaci Batista

A Lojas Renner divulgou nesta segunda-feira (31) que registrou um lucro líquido de R$ 818,1 milhões no segundo trimestre de 2020, em alta de 254,6% em relação ao mesmo período do ano passado. Na ocasião, o lucro foi de R$ 230,7 milhões.

O resultado se deveu à recuperação do crédito fiscal no período, no valor de R$ 1 bilhão, informou a Lojas Renner.

Sem esse efeito fiscal, a empresa teve prejuízo de R$ 228 milhões. Este resultado é explicado pelo Ebitda do varejo, que subiu 32,1% para R$ 455,3 milhões, mas que, com o crédito excluído, seria negativo em R$ 280,2 milhões.

O crescimento das despesas com depreciações, consequência dos ativos fixos e investimentos realizados em períodos anteriores, também pesou sobre o resultado trimestral.

A receita líquida com a venda de mercadorias tombou 73,3% em um ano, para R$ 539,6 milhões.

O indicador de vendas mesmas lojas (SSS) da empresa caiu 74,1% no período, refletindo o fechamento de 100% dos estabelecimentos da Renner em meio à pandemia. As lojas passaram a ser reabertas em 24 de abril e, ao fim do trimestre, 69% delas estavam abertas.

No trimestre, as vendas digitais subiram 121,8% na base anual, atingindo 36% das vendas totais. Já em julho e agosto, meses referentes ao terceiro trimestre, a Lojas Renner disse que as vendas digitais avançaram 239% e 206%, respectivamente.

O Ebitda Ajustado atingiu R$ 508,1 milhões, um avanço de 16,6% na mesma base de comparação.

Caixa e Ebitda

A Lojas Renner encerrou o segundo trimestre do ano com alavancagem (relação dívida líquida/Ebitda ajustado) de 0,61x, frente à alavancagem de 0,47x de há um ano.

O endividamento líquido da companhia encerrou o segundo trimestre em R$ 1,1 bilhão, alta de 29,8% em um ano, disse a empresa.

O caixa e equivalentes de caixa e aplicações financeiras chegou a R$ 2,3 bilhões. O fluxo de caixa operacional foi de R$ 1 bilhão no período, enquanto o fluxo de caixa livre foi negativo em R$ 88,1 milhões.

Comentários
Leia também
INVISTA COMO UM MILIONÁRIO

Sirva-se no banquete de investimentos dos ricaços

Você sabe como ter acesso aos craques que montam as carteiras dos ricaços com aplicações mínimas de R$ 30? A Pi nasceu para colocar esses bons investimentos ao seu alcance

NA DÚVIDA, ADIA

No restabelecimento da presença obrigatória em Brasília, governo fica sem quorum e retira PEC dos Precatórios

Nova tentativa de votação é esperada para hoje, mas o temor de que não haja deputados em quantidade suficiente para a aprovação persiste

Aquele 1%

Com juros em alta, esses títulos de renda fixa te pagam 1% ao mês, com baixíssimo risco e pouco esforço

A rentabilidade dos sonhos do brasileiro está de volta aos investimentos conservadores, e CDBs que pagam 1% ao mês ou mais já estão fáceis de encontrar

SEU DINHEIRO NA SUA NOITE

Alta da Selic, bons números da Weg, IPO do Nubank e dividendos da Gerdau: veja o que marcou o mercado hoje

Há cerca de um mês, o presidente do Banco Central (BC), Roberto Campos Neto, afirmou que a autoridade não mudaria o “plano de voo” a cada novo dado da economia brasileira. Mas, veja só, a realidade obrigou a instituição a recalcular a rota: há pouco, o Copom elevou a Selic em 1,50 ponto percentual, ao […]

Referência em SP

Na corrida do setor de saúde, Rede D’Or (RDOR3) garante fôlego com a compra do Hospital Santa Isabel

O ativo está avaliado em R$ 280 milhões. Porém, conforme explica a empresa, seu endividamento líquido será deduzido na conta final da transação

Ser conservador compensa

Como ficam os seus investimentos em renda fixa com a Selic em 7,75%

Agora até a poupança ganha da inflação projetada. Veja como fica o retorno das aplicações conservadoras de renda fixa agora que o Banco Central elevou a Selic mais uma vez

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies