2020-12-07T17:28:11-03:00
Caio Nascimento
Caio Nascimento
É repórter do Seu Dinheiro. Jornalista formado pela Universidade de São Paulo (USP) e com passagens pelo Estadão e Jornal da USP.
Corrida espacial

Elon Musk quer levar humanos para Marte até 2026

A empresa aeroespacial do bilionário, SpaceX, pretende criar uma cidade no planeta nos próximos 10 anos; ações da Tesla podem se beneficiar

5 de dezembro de 2020
14:40 - atualizado às 17:28
O empresário Elon Musk - Imagem: Shutterstock

O bilionário Elon Musk surpreendeu o mundo mais uma vez com suas ambições tecnológicas. O fundador e CEO da SpaceX falou, em entrevista ao portal alemão Axel Springer nesta semana, que a empresa pode levar humanos para Marte em 2026 com a missão tripulada pelo foguete Starship.

Musk afirmou que está altamente confiante e acredita que o objetivo pode ficar para 2024 se "tiver sorte". Tudo vai depender da sincronia entre a Terra e o planeta vizinho, que ocorre a cada 26 meses.

Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Clique aqui e receba a nossa newsletter diariamente

"Tivemos um este ano, no verão, o que significa que daqui cerca de dois anos haverá outro. Queremos enviar um veículo sem tração para lá em dois anos", disse.

Os planos ousados, porém, não param por aí. Elon Musk também falou ao Axel Springer que seu foco é construir uma base na lua e criar tecnologias de ponta que garantam a construção de uma vida interplanetária. 

"Acho importante que aspiremos ter uma cidade autossustentável em Marte o mais rápido possível", destacou. "Se as coisas correrem bem, pode ser no prazo de 10 anos."

A companhia ambiciona colonizar Marte até 2050.

Crescimento da SpaceX pode impactar ações da Tesla

Embora a SpaceX não tenha capital aberto em bolsa, as ações da Tesla (Nasdaq: TSLA; BDR: TSLA34) podem sofrer influência das conquistas da empresa aeroespacial do bilionário. Em 1º de junho de 2020, após o lançamento bem sucedido da nave Dragon Crew rumo à Estação Espacial Internacional (ISS, em inglês), os papéis da fabricante de carros saltaram 9%.

O certificado mobiliário lastreado em reais (BDR) da ação subiu 567,85% de janeiro a agosto deste ano, quando sofreu o desdobramento. Desde então o papel já subiu 55%.

Na Nasdaq, a Tesla subiu 15.525% nos últimos 10 anos, sendo 596% só em 2020.

Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Clique aqui e receba a nossa newsletter diariamente
Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

App da Pi

Aplique de forma simples, transparente e segura

MUDANDO A RECOMENDAÇÃO

Itaú BBA vê Gerdau (GGBR4) como ação defensiva, mas a siderúrgica que pode subir mais de 50% é outra; confira as apostas do banco

A queda de mais de 39% das ações da Usiminas abriram um bom ponto de entrada, segundo os analistas do Itaú BBA

Análise SD

Jogou a toalha? Azul (AZUL4) critica plano de recuperação da LATAM e dá a entender que não vai aumentar a proposta

A Latam pretende injetar mais de US$ 8 bi com as medidas de seu plano de recuperação judicial, cifra superior à proposta pela Azul (AZUL4)

bitcoin (BTC) hoje

Alívio com variante da covid-19 chega primeiro ao mercado de criptomoedas e bitcoin (BTC) volta aos US$ 57 mil

O mercado de criptomoedas, que não para nunca, sentiu o alívio ainda no final do sábado (27) e segue em alta hoje

Radiocash

“Esses 4 milhões de pessoas na Bolsa vieram para ficar”, diz Gustavo Cerbasi

Com 16 livros publicados e 1,5 milhão de seguidores no Instagram, o ex-professor universitário encara com cautela a fama, e rejeita alguns rótulos

Ao acionista com carinho

Ação da Petrobras (PETR4) pode render 100% só em dividendos nos próximos cinco anos

Relação ‘risco-recompensa’ é como comparar um formigueiro ao Everest, avalia o UBS