2020-02-05T18:58:10-03:00
só não superou a Toyota

Com alta de 39% em quatro dias, Tesla já vale quase US$ 160 bilhões

Valorização recente tem sido impulsionada por relatórios de analistas do mercado, que veem na empresa potencial para dominar o setor de carros elétricos nos próximos anos

5 de fevereiro de 2020
9:21 - atualizado às 18:58
Imagem: Shutterstock

Desde que divulgou o balanço do quatro trimestre de 2019, na quarta-feira passada (29), as ações da Tesla subiram 39% na bolsa de valores. Com a valorização, a montadora encerrou o pregão da última terça-feira (4) avaliada em US$ 159,9 bilhões.

A cifra é suficiente para valer mais que Volkswagen e GM juntas. Neste momento, só a Toyota (na casa de US$ 200 bilhões) tem valor de mercado maior que a Tesla entre as montadoras.

A diferença entre as duas poderia ter sido ainda menor: durante o pregão de ontem, a empresa chegou a ter valorização de 23%, o que levou seu papel para US$ 967. No fim do dia, porém, muitos investidores aproveitaram para realizar lucros, e o papel encerrou o pregão negociado a US$ 887.

Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Clique aqui e receba a nossa newsletter diariamente

A valorização recente tem sido impulsionada por relatórios de analistas do mercado, que veem na empresa potencial para dominar o setor de carros elétricos nos próximos anos.

Os bons ventos são justificados porque a Tesla tem conseguido entregar suas metas de produção, dar lucro e expandir instalações na China - o país asiático é hoje considerado chave para o futuro da companhia.

Um dos comentários que mais chamaram a atenção no mercado foi feito pelo investidor Ron Baron, que disse à emissora americana CNBC que a Tesla pode atingir US$ 1 trilhão em receitas ao longo da próxima década.

É um longo caminho: em 2019, a fabricante de carros elétricos faturou US$ 24,6 bilhões. "É só o começo", disse Baron, que tem 1,6 milhão de papéis da companhia e não pretende se desfazer de nenhum deles.

Há, no entanto, quem acredite que a empresa esteja acima do valor de mercado - caso de Craig Irwin, analista da Roth Capital Partners, que disse que a Tesla tem riscos demais à sua frente, como potenciais atrasos em cronogramas de projetos, a ampliação de sua fábrica em Xangai e o aumento dos custos de produção.

*Com informações do jornal O Estado de S. Paulo e Estadão Conteúdo

Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Clique aqui e receba a nossa newsletter diariamente
Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

Quem é a Pi

Uma plataforma de investimentos feita para ajudar a atingir seus objetivos por meio de uma experiência #simples, #segura, #acessível e #transparente.

RAIO-X DO ORÇAMENTO

Fundo eleitoral, emendas do relator e reajuste dos servidores: 3 pontos do Orçamento para 2022 que mexem com a bolsa esta semana

Entre emendas parlamentares superavitárias e reajuste dos policiais federais, o Orçamento deve ser publicado no Diário Oficial na segunda-feira (24)

PEC DOS COMBUSTÍVEIS

Tesouro pode perder até R$ 240 bilhões com PEC dos Combustíveis e inflação pode ir para 1% — mas gasolina ficará só R$ 0,20 mais barata; confira análise

Se todos os estados aderirem à desoneração, a perda seria de cifras bilionárias aos cofres públicos, de acordo com a XP Investimentos

Seu Dinheiro no Sábado

E a bolsa ainda pulsa: os grandões do Ibovespa brilham e puxam o índice — mas e as demais empresas?

Além do ciclo aquecido das commodities e da entrada de recursos estrangeiros, também vale lembrar o desconto nos ativos domésticos

BITCOIN (BTC) HOJE

Bitcoin (BTC) aprofunda queda da semana e é negociado aos US$ 35 mil hoje pela primeira vez em seis meses; criptomoeda já caiu 17% em sete dias

Especialista dá dicas de como sobreviver ao momento de “sangria” do mercado de criptomoedas — e o que não fazer no desespero

Dê o play!

A bolsa ainda pulsa, mas será um último suspiro? O podcast Touros e Ursos discute o cenário para o Ibovespa

No programa desta semana, a equipe do Seu Dinheiro discute o cenário para o Ibovespa e os motivos que fazem a bolsa brasileira subir