Menu
2020-03-18T12:07:56-03:00
Felipe Saturnino
Felipe Saturnino
XP x BTG

Cade arquiva denúncia do BTG Pactual contra XP

Condutas da XP relatadas em denúncia do BTG não caracterizaram descumprimento de acordo, decidiu o órgão

18 de março de 2020
12:07
XP e BTG disputam mercado de plataformas de investimento
XP e BTG disputam mercado de plataformas de investimento - Imagem: Montagem Andrei Morais / Shutterstock

O Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) decidiu arquivar denúncias de supostas práticas anticompetitivas por parte da XP Investimentos, segundo nota do órgão. Uma dessas denúncias havia sido realizada pelo banco BTG Pactual.

As denúncias foram analisadas tendo em vista o Acordo em Controle de Concentrações (ACC) firmado entre a XP e o Cade, celebrado em 2018 para aprovar o ato de concentração pelo qual o Itaú adquiriu fatia da corretora

Não foram verificadas que as eventuais condutas cometidas pela XP e mencionadas nas denúncias caracterizaram exigência de exclusividade ou ocorrência de fechamento de mercado que possa apontar problema concorrencial ou ou ofensa ao acordo, disse o Cade.

O monitoramento do ACC firmado com a XP continuará sendo realizado pelo Cade até 2023, quando acordo for concluído, informou o órgão.

Precedentes

A disputa entre BTG e XP se estende desde 2018 e se dá em torno da figura do agente autônomo de investimentos, responsável por apresentar aos clientes as opções de aplicação disponíveis.

Em dezembro daquele ano, a corretora ganhou na Justiça uma liminar favorável que impedia a migração desses agentes para o banco. No processo, alegava que a estratégia do BTG para atrai-los incluía a troca de informações confidenciais dos clientes.

Em janeiro de 2019, a decisão foi mantida, mas sem reconhecer o acesso do banco aos dados sigilosos. Ainda assim, como resposta, o BTG entrou com um agravo contra a liminar e levou o assunto para o Cade.

Dois meses depois, o banco também denunciou a XP na Justiça, exigindo dela a indenização por danos morais no valor de R$ 50 milhões. Na época, o banco lançou campanhas online para chamar a atenção dos agentes em que sugeria uma melhor remuneração para a categoria.

Em abril, o BTG conseguiu derrubar a liminar. Na prática, permitiu a migração dos agentes e que estes informassem ao BTG o total de recursos e o número de clientes aos quais prestam assessoria financeira, sem revelar o quanto nem que tipo de investimento cada um deles possui.

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

App da Pi

Aplique de forma simples, transparente e segura

em Minas Gerais

Notre Dame Intermédica compra Grupo Serpram por R$ 170 milhões

Aquisição marca avanço da empresa em Minas Gerais; mais cedo, companhia anunciou compra de outra empresa, no Sul do País

forte expansão

Unidas reporta lucro líquido de R$ 124 milhões, alta de 44,4% e melhor da história

Empresa registrou uma forte retomada no segmento de Terceirização de Frotas, que apresentou recordes de contratação

desinvestimentos

Compass apresenta proposta para adquirir participação da Petrobras na Gaspetro

Empresa, que chegou a desistir de abrir capital, não revelou valor pela fatia; processo é mais um desinvestimento da Petrobras, que desembarca de vez da companhia

Dinheiro na conta

Santander pagará R$ 1 bilhão em juros sobre capital próprio

O valor líquido por ação será de R$ 0,10859906709 por ON, com retenção de IR na fonte.

PLANOS

Agora parte do BTG, Necton vai em busca de pequenos investidores

Corretora pretende lançar iniciativas e produtos para a base dos investidores, para quem tem entre R$ 10 mil e R$ 15 mil aportados no mercado

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies