Menu
2020-02-12T08:18:15-03:00
Estadão Conteúdo
projeção

S&P prevê que coronavírus prejudicará crescimento da zona do euro e Reino Unido

Projeção é de baixa de 0,1% a 0,2% em 2020, em função de uma queda nas exportações para a China e redução nos investimentos de empresas

12 de fevereiro de 2020
8:17 - atualizado às 8:18
Vírus coronavírus China Ibovespa
Imagem: Shutterstock

Os efeitos do novo coronavírus devem reduzir o crescimento da zona do euro e do Reino Unido em 0,1% a 0,2% em 2020, em função de uma queda nas exportações para a China e redução nos investimentos de empresas, segundo relatório elaborado por economistas da S&P Global Ratings.

A economia alemã, a maior da Europa, parece ser a mais sujeita a transtornos, visto que o setor manufatureiro e a produção de computadores, eletrônicos, equipamentos elétricos, máquinas e carros têm maior exposição, diz o relatório.

Por outro lado, o relatório aponta que a demanda doméstica na Europa - principalmente os gastos com consumo - é muito mais resiliente hoje do que em 2003, quando ocorreu a epidemia de Sars, também iniciada na China.

Comentários
Leia também
Um self service diferente

Como ganhar uma ‘gorjeta’ da sua corretora

A Pi devolve o valor economizado com comissões de autônomos na forma de Pontos Pi. Você pode trocar pelo que quiser, inclusive, dinheiro

pandemia no país

Brasil tem 33,5 mil novos casos de coronavírus e 836 mortes em 24 horas

O total de mortes causadas por covid-19 chega a 138.108, um acréscimo de 0,6% sobre a soma de ontem, quando o painel do ministério marcava 137.272 falecimentos. Ainda há 2.423 mortes em investigação

seu dinheiro na sua noite

Um novo flerte do dólar a R$ 5,50

“Nunca aposte contra a América”, alertou Warren Buffett no tradicional encontro de acionistas de sua holding de investimentos em maio deste ano. O bilionário não falava especificamente da moeda dos Estados Unidos, mas toda vez que o dólar mostra sinais de força, alguém (como eu) acaba trazendo a frase à tona. Afinal, é para as […]

aquisição à vista

Stone vai lançar BDRs na bolsa brasileira e pretende usar papéis na compra da Linx

Aprovação pelos acionistas da Linx e da Stone e prévia autorização do CADE (Conselho Administrativo de Defesa Econômica) estão entre as condições para finalizar a operação

Receita de volatilidade

Dólar tem forte alta com depoimento do presidente do Fed; volatilidade limita o Ibovespa

Moeda norte-americana registrou alta acentuada no início de uma série de depoimentos de Jerome Powell perante o Congresso dos EUA

recuperação econômica

Só teremos um ano cheio no turismo novamente em 2023, diz presidente da CVC

O presidente da CVC, Leonel Andrade, disse nesta terça-feira, 22, que o setor de turismo só deve voltar ao movimento pré-pandemia em 2023

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements