Menu
Dados da Bolsa por TradingView
2020-12-11T09:46:56-03:00
Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
MELHORANDO, mas falta

Setor de serviços cresce pelo quinto mês seguido em outubro

Alta de 1,7% do volume frente a setembro supera estimativas, mas ainda não apaga perdas acumuladas em 2020

11 de dezembro de 2020
9:46
Serviços
Imagem: Shutterstock

O segmento de serviços continuou registrando recuperação da atividade em outubro, crescendo pelo quinto mês consecutivo, após uma sequência de quatro leituras negativas. Mas ainda falta para reverter as perdas provocadas pela pandemia de covid-19.

Dados divulgados pelo IBGE nesta sexta-feira (11) mostram que o volume de serviços avançou 1,7% frente a setembro. O resultado superou a mediana das estimativas de analistas ouvidos pelo Projeções Broadcast, de crescimento de 1,2%. As projeções variavam de alta de 0,4% a 3,25%.

Com o resultado de outubro, o volume de serviços acumulou alta de 15,8% nos últimos cinco meses. Mas o resultado não compensou a queda de 19,8% apurada entre fevereiro e maio, fazendo com o segmento registre contração de 8,7% até o momento em 2020.

Em relação a outubro de 2019, o volume de serviços recuou 7,4%, oitava taxa negativa seguida nessa comparação.

“A taxa dos últimos 12 meses recuou 6,8% em outubro de 2020, mantendo a trajetória descendente iniciada em janeiro de 2020 e chegando ao resultado negativo mais intenso da série deste indicador, iniciada em dezembro de 2012”, diz trecho do comunicado.

Por segmento

O IBGE informou que quatro das cinco atividades de serviços pesquisadas tiveram aumento de volume entre setembro e outubro.

O destaque ficou por conta dos serviços de informação e comunicação que, ao avançarem 2,6% em outubro, acumularam um ganho de 10% no período de junho a outubro, após terem recuado 8,8% entre janeiro e maio.

Outros segmentos que apresentaram avanços foram transportes, serviços auxiliares aos transportes e correio (1,5%), serviços prestados às famílias (4,6%) e serviços profissionais, administrativos e complementares (0,8%).

Os serviços prestados às famílias registraram a terceira taxa positiva seguida e já acumulam ganho de 80,4% nos últimos seis meses, mas o IBGE ressaltou que eles ainda precisam crescer 47,6% para retornar ao patamar de fevereiro.

O único resultado negativo na leitura mensal ficou com outros serviços (-3,5%), que devolveram parte do ganho de 19,2% acumulado nos últimos quatro meses.

* Com informações da Estadão Conteúdo

Comentários
Leia também
OS MELHORES INVESTIMENTOS NA PRATELEIRA

Garimpei a Pi toda e encontrei ouro

Escolhi dois produtos de renda fixa para aplicar em curto prazo e dois para investimentos mais duradouros. Você vai ver na prática – e com a translucidez da matemática – como seu dinheiro pode render mais do que nas aplicações similares dos bancos tradicionais.

Ele está de volta?

Setores fazem pressão por volta do horário de verão

Criado com a finalidade de aproveitar o maior período de luz solar durante a época mais quente do ano, o horário de verão foi instituído no Brasil em 1931 pelo então presidente Getúlio Vargas e adotado em caráter permanente a partir de 2008.

MANOBRAS

Juiz põe no banco dos réus ex-gestores do banco Máxima por gestão fraudulenta

O Banco Máxima S.A. informa que seus atuais acionistas assumiram a administração do banco em 2018, após aprovação pelo Banco Central, e que os integrantes da antiga gestão não têm mais qualquer relação com a instituição financeira

Foguete? Tô fora!

Warren Buffet: o bilionário que não quer conhecer as estrelas

Enquanto Bezos, Musk e Branson protagonizam a nova corrida especial, o Oráculo de Omaha prefere apenas observar

O melhor do Seu Dinheiro

O seu momento Sherlock Holmes

Na adolescência, ouvia que quem buscasse por romance policial brasileiro deveria ler algo do Rubem Fonseca. Era uma vontade minha achar uma história desse gênero que fosse mais próxima da minha realidade — e o filtro nacionalidade me pareceu o mais adequado.  A ideia surgiu depois de ter conhecido parte das histórias criadas por Agatha […]

Mesa Quadrada

Comentarista da ESPN Paulo Antunes fala da sua paixão por futebol americano e experiência no mercado financeiro

Ele conta sobre suas aventuras na cobertura de futebol americano e basquete e ainda revela seus investimentos na Bolsa em novo episódio do podcast Mesa Quadrada

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies