Menu
2020-12-11T09:46:56-03:00
Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
MELHORANDO, mas falta

Setor de serviços cresce pelo quinto mês seguido em outubro

Alta de 1,7% do volume frente a setembro supera estimativas, mas ainda não apaga perdas acumuladas em 2020

11 de dezembro de 2020
9:46
Serviços
Imagem: Shutterstock

O segmento de serviços continuou registrando recuperação da atividade em outubro, crescendo pelo quinto mês consecutivo, após uma sequência de quatro leituras negativas. Mas ainda falta para reverter as perdas provocadas pela pandemia de covid-19.

Dados divulgados pelo IBGE nesta sexta-feira (11) mostram que o volume de serviços avançou 1,7% frente a setembro. O resultado superou a mediana das estimativas de analistas ouvidos pelo Projeções Broadcast, de crescimento de 1,2%. As projeções variavam de alta de 0,4% a 3,25%.

Com o resultado de outubro, o volume de serviços acumulou alta de 15,8% nos últimos cinco meses. Mas o resultado não compensou a queda de 19,8% apurada entre fevereiro e maio, fazendo com o segmento registre contração de 8,7% até o momento em 2020.

Em relação a outubro de 2019, o volume de serviços recuou 7,4%, oitava taxa negativa seguida nessa comparação.

“A taxa dos últimos 12 meses recuou 6,8% em outubro de 2020, mantendo a trajetória descendente iniciada em janeiro de 2020 e chegando ao resultado negativo mais intenso da série deste indicador, iniciada em dezembro de 2012”, diz trecho do comunicado.

Por segmento

O IBGE informou que quatro das cinco atividades de serviços pesquisadas tiveram aumento de volume entre setembro e outubro.

O destaque ficou por conta dos serviços de informação e comunicação que, ao avançarem 2,6% em outubro, acumularam um ganho de 10% no período de junho a outubro, após terem recuado 8,8% entre janeiro e maio.

Outros segmentos que apresentaram avanços foram transportes, serviços auxiliares aos transportes e correio (1,5%), serviços prestados às famílias (4,6%) e serviços profissionais, administrativos e complementares (0,8%).

Os serviços prestados às famílias registraram a terceira taxa positiva seguida e já acumulam ganho de 80,4% nos últimos seis meses, mas o IBGE ressaltou que eles ainda precisam crescer 47,6% para retornar ao patamar de fevereiro.

O único resultado negativo na leitura mensal ficou com outros serviços (-3,5%), que devolveram parte do ganho de 19,2% acumulado nos últimos quatro meses.

* Com informações da Estadão Conteúdo

Comentários
Leia também
UMA OPÇÃO PARA SUA RESERVA DE EMERGÊNCIA

Um ‘Tesouro Direto’ melhor que o Tesouro Direto

Você sabia que existe outro jeito de investir a partir de R$ 30 em títulos públicos e com um retorno maior? Fiz as contas e te mostro o caminho

O hambúrguer e o câmbio

Está na hora de comprar ou vender dólar? A resposta pode estar no preço do Big Mac

Se levarmos em consideração o preço do sanduíche mais popular do mundo, a moeda norte-americana deveria valer R$ 3,87, segundo o índice calculado pela The Economist

prévias

Eztec tem queda de 48% nas vendas no quarto trimestre

Lançamentos da empresa atingiram R$ 380,8 milhões, chegando a R$ 1,150 bilhão no ano – 85% a mais do que no terceiro trimestre

seu dinheiro na sua noite

2 milhões de mortos, 2 trilhões em estímulos e uma queda de mais de 2%

Se a primeira semana de 2021 nos mercados refletiu o otimismo geral com o novo ano que se iniciava, com perspectivas de vacinação contra o coronavírus e recuperação econômica, na segunda semana do ano, os investidores optaram pela cautela. Por ora, 2020, o ano do qual todos queríamos nos livrar, ainda não ficou para trás. […]

FECHAMENTO

Atritos políticos e covid-19 voltam para assombrar o mercado e Ibovespa recua mais de 2%; dólar sobe forte

Existe uma certa desconfiança de que o plano de US$ 1,9 trilhão apresentado por Biden encontre dificuldades de ser aprovado pelo Congresso, ainda que o democrata tenha conquistado a maioria das duas casas. No Brasil, situação do coronavírus reacende a pressão sobre o cenário fiscal

match com o mercado?

Concorrente do Tinder, Bumble pode levantar US$ 100 milhões em IPO

Ações da empresa estreiam em fevereiro na Nasdaq; companhia, que é dona do Badoo, não deu lucro no ano passado

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements
Advertisements

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies