2020-01-14T15:21:37-03:00
Questão de cálculo

Por que o reajuste do salário mínimo para 2020 ficou abaixo da inflação – e o que o governo pode fazer?

Valor de R$ 1.039, anunciado em 31 de dezembro pela gestão Bolsonaro, trouxe um reajuste abaixo do INPC total de 2019

14 de janeiro de 2020
14:34 - atualizado às 15:21
Imagem: Shutterstock

A divulgação do Índice Nacional de Preços ao Mercado (INPC) de 2019 na última sexta-feira (10) trouxe alguns dados ocultos e que motivaram reações contra o reajuste do salário mínimo de 2020 definido pelo governo federal.

O novo salário mínimo foi anunciado em 31 de dezembro e fixado no valor de R$ 1.039. Mas após a divulgação dos índices oficiais de inflação em 2019, foi constatado que o valor aprovado não repõe a variação de preços em um ano.

Diferentemente do Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), a inflação oficial, o INPC é o índice utilizado pelo governo como parâmetro de reajuste do salário mínimo, e em 2019 fechou em 4,48%. Como o mínimo estava estabelecido em R$ 998 em 2019, o aumento via reajuste ficou em 4,1%, portanto abaixo da inflação. Se levada em conta a variação do INPC, o salário mínimo deveria ter chegado a R$ 1.042,71 em 2020.

Mas algumas informações técnicas ajudam a explicar os motivos para que o salário mínimo ‘perdesse valor’ em 2020. A principal delas é que o governo, para definir o valor de R$ 1.039, realizou cálculos com base na previsão do mercado financeiro para o INPC em dezembro do ano passado, que estava em 0,62%. Se essa projeção se confirmasse, o índice de todo o ano de 2019 somaria 3,84%.

Ocorre que os índices de inflação aceleraram acima do esperado em dezembro, levando o acumulado do ano a superarem as expectativas do mês. Como esses dados só foram divulgados em janeiro, o reajuste para o novo salário mínimo fixado anteriormente acabou perdendo da inflação.

O que o governo pode fazer?

O presidente Jair Bolsonaro já se pronunciou a respeito do reajuste do salário mínimo e afirmou que existe brecha legal para que um novo aumento de valor seja autorizado pelo governo neste ano. A ideia é oficializar um número alinhado à inflação de 2019.

Apesar do desejo do presidente, a equipe econômica trabalha com outra alternativa, que tradicionalmente é aplicada pelo governo. Um integrante do time de Paulo Guedes lembrou que é possível compensar a inflação quando forem feitos os reajustes de salário mínimo no ano seguinte.

Ao definir o salário mínimo de 2019, por exemplo, a equipe econômica adicionou R$ 1,75 porque o INPC de 2017 ficou acima do que foi considerado na definição do salário mínimo de 2018.

Já para a definição do salário mínimo de 2020, a equipe econômica levou em conta o valor de R$ 999,91 (acima dos R$ 998 vigentes no ano passado) porque a inflação efetiva de dezembro de 2018 também veio mais alta do que a estimativa que foi levada em conta.

Se a correção de 4,48% do INPC de 2019 fosse aplicada sobre essa base, de R$ 999,91, o valor do salário mínimo deveria ter subido, então, para R$ 1.044,70.

De acordo com cálculos do governo, o aumento de cada R$ 1 para o salário mínimo implica despesa extra em 2020 de aproximadamente R$ 355,5 milhões.

Opção em análise

O secretário especial de Fazenda do Ministério da Economia, Waldery Rodrigues, disse nesta terça-feira que o ministro Paulo Guedes deve discutir o reajuste do salário mínimo com o presidente Bolsonaro. A alternativa em análise levaria o salário mínimo para R$ 1.045.

"O presidente Jair Bolsonaro já deu declarações de que entende ser possível esse espaço. Um valor maior para o salário mínimo aumenta o poder de compra dos trabalhadores, mas também tem pressão orçamentária", afirmou o secretário especial.

Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Clique aqui e receba a nossa newsletter diariamente
Comentários
Leia também
OS MELHORES INVESTIMENTOS NA PRATELEIRA

Garimpei a Pi toda e encontrei ouro

Escolhi dois produtos de renda fixa para aplicar em curto prazo e dois para investimentos mais duradouros. Você vai ver na prática – e com a translucidez da matemática – como seu dinheiro pode render mais do que nas aplicações similares dos bancos tradicionais.

Fechamento Hoje

Tensão entre Rússia e Ucrânia e expectativa com reunião do Fed derrubam bolsas pelo mundo, e Ibovespa cai quase 1%, mas NY vira para o azul na reta final

Wall Street consegue uma virada impressionante e fechar em alta, depois de índices terem chegado a cair mais de 3%; Ibovespa reduziu perdas, mas ainda fechou com queda significativa, enquanto dólar subiu

NOVOS NEGÓCIOS

Google está de olho nas criptomoedas e vai criar unidade de negócio dedicada ao blockchain; entenda o que está por trás da decisão

Antes de se aventurar, gigante de tecnologia assistiu com cautela as movimentações das concorrentes para entrar no mercado de criptomoedas

MELHORA ARTIFICIAL

Pedidos de recuperação judicial caem em 2021 ao menor nível desde 2014

Para os especialistas os números do ano passado não representam uma recuperação econômica, mas uma melhora artificial no ambiente de negócios promovida por políticas públicas pontuais

APOSTA NA SIDERURGIA

A vez da Usiminas: BTG estima alta de mais de 55% para USIM5 nos próximos meses; saiba o que pode impulsionar as ações

Segundo os analistas, a empresa negocia nos múltiplos mais baixos da década e deve surfar na recuperação dos preços do aço