Menu
2020-06-04T13:31:08-03:00
efeito coronavírus

Mesmo com alta, vendas online não cobrem perdas do varejo, diz Fecomercio-SP

Em nota, a instituição destaca que o comércio online representa apenas 3% do total de vendas do setor varejista em SP.

4 de junho de 2020
13:30 - atualizado às 13:31
cartao-de-credito
Cartão de crédito - Imagem: Shutterstock

As vendas do comércio eletrônico em São Paulo tiveram alta de 15,6% no primeiro trimestre de 2020, em comparação com o mesmo período do ano passado, registrando um faturamento real de R$ 5,5 bilhões, de acordo com a Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado (FecomercioSP). Em nota, a instituição destaca, porém, que o comércio online representa apenas 3% do total de vendas do setor varejista em SP.

Neste cenário, mesmo com alta ainda maior da modalidade no segundo trimestre, as vendas por plataformas eletrônicas não serão suficientes para cobrir as perdas provocadas pelo fechamento de lojas em meio à pandemia do novo coronavírus.

De acordo com a assessoria econômica da FecomercioSP, o desempenho do varejo online foi melhor do que o do varejo físico, considerando o período entre o começo de janeiro e o fim de março.

Em São Paulo, a quarentena teve início no dia 24 de março. O levantamento feito pela FecomercioSP, portanto, leva em conta apenas 8 dias do período em que o varejo físico foi afetado pelo fechamento das lojas.

Apesar de ter registrado alta, o comércio online também foi atingido pela crise causada pela pandemia. A federação observou uma queda de 4,1% no valor do tíquete médio, isto é, a média do que é gasto com uma única compra online.

Isso indica, segundo a FecomercioSP, que as famílias paulistas tiveram redução na renda por conta do desemprego e da alta do endividamento, o que deve impactar o varejo digital.

Comentários
Leia também
DINHEIRO QUE PINGA NA SUA CONTA

Uma renda fixa pra chamar de sua

Dá para ter acesso a produtos melhores do que encontro no meu banco? (Spoiler: sim).

comércio eletrônico

Desde o início da pandemia, e-commerce brasileira já ganhou 135 mil lojas

Segundo a Associação Brasileira de Comércio Eletrônico (ABComm), desde o início da pandemia mais de 135 mil lojas aderiram às vendas pelo comércio eletrônico para continuar vendendo e mantendo-se no mercado

atualização dos dados

Brasil tem 1,66 milhão de casos confirmados do novo coronavírus

Foram 1.254 novas mortes e 45.305 novas pessoas infectadas registradas nas últimas 24 horas, conforme atualização do Ministério da Saúde divulgada hoje

destravando o crédito

Banco do Brasil atinge R$ 3,3 bilhões em empréstimos no Pronampe em dois dias

Banco do Brasil se aproxima, assim, da meta de esgotar os recursos da iniciativa, aposta do governo Bolsonaro para destravar o crédito, ainda nesta semana

Prévia operacional

MRV bate recorde de vendas no 2º trimestre, totalizando R$ 1,81 bi e 11,5 mil unidades

Segundo prévia operacional, companhia também bateu recorde de volume de repasses, graças à regularização do Minha Casa Minha Vida

seu dinheiro na sua noite

A bolsa cheia e um restaurante vazio

Depois de quase quatro meses em home office, voltei a pisar hoje na redação do Seu Dinheiro. Foi uma passagem de um único dia para tratar de alguns assuntos com a Marina Gazzoni. Ela já retomou a rotina de vir ao nosso escritório duas vezes por semana, enquanto eu sigo na equipe que está em home […]

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements