Menu
Marina Gazzoni
O melhor do Seu Dinheiro
Marina Gazzoni
É CEO do Seu Dinheiro
Dados da Bolsa por TradingView
2020-11-24T10:11:13-03:00
Tudo que vai mexer com seu dinheiro hoje

9 notícias para começar o dia bem informado

24 de novembro de 2020
10:05 - atualizado às 10:11
Selo O Melhor do Seu Dinheiro; investimentos
Imagem: Montagem Andrei Morais / Shutterstock

A discussão de que a bolsa americana está cara rola desde o ano passado, muito antes de alguém sonhar que o mundo viveria uma pandemia.

Mesmo com o coronavírus e seu impacto na receita de várias empresas, o S&P 500, índice que reúne as 500 principais companhias listadas nas bolsas dos EUA, continuou a testar novas máximas em 2020.

As altas foram puxadas por empresas de tecnologia. Não foi à toa. Com todo mundo trancado em casa, quem tem coragem de cancelar a Netflix?

O Goldman Sachs vê espaço para altas ainda maiores na bolsa americana até 2022. Como? O apetite pelo risco continua a ser alimentado pelos juros baixos.

O Matheus Spiess, colunista do Seu Dinheiro, ressalva que o dinheiro do mundo deve procurar alternativas à bolsa americana. Não é confortável para ninguém apostar todas as fichas em um único mercado.

E para onde ele vai?

Bem, ninguém sabe ao certo. Mas uma pesquisa do Bank of America mostra que os grandes investidores podem ter encontrado um segundo caminho, uma classe de ativos que está descontada em dólar e com potencial de performar acima da média em 2021. Veja na coluna do Matheus qual é essa rota alternativa do dinheiro do mundo e como lucrar com ela.

MERCADOS

O Ibovespa fechou ontem com alta de 1,3%, aos 107.380 pontos, diante da perspectiva de que uma vacina contra o coronavírus está cada vez mais próxima. No câmbio, a recuperação da economia americana e a cautela com o risco fiscal prevaleceram, fazendo o dólar subir 0,88%, para R$ 5,43.

O que mexe com os mercados hoje? O aparente sucesso das vacinas contra o coronavírus segue impulsionando os negócios nesta terça-feira. O início de uma transição pacífica de poder nos Estados Unidos também cai bem. No Brasil, os investidores seguem apreensivos com a situação fiscal e com a possibilidade de uma segunda onda de infecções pelo coronavírus. As bolsas asiáticas fecharam em alta durante a madrugada. As principais praças europeias e os índices futuros em Wall Street também operam no azul.

EMPRESAS

 A Ânima Educação anunciou na madrugada de hoje que vai realizar uma oferta primária de ações (follow on) de até R$ 1,135 bilhão para financiar parte da aquisição dos ativos da americana Laureate no Brasil.

A SulAmérica informou ontem que vai distribuir ações aos acionistas, depois de o conselho de administração aprovar o aumento do capital social no valor de R$ 300 milhões.

ECONOMIA

 O Pix, sistema de pagamentos instantâneos do Banco Central, movimentou cerca de R$ 11,8 bilhões na primeira semana de operação.

 O presidente eleito dos Estados Unidos, Joe Biden, planeja nomear a ex-presidente do Federal Reserve (Fed, o banco central americano) Janet Yellen para o cargo de secretária do Tesouro, segundo o “The Wall Street Journal”.

 A vacinação em massa da população contra o novo coronavírus tem potencial para melhorar significativamente as perspectivas de crescimento do PIB mundial, segundo a agência de classificação de risco Moody's.

O Brasil registrou 302 óbitos e 16.207 novos diagnósticos positivos de covid-19 nas últimas 24 horas, segundo dados divulgados ontem à noite pelo Ministério da Saúde.

Comentários
Leia também
ENCRUZILHADA FINANCEIRA

Confissões de um investidor angustiado

Não vou mais me contentar com os ganhos ridículos que estou conseguindo hoje nas minhas aplicações. Bem que eu queria ter alguém extremamente qualificado – e sem conflito de interesses – para me ajudar a investir. Só que eu não tenho o patrimônio do Jorge Paulo Lemann. E agora?

Tendências da bolsa

AGORA: Ibovespa futuro sobe após a abertura com boas perspectivas para os balanços e dólar avança hoje

No panorama doméstico, o risco fiscal permanece no radar, enquanto a semana conta com importantes balanços

O melhor do Seu Dinheiro

O Tesouro Direto virou tesouro de tolo? O que mexe com os mercados na semana e outros destaques

O investidor devia estar contente no começo deste ano com o que parecia uma grande oportunidade: investir no Tesouro Direto com um retorno garantido de quase 3,5% ao ano mais a variação da inflação. Naquele momento, as aplicações mais conservadoras de renda fixa estavam com rentabilidade real negativa e o Banco Central indicava que os […]

SEGREDOS DA BOLSA

Esquenta dos mercados: risco fiscal é pano de fundo para semana de Copom, IPCA-15 e balanços domésticos e no exterior

Os próximos dias serão tensos para os investidores, que devem ficar de olho na votação da PEC dos precatórios e medidas do Banco Central contra a inflação

REFORÇANDO O CAIXA

Depois de anunciar emissão de debêntures, 3R Petroleum lança oferta de ações. Entenda o que a empresa pretende fazer com quase R$ 4 bilhões a mais em seu caixa

Empresa de óleo e gás fará ofertas primária e secundária; a previsão é de que o processo de prospecção de investidores interessados se encerre em 4 de novembro

Renda fixa também varia

Terra arrasada no Tesouro Direto: sinônimo de renda fixa, títulos públicos têm perda de até 30% no ano; hora de vender ou de comprar mais?

Tensão nos mercados na última semana jogou juros para cima e preços dos títulos para baixo, mas não é de hoje que o Tesouro Direto sofre com a deterioração fiscal. Entenda o que está acontecendo e o que fazer

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies