Menu
Marina Gazzoni
O melhor do Seu Dinheiro
Marina Gazzoni
É CEO do Seu Dinheiro
Dados da Bolsa por TradingView
2020-07-20T09:37:23-03:00
Tudo que mexe com o seu dinheiro hoje

10 notícias para começar o dia bem informado

20 de julho de 2020
9:36 - atualizado às 9:37
Selo O Melhor do Seu Dinheiro; investimentos
Imagem: Montagem Andrei Morais / Shutterstock

Se alguém te falar que um setor “não foi atingido” pelo coronavírus, desconfie. Todo mundo teve que fazer algum ajuste diante da pandemia.

Eu praticamente não vejo mais meus amigos e familiares, mas entre os poucos que tenho conversado, muitos se movimentaram de alguma forma no mercado imobiliário.

  • Dois amigos muito próximos compraram apartamento no meio da quarentena, aproveitamento oportunidades de preços baixos.
  • Eu e mais três pessoas, entre familiares e conhecidos que têm imóveis alugados, acertamos com inquilinos a redução do valor do aluguel diante da crise.
  • Minha irmã e uma amiga se mudaram para imóveis maiores, com espaço para home office, aproveitando a baixa no preço dos aluguéis.
  • Vários dos meus vizinhos e mais dois amigos próximos saíram da sua casa para morar com parentes durante a pandemia (alguns mantêm imóveis vazios, outros rescindiram o contrato de aluguel).
  • Conheço executivos que estão mudando a sede de empresas para espaços menores ou buscando parceiros para dividir o escritório atual, que ficou grande diante do home office e menor perspectiva de contratações.

Como você pode ver na lista acima, limitada ao meu círculo social, há uma movimentação no mercado imobiliário de curto prazo. Algumas pessoas se deram mal, outros conseguiram tirar vantagem da situação.

No longo prazo, porém, as perspectivas que puxam a retomada do setor se mantêm, como a taxa de juros na mínima histórica.

Mas afinal é uma boa comprar imóveis? Este é o tema da última reportagem da série Onde Investir no 2º Semestre de 2020. Você pode encontrar todas as reportagens neste link.

O que você precisa saber hoje

MERCADOS

O Ibovespa terminou o pregão de sexta em alta de 2,32%, aos 102.888,25 pontos. O dólar à vista subiu 1,02%, a R$ 5,3805. O pregão foi marcado pelo avanço da reforma tributária em Brasília e, na semana, houve evolução da percepção positiva sobre a economia global.

SEU DINHEIRO PREMIUM
• A semana começa com os mercados mistos, no aguardo de uma decisão entre os líderes da União Europeia sobre os pacotes de estímulos no bloco. Com a agenda econômica esvaziada, os investidores ficam mais atentos ao noticiário político em Brasília e aos balanços corporativos. Confira um panorama do que esperar dos mercados no Segredos da Bolsa, um conteúdo exclusivo para leitores Premium. Veja aqui todos os benefícios do Premium.

INVESTIMENTOS

 Onde investir no 2º semestre: veja as perspectivas para o investimento em imóveis residenciais e comerciais.

 A versão apimentada do método 60/40. O colunista Richard Camargo fala sobre como adaptar essa estratégia à realidade de retornos magros da renda fixa.

EMPRESAS

A Tim, a Claro e a Telefônica fizeram uma oferta conjunta vinculante pelos serviços móveis da Oi. Entre os principais ativos estão os termos de autorização de uso de radiofrequência, base de clientes do Serviço Móvel Pessoal e direito de uso de espaço em imóveis e torres.

ECONOMIA

O Brasil tem 2 milhões de casos confirmados de covid-19, segundo o Ministério da Saúde. Ao todo, há 79,4 mil mortes.

 O presidente Jair Bolsonaro defendeu a proposta de imposto sobre transações do ministro Paulo Guedes, mas rechaçou a comparação com a antiga CPMF.

 O JPMorgan diz achar bem-vinda a tentativa do governo de fazer andar a reforma tributária, mas afirma que permanece cético de que um texto amplo seja aprovado este ano ou mesmo em 2021.

O senador Flávio Bolsonaro depõe hoje ao Ministério Público Federal (MPF) na investigação que apura supostos vazamentos da Polícia Federal.

 O mercado financeiro melhorou a expectativa com a retomada econômica e prevê agora uma queda de 5,95% do PIB em 2020, mostra a edição do Focus publicada há pouco pelo Banco Central. Há uma semana, a estimativa era de baixa de 6,10%.

Comentários
Leia também
CUIDADO COM OS ATRAVESSADORES

Onde está o seu iate?

Está na hora de tirar os intermediários do processo de investimento para deixar o dinheiro com os investidores

Eletrobras, Correios e mais

Ativos na mesa: nova proposta para precatórios pode incluir ações de estatais em acordos de pagamento

Além das estatais, na lista de ativos que poderiam entrar na negociação estão imóveis, barris de petróleo do pré-sal e concessões de rodovias e ferrovias, por exemplo

fala, vale

Vale (VALE3): a receita para a queda das ações, segundo a própria empresa

Empresa teve de emitir um comunicado em resposta a um ofício da B3 que solicitava justificativas para a oscilação das ações da mineradora entre os dias 6 e 20 de setembro

MERCADOS HOJE

Ibovespa recupera os 114 mil pontos após nova Selic; dólar sobe a R$ 5,30

Na ressaca da Super quarta, os investidores seguiram atentos aos desdobramentos dos problemas financeiros da Evergrande; Ibovespa acompanhou NY

Sob nova direção

Mudanças no alto escalão da Ultrapar agradam e ações disparam 9%. Hora de comprar UGPA3?

Analistas enxergam movimentação da Ultrapar como ‘ponto de virada’ e uma surpresa positiva, mas ainda é cedo para um diagnóstico mais preciso do futuro.

OCCUPY B3

B3 (B3SA3) recua quase 3% com ocupação do MTST; movimentos sociais protestam contra o governo e a desigualdade social na sede da Bolsa

Militantes do movimento por moradia entraram no saguão da bolsa de valores em ato contra as altas no desemprego e na inflação

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies