Menu
Julia Wiltgen
O melhor do Seu Dinheiro
Julia Wiltgen
2020-07-29T20:05:28-03:00
Tudo o que mexeu com o seu dinheiro hoje

O pior da crise já passou?

29 de julho de 2020
20:05
O Melhor do Seu Dinheiro; investimentos
Imagem: Andrei Morais/Seu Dinheiro

Não é incomum que o mercado tenha visões exageradas, para o bem ou para o mal, acerca dos acontecimentos que podem impactar a economia e os resultados das empresas. Ora os preços parecem refletir o apocalipse iminente, ora dão conta de que a solução dos problemas da humanidade está chegando.

A realidade normalmente se encontra no meio dessas duas interpretações. E como os fatores que afetam os preços também são muitos, contradições que provocam verdadeiras quedas de braço entre investidores comprados e vendidos também aparecem.

Hoje, por exemplo, as bolsas reagiram muito bem a uma série de balanços trimestrais divulgados por companhias no Brasil e no exterior. Alguns resultados foram bons, outros foram ruins, mas a interpretação geral era de que os números mostravam que o fundo do poço da crise do coronavírus ficou lá nos meses de abril e maio e não tem um alçapão.

Apesar disso e de uma série de indicadores econômicos positivos divulgados recentemente, nós ainda nos vemos às voltas com os temores de uma segunda onda de covid-19 na Europa e na Ásia.

Além disso, os Estados Unidos parecem estar meio lá, meio cá. Alguns dados vêm positivos, outros vêm negativos, e o estágio da pandemia no país ainda gera preocupação.

Os investidores estão achando que o pior já passou, mas hoje o Federal Reserve - o banco central americano - manteve os juros zerados e disse que eles permanecerão nos níveis atuais até que se tenha certeza de que o país resistiu à crise. E tem mais: vinculou a recuperação econômica ao andamento da pandemia.

O mercado pode até exagerar ou parecer contraditório às vezes, mas a autoridade monetária americana parece não estar nem um pouco a fim de dar chance ao azar. A reação das bolsas à decisão do Fed foi positiva, levando o Ibovespa para mais perto dos 106 mil pontos, como você confere nesta matéria.

INVESTIMENTOS

 Amanhã, os leitores Premium do Seu Dinheiro vão receber uma indicação de ação para comprar do nosso colunista Alexandre Mastrocinque. Se você é Premium, fique ligado no site ou no seu e-mail. Se você ainda não é, destrave o seu acesso aqui.

EMPRESAS

 No meio da disputa pela rede móvel da Oi, a Telefônica Brasil - dona da Vivo - anunciou um programa de recompra das próprias ações. Os papéis da companhia acumulam uma desvalorização de 7% em 2020.

 A China suspendeu importações de mais um frigorífico brasileiro, desta vez dos produtos de aves da BRF de Dourados, em Mato Grosso do Sul. O documento não especifica o motivo do veto.

 A Embraer está tentando superar o noivado malsucedido com a Boeing em meio à maior crise da história da indústria da aviação. A companhia tem promovido mudanças em sua diretoria desde junho.

 A centenária Kodak vem tentando se reinventar após uma década difícil e agora anima os investidores. Suas ações já acumulam uma alta de mais de 1.000% em três dias. Entenda o que aconteceu para a empresa ficar tão bem na foto.

 Os CEOs de quatro gigantes de tecnologia - Facebook, Apple, Amazon e Google - tiveram de depôr no Congresso americano na tarde de hoje. Os parlamentares investigam se as big techs estão adotando práticas que comprometem a livre concorrência no setor.

ECONOMIA

 O lobo-guará é o mais novo membro da família do Real. O Banco Central anunciou nesta tarde a criação de uma nota de R$ 200, que será estampada pelo animal, ameaçado de extinção.

 Juro baixo para quem? Segundo o Banco Central, o juro médio do rotativo do cartão de crédito até caiu de maio para junho, mas ainda supera os 300% ao ano.

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

App da Pi

Aplique de forma simples, transparente e segura

ARMADILHAS FINANCEIRAS

Dois investimentos que parecem uma boa, mas são ‘cilada’

As armadilhas costumam travestir-se de “grandes retornos, com baixo risco”.

Coronavírus

Brasil atinge 100 mil mortos por covid-19; STF decreta luto de 3 dias

Enquanto isso, Bolsonaro destaca 2 milhões de recuperados

Balanço

Lucro da Berkshire Hathaway, de Warren Buffett, sobe 87% no 2º trimestre

Recuperação do mercado de ações teve bons reflexos no balanço da companhia do megainvestidor Warren Buffett, mas no ano a empresa ainda amarga prejuízo

Às vésperas do orçamento

Ministros pedem mais recursos a Guedes

Sob pressão interna para ampliar os gastos como forma de combater os efeitos econômicos da covid-19, o ministro da Economia, Paulo Guedes, precisa entregar o Orçamento do ano que vem até o dia 31 deste mês

Entrevista

Meirelles: ‘A raiz da pressão por aumento de gastos é sempre a mesma, eleição’

Em entrevista ao Estadão, Henrique Meirelles lembra que o País tem pouca memória e que quebrar o teto levaria a uma crise muito maior do que a de 2015

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu