Menu
Marina Gazzoni
O melhor do Seu Dinheiro
Marina Gazzoni
É CEO do Seu Dinheiro
2020-07-23T10:14:58-03:00
Tudo que vai mexer com seu dinheiro hoje

12 notícias para começar o dia bem informado

23 de julho de 2020
9:30 - atualizado às 10:14
Selo O Melhor do Seu Dinheiro; investimentos
Imagem: Montagem Andrei Morais / Shutterstock

Quando você ouve falar que alguém tem dinheiro no exterior, já vem aquela desconfiança de que tem mutreta envolvida.

É bem verdade que esse artifício de tirar o dinheiro do país foi usado para esconder desvios de dinheiro público por políticos ou como estratégia de sonegação de imposto, como mostraram as diversas fases da Lava Jato e os Panama Papers.

Mas não podemos fechar a cabeça por causa do mau comportamento de alguns.

O investimento em ativos no exterior é importante para diversificação de portfólio. Além de balancear a classe de ativos na carteira, é de bom tom manter também investimentos em títulos de dívida estrangeiros e ações globais.

Antigamente, era praticamente impossível para o brasileiro comum, como eu e você, investir em ativos globais. E não era tão atrativo assim, afinal, vivíamos na farra da renda fixa com rendimento anual acima de dois dígitos.

Felizmente, o mercado evoluiu e há opções na prateleira para investir no exterior sem sair da sua corretora.

O Vinícius Pinheiro escolheu um fundo global como sugestão na edição de hoje da Lupa dos Fundos, um conteúdo exclusivo para os leitores Premium (veja aqui todos os benefícios).

O que você precisa saber hoje

MERCADOS

O dólar à vista fechou em queda de 1,83% ontem, a R$ 5,1157. Trata-se do menor valor de fechamento desde 12 de junho. O Ibovespa terminou o dia perto da estabilidade, em queda de 0,02%, aos 104.284,57 pontos.

O que mexe com os mercados hoje? A tensão entre Estados Unidos e China segue em primeiro plano, mas os investidores mostram otimismo com a temporada de balanços e a perspectiva de um novo pacote de estímulos à economia americana. As bolsas asiáticas fecharam majoritariamente em queda. Os índices futuros em Nova York e as principais praças europeias avançam.

SEU DINHEIRO PREMIUM
• Invista no exterior em um dos maiores fundos globais (sem sair da sua corretora). Confira a sugestão da Lupa dos Fundos, exclusiva para leitores Premium. Libere aqui a degustação da sua assinatura.

EMPRESAS

A Oi fechou um acordo de exclusividade com a Highline do Brasil para a venda da rede móvel, deixando para trás a proposta conjunta de Tim, Vivo e Claro. A empresa apresentou um preço acima do mínimo requisitado de R$ 15 bilhões.

A Petrobras aprovou o pagamento de dividendos no valor de R$ 1,7 bilhão para as ações ordinárias da empresa e de R$ 2,5 milhões para ações preferenciais.

O Grupo Pão de Açúcar concluiu a venda de imóveis à TRX por R$ 446 milhões. O negócio é a terceira etapa de uma venda global de 41 imóveis para a gestora.

A Tesla registrou lucro de US$ 104 milhões no 2º trimestre, em forte contraste com o mesmo período do ano passado, quando teve prejuízo de US$ 408 milhões. As ações sobem no pré-mercado.

 Executivos do Santander, Bradesco e Itaú se reuniram ontem com representantes do governo federal para discutir uma agenda conjunta para a Amazônia. O grupo de bancos planeja uma série de medidas na esteira da preocupação internacional com a preservação ambiental no Brasil.

ECONOMIA

 O Brasil bateu recorde de casos diários de coronavírus ontem. Foram 67,8 mil em 24 horas, chegando a um total de 2,2 milhões. São 82,7 mil mortes pela covid-19 no país.

Os pedidos de seguro-desemprego desaceleraram na primeira quinzena de junho. Até o dia 15, o governo federal recebeu 288.845 solicitações, um valor 1,9% menor do que no mesmo período do ano passado e 4,3% a menos do que a quinzena anterior.

 O presidente da Câmara, Rodrigo Maia, disse que um dos grandes desafios para o próximo ano será manter o teto de gastos. Ele reforçou ser contra a criação de um imposto nos moldes da antiga CPMF, mas também falou que é contra taxar grandes fortunas.

 A alíquota de 12% proposta pelo ministro da Economia, Paulo Guedes, para o novo imposto federal que pretende substituir o PIS/Cofins pode fazer com que a tributação final sobre o consumo no Brasil seja a maior do mundo, segundo o Estadão.

Comentários
Leia também
ENCRUZILHADA FINANCEIRA

Confissões de um investidor angustiado

Não vou mais me contentar com os ganhos ridículos que estou conseguindo hoje nas minhas aplicações. Bem que eu queria ter alguém extremamente qualificado – e sem conflito de interesses – para me ajudar a investir. Só que eu não tenho o patrimônio do Jorge Paulo Lemann. E agora?

seu dinheiro na sua noite

Fidelidade em baixa com a pandemia

Não, não estou falando da fidelidade entre casais. Até porque, por mais que a convivência excessiva em família na quarentena tenha abalado alguns casamentos, o momento não anda muito propício às puladas de cerca. Estou falando do setor de fidelidade, que abarca as empresas de programas de pontos e milhagem, sobretudo aqueles ligados às companhias […]

Empresa ligada à Vale

Justiça aprova pedido de Recuperação Judicial da Samarco

RJ não terá impacto nas atividades operacionais da mineradora, nem nas ações de reparação e compensação pela tragédia de Mariana

FECHAMENTO

Ibovespa ignora tensão em Brasília e NY no vermelho e avança 1%; dólar também sobe

Enquanto as blue chips garantiram o bom desempenho do Ibovespa, o dólar avançou 0,84%, pressionado pelo noticiário em Brasília

Exaltou integração

Presidente do Banco Central não enxerga competição entre bancos e fintechs

Segundo Campos Neto, a integração entre as mídias sociais e o sistema financeiro é maior inovação que existe no momento

Menos pontos e milhas

Setor de empresas de fidelidade encolhe quase 30% em 2020

O segmento de fidelidade movimentou R$ 5,3 bilhões em 2020, segundo a Associação Brasileira das Empresas do Mercado de Fidelização (ABEMF)

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies