Menu
Dados da Bolsa por TradingView
2020-12-22T17:40:22-03:00
Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
Mercados hoje

Ibovespa se firma em alta, mas dólar também fecha no positivo

Apesar de tom negativo em NY, Ibovespa permanece no campo positivo, após tombo de 1,86% ontem; dólar fechou com ganho, na faixa de R$ 5,16

22 de dezembro de 2020
10:51 - atualizado às 17:40
Selo Mercados Touro e Urso
Imagem: Montagem Andrei Morais / Shutterstock

Após uma manhã positiva de recuperação parcial do tombo de ontem, o Ibovespa desacelerou a alta no início desta tarde, depois que os índices acionários americanos todos viraram para queda.

Mais cedo, o índice chegou até a virar para o negativo. Mais para o fim da tarde, porém, o Ibovespa voltou a se firmar em alta, e às 17h15 avançava 0,60% a 116.514 pontos.

As bolsas de Nova York começaram o dia com sinais mistos, com o Nasdaq subindo, enquanto o Dow Jones e o S&P 500 recuavam. No início da tarde, o Nasdaq chegou a virar para baixa, mas logo voltou a apresentar leve alta. Há pouco, o S&P 500 passou a operar perto da estabilidade. Perto das 17h15, o Dow Jones recuava 0,61%, o S&P 500 caía 0,25% e o Nasdaq tinha alta de 0,32%.

Na Europa, no entanto, o clima do pregão de hoje foi de recuperação dos tombos de ontem, quando repercutiu nos mercados a notícia de que foi identificada no Reino Unido uma nova cepa do coronavírus, mais transmissível.

A notícia levou cerca de 40 países a imporem restrições de viagens e comércio ao país, que também impôs novas restrições à circulação de pessoas, principalmente em Londres.

Estes fatores ainda pesam nas negociações hoje, mas há também certo otimismo com a aprovação do pacote fiscal de US$ 900 bilhões pelo Congresso na madrugada de hoje.

Assim, enquanto Wall Street tem um tom mais negativo, as bolsas europeias fecharam hoje em alta. O índice pan-europeu Stoxx 600 terminou o dia com ganho de 1,18%, depois de cair 2,30% ontem.

Já dólar à vista, que recuava com a redução da aversão a risco no início do pregão, virou para a alta, e fechou em alta de 0,76%, a R$ 5,1619.

Um dos motivos é o aumento da percepção de risco fiscal com a iminência da votação na Câmara, hoje, da PEC dos municípios, que aumenta a transferência de recursos da União para os municípios e pode elevar o gasto do governo federal em R$ 4 bilhões ao ano.

Indicadores econômicos mistos

Alguns indicadores econômicos divulgados nesta terça pesam para o lado positivo da balança. O Reino Unido revelou que o Produto Interno Bruto (PIB) britânico teve alta de 16% no terceiro trimestre, ante os três meses anteriores. O desempenho foi melhor do que o esperado pelo mercado.

A leitura final do PIB americano do terceiro trimestre também veio acima do esperado: crescimento anualizado de 33,4%, acima dos 33,1% esperados.

Por outro lado, houve piora na confiança do consumidor americano em dezembro e queda acima do previsto nas vendas de moradias usadas nos Estados Unidos.

Já no Brasil, a inflação se mostra pressionada. O IBGE mostrou, nesta manhã, que o IPCA-15, considerado a prévia da inflação, avançou 1,06% em dezembro e fechou 2020 em 4,23% - maior acumulado no ano desde 2016, quando bateu 6,58%.

Ainda assim, o número veio abaixo da mediana das estimativas coletadas pelo Broadcast, que era de 1,16% para o mês. O setor de serviços continuou com os preços perto da estabilidade ou até com deflação, mostrando que a recuperação econômica ainda é bastante desigual

Apesar da alta do dólar, os juros futuros fecharam em baixa na maioria dos principais vencimentos. Confira:

  • Janeiro/2021: de 1,91% para 1,914%;
  • Janeiro/2022: de 2,96% para 2,90%;
  • Janeiro/2023: de 4,41% para 4,30%;
  • Janeiro/2025: de 5,94% para 5,86%.

Quem sobe e quem desce

As ações de frigoríficos se destacam entre as maiores altas do dia, assim como as produtoras de papel e celulose. A alta do dólar contribuiu para valorização dessas empresas exportadoras. Também beneficiam as produtoras de papel e celulose as altas nos preços da celulose.

Na outra ponta do Ibovespa, continuam sofrendo as ações mais sensíveis à pandemia de coronavírus e a restrições de viagens e circulação de pessoas, como CVC e aéreas.

Com a queda de mais de 6% do minério de ferro nesta terça, CSN figura entre as maiores quedas do índice. As ações da Vale (VALE3) também caem forte, com recuo de 0,38%, a R$ 86,53, por volta das 17h20.

Maiores altas

CÓDIGOEMPRESAPREÇO (R$)VARIAÇÃO
SUZB3 Suzano 57,68+4,42%
PRIO3PetroRio58,80+3,89%
KLBN11 Klabin 25,77+3,49%
BEEF3Minerva10,55+3,23%
MRFG3Marfrig14,89+3,19%

Maiores baixas

CÓDIGO EMPRESAPREÇO (R$)VARIAÇÃO
CVCB3CVC18,51-6,42%
EMBR3 Embraer 8,23-3,63%
AZUL4 Azul 35,31-3,26%
HGTX3Hering17,15-3,22%
GOLL4 Gol23,21-3,09%
Comentários
Leia também
Um self service diferente

Como ganhar uma ‘gorjeta’ da sua corretora

A Pi devolve o valor economizado com comissões de autônomos na forma de Pontos Pi. Você pode trocar pelo que quiser, inclusive, dinheiro

Coluna do jojo

Mercados hoje: Em terra de Copom, quem sobe os juros é rei

Para hoje, além da continuidade da temporada de resultados com pesos pesados – por aqui, esperamos nomes como Gerdau, Banco do Brasil e Petrobras –, mais pesquisas de opinião sobre o sentimento empresarial estão por vir

O melhor do seu dinheiro

O que mexe com seu dinheiro: bolão do Copom na bolsa, novo fundo da Inter, IPO da Raízen e mais

Bem, amigos do Seu Dinheiro. Hoje é dia de decisão! Com o desfalque do diretor Bruno Serra, que testou positivo para a covid-19, o Banco Central entra em campo nesta quarta-feira para definir a taxa básica de juros (Selic). Haja coração! As reuniões do Comitê de Política Monetária (Copom) são para a imprensa econômica o […]

Cliente difícil

Barrada na alfândega: Carne de unidade da BRF não é mais bem vinda na China

País asiático suspende compra de produtos suínos e de aves processados na unidade de Lucas do Rio Verde (MT), alegando problemas no transporte

Esquenta dos Mercados

Pré-mercado: cautela antes da decisão do Copom e risco fiscal devem dividir atenção com balanços do dia

Em meio ao exterior positivo, bolsa brasileira deve lidar com cenário interno de incertezas quanto ao teto de gastos

Preparar para decolagem

Renovação total: Gol faz acordo para adquirir aviões novos; veja os detahes

Presidente da companhia aérea afirma que movimento é uma antecipação à esperada retomada da demanda por viagens após a pandemia

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies