Menu
2020-10-19T16:23:22-03:00
Felipe Saturnino
Felipe Saturnino
Graduado em Jornalismo pela USP, passou pelas redações de Bloomberg e Estadão.
Mercados hoje

Ibovespa reduz alta após exercício de opções em meio a sinais políticos favoráveis; dólar cai abaixo dos R$ 5,60

Sinalização do presidente da Câmara, Rodrigo Maia, de que só há caminho dentro do teto de gastos agrada investidores, juntando-se à sinalização do ministro Paulo Guedes da sexta-feira (16). Bolsas americanas caem forte

19 de outubro de 2020
10:40 - atualizado às 16:23
Selo Mercados AGORA Ibovespa dólar
Imagem: Montagem Andrei Morais / Shutterstock

O Ibovespa reduziu o movimento de alta após o exercício de opções na B3, tendo até voltado a se aproximar do importante patamar de 100 mil pontos nesta segunda-feira (19), em meio a um caldo positivo de sinais domésticos política e à expectativa para mais estímulos nos Estados Unidos.

Por volta das 16h10, o índice opera em alta de 0,3%, cotado aos 98.583,47 pontos, mais distante do nível dos 100 mil, mas ainda ecoando os sinais favoráveis a uma política fiscal austera que embala a confiança dos investidores.

Segundo dados da B3, o exercício movimentou R$ 10,4 bilhões — R$ 5,9 bilhões em opções de compra e R$ 4,4 bilhões em opções de venda. Por meio do exercício de opções, um investidor pode decidir pela compra ou pela venda de um papel ao preço do exercício em uma determinada data.

Na sexta (16), o ministro Paulo Guedes afirmou em live da XP Investimentos que o governo irá manter o teto de gastos, ainda que isso represente desistir do Renda Cidadã, programa social do governo Jair Bolsonaro que viria a substituir o Bolsa Família. Hoje, Guedes também disse que haverá luta pelo teto e que o presidente Jair Bolsonaro "está do nosso lado".

A declaração soma-se à do presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia, de que apenas há possibilidade de extensão do auxílio emergencial dentro do teto.

"O mercado está puxado pela posição dada por Paulo Guedes na sexta passada, demonstrando um apoio e resistência do Ministério da Economia à permanência do teto de gastos", diz Igor Cavaca, analista da Warren, que também cita a menor projeção de queda do PIB na Focus e que a possibilidade da extensão do auxílio emergencial pode sustentar o consumo.

Além disso, a possibilidade de um pacote de estímulos fiscais nos Estados Unidos antes das eleições presidenciais volta à mesa, após a indefinição sobre a medida de suporte à maior economia do mundo nublar o cenário dos mercados financeiros globais na última semana — embora os índices americanos continuem em queda hoje.

Apesar de ter terminado o pregão de sexta em queda, o Ibovespa acumulou alta de 0,85% na semana passada. Com a alta de hoje, já registra ganho de 5,5% no mês.

"Hoje tem esse caldo, de estímulos lá fora, essa fala do Maia", diz Ari Santos, operador de renda variável da Commcor. "A performance dos bancos, que têm peso no índice, ajuda", diz ele.

Os papéis do BTG Pactual (BPAC11), por exemplo, sobem mais de 3% no momento. Ações de Bradesco (BBDC4 e BBDC3), de Santander (SANB11) e Itaú (ITUB4) avançam ao menos 1,2% no índice neste momento.

Ações da Petrobras (PETR3 e PETR4), outro peso-pesado do índice, ganham mais de 1% hoje.

"Acredito estar mais relacionado ao mercado interno do que com o pacote nos EUA", diz Luciano França, gestor de fundos da Avantgarde Asset Management.

A temporada de balanços continua por aqui, após resultados da CSN na semana passada. No Brasil, no radar estão os resultados da Weg e da Hypera, ambos mais para o fim da semana.

Top 5

As empresas aéreas, severamente punidas durante o ano repercutindo os efeitos da covid-19, são os destaques de alta de hoje. Veja as maiores altas percentuais do índice hoje:

CÓDIGOEMPRESAPREÇOVARIAÇÃO
CIEL3Cielo ONR$ 3,80 6,74%
GOLL4Gol PNR$ 19,92 4,57%
CSAN3Cosan ONR$ 71,50 4,26%
BPAC11BTG Pactual unitsR$ 74,95 3,61%
BRML3BR Malls ONR$ 9,18 3,85%

Confira também as maiores quedas:

CÓDIGOEMPRESAPREÇOVARIAÇÃO
JBSS3JBS ONR$ 22,28 -3,97%
BTOW3B2W ONR$ 89,91 -3,32%
BRFS3BRF ONR$ 18,17 -2,99%
MRFG3Marfrig ONR$ 15,10 -2,83%
RADL3Raia Drogasil ONR$ 25,27 -2,47%

Bolsas em NY caem forte; dólar também perde

Em meio às negociações entre democratas e republicanos para aprovação de um pacote de estímulos, os investidores também continuam a monitorar o avanço da segunda onda de coronavírus na Europa.

Ontem, a presidente da Câmara dos representantes, a democrata Nancy Pelosi, disse em entrevista que estava otimista quanto à aprovação de um acordo para um pacote de estímulos fiscais.

Ela conversou com o secretário do Tesouro, Steven Mnuchin, no sábado, mas disse que o presidente Donald Trump precisa dar uma resposta sobre o tema até amanhã, se quiser que o pacote saia antes do pleito presidencial de 3 de novembro.

Tanto Pelosi quanto Mnuchin devem falar publicamente ainda hoje, segundo porta-voz do Tesouro americano.

O otimismo em relação à aprovação de um pacote ainda nesta semana levou as bolsas americanas a abrirem em alta nesta segunda. No entanto, por volta do mesmo horário, os principais índices americanos têm quedas firmes. O S&P 500 cai 1,5%, o Dow Jones, 1,3%, e o Nasdaq, 1,5%.

Nos EUA, apresentam seus resultados nesta semana gigantes como Coca-Cola, Tesla e Netflix. Hoje, após o fechamento, é a vez da IBM.

Já o dólar à vista opera em forte queda de 0,71%, cotado a R$ 5,60. A moeda americana sofre desvalorização global, como mostra o Dollar Index (DXY), índice que compara o dólar a uma cesta de divisas como euro, libra e iene — no momento, ele cai 0,26%.

Os juros, por sua vez, têm quedas firmes ao longo da curva, acompanhando o desempenho do dólar. Confira as taxas de alguns vencimentos:

  • Janeiro/2021: de 1,98% para 1,96%
  • Janeiro/2022: de 3,41% para 3,28%
  • Janeiro/2023: de 4,79% para 4,64%
  • Janeiro/2025: de 6,62% para 6,46%

Economia da China

A China divulgou dados econômicos ontem à noite, que vieram mistos. O PIB do país cresceu 4,9% no terceiro trimestre em termos anuais, abaixo da expectativa de 5,3% dos economistas consultados pelo The Wall Street Journal.

Contudo, a produção industrial do gigante asiático cresceu 6,9% em setembro ante o mesmo período do ano passado, acima da estimativa de 5,8% dos analistas. Já as vendas no varejo aumentaram 3,3% na mesma base de comparação, acima da expectativa de 1,7%.

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

Que pi… é essa?

Eu decidi sair do banco, mas não queria entrar em uma enrascada. Bem, acredito que eu tenha encontrado um portal para fugir dessa Caverna do Dragão das finanças. E cá estou para explicar essa descoberta.

depois do fundo do poço

Na bolsa, Gol, Azul e CVC recuperam parte das perdas com pandemia

Avanço das vacinas empolgou o mercado todo, mas não basta para explicar o desempenho dos papéis ligadas ao setor de aviação

após atrasos

Petrobras vai concluir venda de oito refinarias em 2021, diz CEO

De acordo com o diretor de Comercialização e Logística, estatal poderá aumentar as exportações de petróleo bruto, mas a tendência é de que os novos donos das unidades adquiram a commodity no mercado interno

volta ao normal?

Aneel aprova retomada do sistema de bandeiras tarifárias a partir desta terça

Mecanismo havia sido suspenso em maio devido à pandemia do novo coronavírus, e a agência havia acionado a bandeira verde, sem cobrança de taxa extra, até o fim deste ano

seu dinheiro na sua noite

O doce novembro da bolsa

O que você considera uma boa rentabilidade mensal para os seus investimentos? Um retorno equivalente a oito vezes o que a renda fixa paga em um ano inteiro está de bom tamanho? Pois foi esse o ganho de quem investiu em novembro na bolsa — imaginando aqui a compra do BOVV11, um dos fundos que […]

Balanço do mês

Após disparada, bolsa é um dos melhores investimentos de novembro; dólar foi o pior

Bitcoin lidera o ranking, seguido do Ibovespa, que subiu mais de 15%; piores desempenhos ficaram por conta do dólar e do ouro

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies