Menu
2019-04-05T10:40:55-03:00
Estadão Conteúdo
Medidas da mineradora

Após Brumadinho, Vale envia comunicado aos funcionários para preservar documentos e e-mails

Companhia disse que iniciou na segunda-feira a primeira fase de uma sindicância interna para apurar as causas do acidente

29 de janeiro de 2019
14:43 - atualizado às 10:40

A Vale divulgou no início da tarde desta terça-feira, 29, um vídeo no qual o consultor geral e diretor jurídico da empresa, Alexandre D'Ambrosio, comenta algumas medidas tomadas no âmbito do acidente em Brumadinho (MG), onde na última sexta-feira uma barragem da Mina do Córrego do Feijão se rompeu.

"Uma das primeiras providências que tomei após o rompimento foi o envio de comunicação a todos os empregados no Brasil determinando que sejam preservados todo os e-mails, documentos e arquivos de qualquer espécie", afirmou o diretor.

Em nota à imprensa, a Vale informa que a equipe jurídica iniciou na segunda-feira, 28, em Brumadinho a primeira fase de uma sindicância interna para apurar as causas do acidente, e que os resultados preliminares "foram compartilhados hoje com as autoridades federais e estaduais que estão acompanhando o caso."

D'Ambrosio reitera que "a Vale é a maior interessada no esclarecimento das causas do rompimento da barragem". Ele conta que antes mesmo da expedição de mandados judiciais, esteve pessoalmente em reunião com os Ministérios Públicos Federal e Estadual em Minas Gerais para reafirmar o compromisso com a apuração dos fatos. Ainda conforme o relato do diretor jurídico, durante a busca e apreensão de documentos hoje na mina de Águas Claras, "a autoridade policial solicitou que a empresa permitisse a extensão da diligência à outra mina, a de Mutuca", e que a empresa prontamente concordou, "embora o pedido nem constasse da ordem judicial".

Ao final, diz que a prioridade pessoal, assim como dos demais integrantes da diretoria da Vale, "é fazer tudo o que for possível para atenuar o sofrimento das vítimas e de seus familiares".

A Defesa Civil de Minas Gerais atualizou os números de vítimas do desastre de Brumadinho, há pouco. Até o momento são 65 mortes confirmadas, 288 pessoas desaparecidas e 390 pessoas localizadas.

Comentários
Leia também
CUIDADO COM OS ATRAVESSADORES

Onde está o seu iate?

Está na hora de tirar os intermediários do processo de investimento para deixar o dinheiro com os investidores

Expansão

Rede D’Or assina memorando para aquisição de hospital na Paraíba

Documento prevê que Rede detenha 51% do capital social do Hospital Nossa Senhora das Neves

Após investigação

China multa Alibaba em US$ 2,8 bilhões por prática de monopólio

Foco foi prática que força comerciantes a escolherem uma plataforma, em vez de poderem trabalhar com mais.

Efeitos da Covid

Grupo Educação Metodista se prepara para pedir recuperação judicial

Com dívidas de cerca de R$ 500 milhões e em dificuldades desde 2015, o grupo viu sua situação se deteriorar em meio à pandemia

Cessão onerosa

Petrobras: Conselho aprova acordo sobre excedentes em Sépia e Atapu

Para a área de Atapu, a participação da estatal na cessão onerosa fica em 39,5% e em Sépia de 31,3%.

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies