Menu
2019-07-10T10:22:56-03:00
Estadão Conteúdo
revendo expectativas

UE corta projeção de crescimento da zona do euro em 2020

Comissão advertiu que o crescimento econômico poderia ser ainda mais lento tanto neste ano quanto em 2020 se os Estados Unidos e a China impuserem tarifas adicionais a produtos um do outro

10 de julho de 2019
10:22
União Europeia
União Europeia - Imagem: Shutterstock

Em seu relatório trimestral sobre as perspectivas para a economia da Europa, a Comissão Europeia reduziu suas projeções para o crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) da zona do euro em 2020 de 1,5% para 1,4%, mas manteve as expectativas inalteradas para este ano em 1,2%.

No entanto, a Comissão advertiu que o crescimento econômico poderia ser ainda mais lento tanto neste ano quanto em 2020 se os Estados Unidos e a China impuserem tarifas adicionais a produtos um do outro. De acordo com o braço executivo da União Europeia, as crescentes tensões entre as duas maiores economias do globo levaram a uma desaceleração do comércio e da indústria, o que minou a expansão econômica da zona do euro desde o início de 2018.

"Qualquer nova escalada nas tensões comerciais e um aumento na incerteza política podem prolongar a atual desaceleração do comércio global e da indústria e desencadear uma mudança acentuada no sentimento de risco mundial e um rápido aperto das condições financeiras", disse a Comissão Europeia. De acordo com a comissão, a queda do desemprego na zona do euro ajudou a apoiar o crescimento em face das tensões comerciais, mas um desaquecimento prolongado da indústria poderia se espalhar para o resto da economia.

A Comissão Europeia reduziu sua expectativa de crescimento da Alemanha em 2020 de 1,5% para 1,4% e também cortou a projeção de expansão da França no próximo ano de 1,5% para 1,4%. A previsão de crescimento da Espanha, contudo, foi elevada de 2,1% para 2,3% em 2020. Já as projeções de inflação na zona do euro também foram reduzidas tanto neste ano quanto em 2020 e, agora, a Comissão Europeia espera que os índices de preços ao consumidor subam 1,3% ante 1,4% na projeção anterior. Fonte: Dow Jones Newswires.

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

App da Pi

Aplique de forma simples, transparente e segura

Tensão em Brasília

Racha no Congresso põe reformas em xeque

A decisão do presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL), de fatiar a reforma tributária foi vista como a pá de cal nas chances de avanço das reformas no Congresso até o fim do atual governo. Embora Lira tenha prometido abrir o diálogo com o presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (DEM-MG), para definir os próximos passos, […]

Rapidinhas da semana

BLINK: Itaúsa, B2W, Eletrobras e mais recomendações rápidas

Felipe Miranda, sócio-fundador e CIO da Empiricus, fala sobre Alpargatas, Eletrobras, Itaúsa, Lojas Americanas e muito mais no Blink

Reserva de emergência

Jeff Bezos, o homem mais rico do mundo, vende ações da Amazon e põe US$ 5 bi na conta

O bilionário Jeff Bezos vendeu cerca de 1,5 milhão de ações da Amazon nos últimos dias e pode vender outros 500 mil papéis em breve

Reduzindo a participação

CSN começa a se desfazer de suas ações da Usiminas

Aproveitando o bom momento do setor siderúrgico na bolsa, a CSN vendeu mais de 50 milhões de ações preferenciais da Usiminas

O melhor do Seu Dinheiro

A limonada da bolsa e do dólar, as ações mais indicadas do mês e outros destaques da semana

A semana que passou tinha tudo para ser bem azeda para os investidores. No cardápio de notícias dos últimos dias tivemos: A alta da taxa básica de juros e a sinalização de que novos ajustes vêm por aí; Muito barulho político com a CPI da Covid; O projeto da reforma tributária de volta à estaca […]

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies